Bienal do Automóvel de Belo Horizonte mostra sua força

Evento realizado na capital mineira se afirma como o segundo maior da América Latina e já traz lançamentos exclusivos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/12/2009 18:23 Julio Cabral /Estado de Minas
Fotos Thiago Ventura/Portal Uai
A Bienal do Automóvel de Belo Horizonte chega a sua segunda edição exibindo mostras de vitalidade. Além das maiores dimensões do evento os carros expostos nos estandes também reforçam essa percepção. A começar pela presença de variados fabricantes, que participam de maneira oficial como, por exemplo, a Chevrolet, Fiat e Volkswagen, ou por meio de seus concessionários. Todos interessados em exibir as suas novidades no evento realizado no Expominas, na Gameleira, entre os dias 9 e 13 de dezembro.

Veja as fotos das belas modelos da Bienal do Automóvel de BH!

O visitante será bem recepcionado ao entrar no evento. No hall de entrada uma seleção especial de hot rods, clássicos americanos da década de 50 e muscle cars exibem orgulhosos os seus arremates cuidadosos. Há também um espaço para os fora-de-estrada, modelos que fazem uso da tração integral, pneus lameiros e suspensões com cursos longos para superar qualquer obstáculo.

Veja mais fotos do de alguns dos modelos expostos na Bienal do Automóvel de Belo Horizonte!

A feira reserva lançamentos exclusivos. É o caso do Audi R8 5.2 FSI, a versão mais potente do superesportivo equipada com o mesmo V10 do Lamborghini Gallardo. O primeiro exemplar exposto na feira mal chegou e já foi vendido pela bagatela de R$ 696.500. Para os que não estão dispostos a despender essa pequena fortuna, a marca das quatro argolas também trouxe o novíssimo S3, um hatch médio com tração nas quatro rodas e motor 2.0 TFSI, que sai por R$ 206 mil.

A Volkswagen trouxe quase a sua linha completa de produtos, o que inclui desde o exclusivo Passat CC com motor V6 3.6 FSI de 300 cv até uma versão em miniatura do seu best seller Gol, que chama a atenção pelo detalhamento da carroceria. Não faltou nem mesmo uma Kombi preparada, cujo custo de acessórios gira em torno de R$ 300 mil.

A Fiat exibe o conceito FCC II, movido exclusivamente a eletricidade e cuja carroceria foi construída em materiais compostos. Tão encantador quanto o protótipo é o diminuto Cinquencento.

Também há espaço para as motos e carros da BMW, onde está em exposição o Mini Cooper em versão Challenge, criado especialmente para o troféu monomarca que o fabricante irá realizar no Brasil junto com as provas da Stock Car em 2010.

A Audi apresentou em primeira mão o R8 5.2 FSI, um bólido de 525 cv e R$ 696.500 - A Audi apresentou em primeira mão o R8 5.2 FSI, um bólido de 525 cv e R$ 696.500


Os fãs de competições têm na feira um prato cheio. A Fiat trouxe o Linea de pista, preparado sobre a versão T-Jet. O motor 1.4 16V turbo teve a potência elevada de 152 cv do original para 210 cv com álcool. A competição faz parte do Racing Festival, uma série de corridas que irá ser realizada em seis finais de semana por ano. O torneio ainda irá ter espaço para uma categoria de Fórmula com veículos equipados com motores 1.6 16V com potência em torno de 150 cv. E também uma competição de motos de 600 cm³, provavelmente disputadas por esportivas Hornet da Honda.

No estande do Vrum o apaixonado por velocidade poderá dar vazão a sua paixão duplamente. Um Porsche 911 GT3 do piloto Valdeano Brito dá as boas vindas aos visitantes, que podem ainda disputar uma corrida em um simulador realista de Fórmula 1, com direito a três telas de LCD e um banco que simula as vibrações e pressões as quais estão expostos os pilotos desses bólidos. A General Motors levou um Vectra da stock car, enquanto a Renault exibe em seu estande um monoposto de Fórmula 1. A Petrobrás trouxe um Maserati da GT3.

Os que curtem carros antigos são agraciados com algumas raridades trazidas pelos membros do Veteran Car, como um Facel Vega HK 500 1958 e um belíssimo Mercedes-Benz SL Asa de Gaivota. E, como os clássicos não se limitam apenas aos carros muito antigos, um Lamborghini Diablo VT 1995 faz jus ao nome e chega a diabólicos 325 km/h de velocidade máxima.

O público esperado pelos organizadores é de 150 mil pessoas, cerca de 40% a mais do que a primeira edição de 2007. O volume de negócios projetado também impressiona, com um montante de R$ 100 milhões.

Confira no Vrum a cobertura completa do evento, com reportagens sobre cada um dos segmentos presentes na Bienal do Automóvel de Belo Horizonte.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de dezembro de 2016
16 de dezembro de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação