Rolimã - Grandes sonhos

Curiosidades sobre a Bienal do Automóvel de Belo Horizonte, que terminou ontem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/12/2009 12:43 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Fotos Daniel Camargos/EM/D.A. Press
Carlos Eduardo, de 5 anos, foi à Bienal do Automóvel, na quinta-feira, vestido como manda a ocasião: com macacão de piloto. Encontrou no estande da Volkswagen uma miniatura do Gol, com 2,65m de comprimento e 1,10m de altura. A versão reduzida é equipada com um motor 1.0 próprio para minicarros e a estatura do garoto é perfeita para o modelo. Depois de posar para a foto, Carlos olhou para o carro e disse que o automóvel seria dele. Apesar da pouca idade, ele tem experiência no assunto, pois convive de perto com o trabalho do pai, Ricardo Toledo, que fabrica minibugues no Bairro Estrela Dalva, Região Oeste de Belo Horizonte.

Latidos

Mas nem só de paixão pelo automóvel os corredores do Expominas são preenchidos. A Bienal, que fecha as portas hoje, às 22h, tem sido movimentada por um batalhão de modelos. Um grupo de quatro garotas (foto), capitaneadas por um fotógrafo, percorria todo o pavilhão e parava em frente dos principais carros fazendo caras, bocas e poses provocativas para promover uma revista de acessórios automotivos. Durante a incursão da trupe pelos corredores, muitos marmanjos esqueciam que o motivo principal do evento é o automóvel. Aliás, Tamires Aguiar, uma das moças, conta que nem sempre os rapazes se contentam em observar e fotografar. Frases nada delicadas como “late cachorra” foram escutadas por ela.

Garotas da revista Auto Som desfilam pelo evento de estande em estande - Garotas da revista Auto Som desfilam pelo evento de estande em estande


Prestígio

Já Thalita Fagundes, de 23 anos, trabalha em eventos há oito, e nesta Bienal está no estande da Kia. Diz que gosta muito, pois aprende sobre diferentes empresas e conhece também diversos tipos de pessoas, além de estar “sempre em momentos de festa e descontração”. Thalita é de Belo Horizonte, participou da primeira Bienal e de vários salões de São Paulo e também de lançamentos de carros de diferentes fabricantes. Sobre os eventos automotivos, em que a presença é massivamente masculina, ela diz que as recorrentes cantadas incomodam, pois o local não é adequado. “Estou aqui para prestigiar o evento, mas na maioria das vezes não é nada grosseiro para se tirar do sério”, conta a moça, que pretende estudar Comunicação Social.

Mix

O pagamento médio das modelos que trabalham na Bienal é de R$ 200 por dia. A seleção é feita por uma agência e depois os expositores escolhem de acordo com o gosto. Alguns preferem loiras, outros gostam de uma mistura entre diferentes tipos. Algumas marcas asiáticas, por exemplo, fazem questão de morenas, na ausência de orientais no mercado mineiro.

Veja as fotos dessas curiosidades do evento!

Preparada

Luisa Bittencourt, de 19, estuda design de moda e é a primeira vez que trabalha em evento do ramo automotivo. Mas já teve tempo suficiente para receber diversas propostas de casamento, que, educadamente, prefere fingir que não escuta. A moça se atém ao trabalho e explica pacientemente aos interessados os detalhes do carro que ajuda a incrementar. Fala do tamanho da roda e que é um carro preparado para show.

Veja mais fotos das modelos da Bienal 2009!

Concorrido

Quem também se preparou para o show foi o estudante de design de produto da Fumec Victor de Souza, que conta que concluiu às pressas sua “Muscle Bike” para mostrar na Bienal. Victor explica que o objetivo da bicicleta foi liberar o campo de visão, mas como o sistema exige muito dos músculos da perna ganhou o nome, que também pode ser uma alusão ao Muscle Cars. A possibilidade de todos os visitantes andarem nas criações dos estudantes torna o estande uma atração à parte, pois mesmo concorrendo com veículos caríssimos o acesso, nesse caso, faz a diferença.

Falso brilhante

A grande estrela, o Audi R8, esportivo de quase R$ 700 mil, também precisou de um improviso para não perder o brilho. Uma tomada ficou pendurada na lataria. A função, segundo explicou um funcionário do estande, é para que a bateria não descarregasse, já que os LEDs permanecem acessos durante toda a exposição.

Veja os utilitários que marcaram presença na Bienal 2009!.

Confira as motos clássicas expostas na Bienal 2009!.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
29 de setembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação