Quadriciclo BRP Outlander 800 - Quatro rodas e um guidão

Modelo mistura conceitos de moto e automóvel e se assemelha a um trator. Tem tração 4x4, reduzida e diferencial e encara terrenos acidentados sem cerimônia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/09/2006 23:01 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Tração 4x4, junto com a reduzida, permite escalar obstáculos mais radicais e a frente é semelhante ao de um automóvel - Teo Mascarenhas/EM Tração 4x4, junto com a reduzida, permite escalar obstáculos mais radicais e a frente é semelhante ao de um automóvel
Os quadriciclos também chamados de ATVs (all terrain vehicles), são veículos para o lazer e trabalho, com características que juntam conceitos de motos e automóveis. O mercado desse segmento cresce mundialmente, com reflexos também no Brasil, que tem uma gama cada vez maior de modelos. O Outlander 800, é um exemplo. Praticamente um automóvel, com motor de dois cilindros em V, injeção eletrônica, tração 4X4, reduzida, ré, diferencial etc, mas uma posição de pilotagem que não dispensa o guidão.

Fabricado pela canadense Bombardier, pela divisão BRP (Bombardier Recreational Products), e importado via Manaus, o Outlander 800 faz parte da linha de recreação, junto com as marcas Sea-Doo, Evinrude, Johnson, Rotax e Can-Am. Essa última, resgata o famoso nome das motocicletas canadenses Can-Am, que fizeram sucesso com os motores Rotax. A marca sobreviveu de 1973 a 1987, para voltar agora, batizando a linha de quadriciclos.

Parafernália

O Outlander 800, equipado com motor Rotax de dois cilindros em V, quatro válvulas, com injeção eletrônica e refrigeração líquida, fornece uma potência estimada de 67cv. Entre seus equipamentos, está o Visco-Lok, que detecta se uma das rodas dianteiras gira mais rápido que a outra, enviando progressivamente e automaticamente mais força para a roda que tem melhor tração. Os freios são a disco, sendo dois na dianteira, e estão instalados internamente, mais protegidos, além de centralizar as massas.

A suspensão traseira é independente, com sistema de torção independente, com 228,6mm de curso e a dianteira com duplo A, com 203mm de curso. O quadro tem uma viga central quadrada, garantindo rigidez. O painel é multifunção e informa a velocidade, rotação do motor, combustível, hodômetro e também tempo acumulado de funcionamento. Os pneus são radiais e os aros, de alumínio. A chave é codificada, com chips (como nos automóveis), e só liga com a original, para impedir furto.

Andando

O Outlander tem vários acessórios. Guincho para 2.500 libras (de série na versão XT), tomadas 12 V, protetores de mão e rack para bagagem. Para pilotar o quadriciclo, não é preciso equilíbrio, mas fornece boa dose de adrenalina. O banco é semelhante ao de uma moto, assim como o guidão. Mas, o acelerador, por questão de segurança, é acionado com o polegar da mão direita. O câmbio, é do tipo CVT (como nos scooters), mas tem um interessante sistema de freio motor, bem útil nas descidas íngremes.

É só acelerar e frear. Os freios são como nas motos, acionados pela mão e pelo pé, mas na hora das curvas, apesar dos diferenciais, o guidão tem que ser empurrado meio na marra mesmo. Na terra, a tendência desaparece, já que escorrega mais. O motor é bom e a tração 4X4 pode ser acionada eletricamente. A alavanca de câmbio tem as posições drive, reduzida, estacionado, neutro e ré. O peso a seco é de 290kg e tem capacidade de rebocar até 590kg. O Outlander 800 custa R$ 46.500. Informações: (31) 3286-1725.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
04 de novembro de 2017
28 de outubro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação