Motos FYM - Novas asiáticas

Estão desembarcando no Brasil sete modelos de motocicletas chinesas, entre eles um scooter de 100 cm³ de cilindrada, passando por utilitárias 125 e uma 250 custom

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/03/2007 23:01 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Street FY 125-19 é uma utilitária com partida elétrica e freio a disco na dianteira - Fotos: FYM/Divulgação Street FY 125-19 é uma utilitária com partida elétrica e freio a disco na dianteira
Mais uma marca de motocicletas chinesas anuncia seu desembarque no Brasil. A FYM, Fei Ying Motor, chega com sete modelos, inicialmente importados, a partir deste mês. De olho no crescente mercado nacional, especialmente no segmento de baixa cilindrada, entre 100 cm³ e 250 cm³ de cilindrada, pretende comercializar entre 15 mil e 18 mil unidades este ano, implantando 35 concessionárias (inicialmente na região de Campinas, ABC Paulista e Poços de Caldas, em Minas Gerais), e até 2008 construir uma fábrica no Brasil, para produzir 30 mil unidades por ano.

A localização ainda não foi definida, mas pode ser em Manaus, São Paulo ou até no Sul de Minas. O interessante é que as grandes produtoras de motos chinesas estão adotando uma estratégia diferente para acelerar o processo de comercialização pelo mundo. Estão comprando marcas européias, incorporando status e confiabilidade para vencerem a desconfiança do mercado. Foi assim com a tradicional italiana Benelli e também com a alemã Sachs, comprada em 2003, pela própria FYM, que agora chega ao Brasil.

Intercâmbio
Para fora-de-estrada, trouxe o modelo 125Y-3. Scooter FY 100-10A é um modelo urbano - Para fora-de-estrada, trouxe o modelo 125Y-3. Scooter FY 100-10A é um modelo urbano

Na China, os números são sempre superlativos. A FYM, nascida em 1967, produz em uma planta com 120 mil metros quadrados 800 mil motores e 500 mil motos por ano. Mesmo assim, números inferiores aos da Honda Brasil, por exemplo. Entre os modelos que vão ser comercializados no Brasil, importados pelo regime CKD (desmontados), está o scooter FY 100-10A. Bastante parecido com a Biz no visual, tem motor semelhante ao da POP 100, inclusive na cilindrada de 97 cm³, com 5,8 cv de potência, mas vem com partida elétrica, freio a disco dianteiro e R$ 4.465 de preço sugerido.

Com motor de 125 cm³, oferece quatro modelos. A street FY 12519 é parecida com a Suzuki Yes 125 no visual e também adota soluções técnicas semelhantes. Painel com indicador de marcha e conta-giros, partida elétrica, rodas em liga leve, motor de 10 cv e escape com cobertura. O preço sugerido é de R$ 5.547. A FY 125-20 foi desenvolvida pela Sachs e incorporada na família FYM. Tem visual exótico e é ideal para uso urbano, com quadro aparente, como em uma bicicleta. O preço sugerido é de R$ 10.678.

Custom

Ainda com motor 125 cm³, oferece a off-road 125Y-3 com partida elétrica, suspensões recalibradas e preço sugerido também de R$10.678. Para o público infantil, tem o modelo FY 125EY-2, com rodas menores, calçadas com pneus para todo terreno e preço sugerido de R$ 7.402. Para brigar com a Honda CG 150 Titan, trouxe a FY 150-3, equipada com partida elétrica, quadro de instrumentos completo, freio a disco na dianteira, motor de 12cv e preço sugerido de R$ 6.139.

A estrela da companhia é a custom FY 250. Irmã gêmea de outros modelos de origem chinesa (como a MVK Halley, também importada para o Brasil, por exemplo), tem porte avantajado, estilo custom, motor de um cilindro de 17cv (e dois escapes para dar a impressão de dois cilindros paralelos), derivado da Suzuki Intruder 250, rodas em liga, 149 kg e preço sugerido de R$ 10.766. Todos os modelos têm várias peças intercambiáveis com modelos já em linha no Brasil, evidenciando o empréstimo de tecnologia, especialmente japonês. Informações no site da FYM.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
17 de outubro de 2017
09 de outubro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação