Honda CBR 1000 RR Fireblade - No vácuo dos erres

Versão 2007 da superesportiva tem motor de quatro cilindros e visual inspirado no modelo que ganhou título do mundial de Moto GP com o piloto americano Nicky Hayden

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/04/2007 17:34 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Farol duplo tem lentes mais estreitas, como olhos puxados - Honda/Divulgação Farol duplo tem lentes mais estreitas, como olhos puxados
A letra R, que batiza quase todas as motocicletas esportivas, não foi escolhida por acaso. Tradicionalmente, identifica modelos com apelo e desempenho esportivo, ou racing (competição). Para não haver qualquer dúvida, a Honda batizou sua superesportiva CBR 1000 RR Fireblade com erres no atacado. Importado do Japão pela Honda Brasil, o modelo 2007 está chegando oficialmente ao país para ser comercializado na rede de concessionárias credenciadas da marca para motos importadas.

A linha de motocicletas esportivas R, da Honda, foi lançada em 1981 com o modelo CB 1100 R, equipado com motor de quatro cilindros e 1062 cm³ (refrigerado a ar). Ela foi inspirada no modelo de competição RS 1000, que fazia sucesso na época. Depois de 25 anos, a família R cresceu, e se multiplicou, mas continua com o mesmo espírito e genética formada nas pistas. A maior da família, a CBR 1000 RR Fireblade (lâmina de fogo), continua inspirada nas motos de competição.

Responsabilidade
Seu desenho foi baseado no modelo RC 211V, campeão mundial de Moto GP de 2006 com o piloto americano Nicky Hayden. É uma responsabilidade a mais, já que o modelo ainda capitaliza como marketing. Existe também modelo especial (race réplica), com a mesma decoração da moto campeã, mas que não é importado oficialmente. As motos que estão chegando ao Brasil, a partir de fevereiro, têm pintura convencional e três opções de cores. Preta, com detalhes em grafite; ou vermelha e branca, com detalhes em azul e vermelho.

A branca, disponível a partir deste mês, leva também o logotipo da poderosa divisão de competições da marca: a Honda Racing Competition (HRC). O preço sugerido é de R$ 68 mil. A Fireblade 2007 conservou o mesmo pacote mecânico do modelo anterior, sofrendo apenas alterações na pintura e decoração. Mudanças mais radicais vão ficar para a próxima edição. Entretanto, desde o seu lançamento, em 1992, a Fireblade vem passando por importantes aperfeiçoamentos, inclusive no visual, composto por faróis duplos e escape único, de saída alta.

Aperfeiçoamentos
A moto nasceu em 1992, com motor de 900 cm³ e um comportamento radicalmente furioso, e foi aumentando a cilindrada do propulsor: passou para 929cm³, depois para 954 cm³, até chegar em sua nona versão, com a configuração atual de 998 cm³. No processo de modernização, ela deixou de ser furiosa para ficar mais suave, permitindo uma pilotagem mais confiante, e ainda mais veloz. O motor de quatro cilindros em linha, com refrigeração líquida, 16 válvulas e injeção eletrônica (com injetor auxiliar que funciona a partir de 5500 rpm, como um turbo), fornece 171,3 cv a 11.250 rpm e torque de 11,7 Kgfm a 8.500 rpm.

O quadro é perimetral, em alumínio, e foi desenvolvido a partir das pistas. A suspensão dianteira é invertida, regulável e tem tubos de 43mm e de 120mm de curso. A traseira é mono, com balança em alumínio e tem 133mm de curso. O freio dianteiro tem duplo disco, de 320mm, com pinças radiais. O traseiro tem 220mm. O painel tem o conta-giros em destaque, tela digital, com as demais informações, e chave de contato com sistema antifurto. A Fireblade já vem com amortecedor de direção eletrônico HESD (Honda Eletronic Steering Damper), desenvolvido nas pistas. O sistema varia a pressão do guidão, conforme a velocidade. O peso a seco é de 179kg. Informações: (31) 2101-1833 e 3263-1777.
Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
21 de agosto de 2017
14 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação