Suzuki GSX-R 1000 K7 2007 - Milagre da multiplicação

Novo modelo tem gerenciamentos eletrônicos do motor e do amortecedor de direção, que permitem ajustes diferentes, escapamentos duplos e mais potência. Mas o peso é maior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/06/2007 20:30 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Nova GSX-R 1000 Nova GSX-R 1000 "incorpora" três personalidades
A guerra entre as grandes montadoras, para fabricar a melhor superesportiva de 1000 cm³, entrou de vez na era da eletrônica. Quem "manda" agora é um verdadeiro batalhão de chips, escondidos em caixinhas lacradas, a serviço do desempenho, gerenciando o motor e outros sistemas. Lançada mundialmente em fins de 2006, a versão 2007 da nova Suzuki GSX-R 1000 é um bom exemplo. Completamente reformulada, em relação ao modelo anterior, ela incorporou, entre outras novidades, um inédito botãozinho no punho direito, que, quando acionado, opera o milagre da multiplicação de motos.

Batizado de SDMT (Suzuki Drive Mode Traction), o novo sistema é comandado pelo piloto e gerencia o funcionamento do motor em três módulos. O primeiro, que pode ser chamado de "furioso", deixa a moto totalmente esportiva, possibilitando ao piloto explorar, no limite, os estratosféricos 185,1 cv a 12.000 rpm (7,1 cv a mais do que a versão anterior), do motor de quatro cilindros em linha, de 999 cm³, que tem injeção eletrônica e válvulas de titânio. O conjunto, aliado ao câmbio de seis marchas, permite superar os 295 km/h de velocidade final.
Novo amortecedor eletrônico de direção, que atua conforme a velocidade, é item de série - Novo amortecedor eletrônico de direção, que atua conforme a velocidade, é item de série

Opções
Mas, como não dá para rodar o tempo todo no módulo competição, o SDMT também oferece uma opção intermediária, na qual o batalhão de chips reduz a potência do modelo, em baixos e médios regimes (conservando a força a partir das 9.000 rpm), suavizando a moto, para rodar mais devagar ou em pisos menos aderentes. A terceira opção é totalmente “zen”, deixando a moto mais calma e dócil e permitindo uma tocada mais rápida e segura em pisos escorregadios ou molhados, por exemplo.

Para "incorporar" estas três personalidades, a nova GSX-R 1000 mudou tudo em relação ao modelo anterior. Uma das novidade é o sistema de amortecimento eletrônico de direção, que controla a firmeza do guidão de acordo com a velocidade. O quadro é feito em alumínio, tem dupla trave e nova geometria, que permitiu outra "moda" mundial entre os projetistas: centralizar e rebaixar as massas, para melhorar a dirigibilidade e estabilidade, via recolocação do tanque de combustível (de 18 litros), mais para trás. A parte da frente abriga a caixa do filtro de ar.

Dupla
A nova GSX-R 1000, que já "barbariza" no Mundial de Superbike (disputado com motos de série e preparação limitada), conta com pedaleiras reguláveis e uma distância entre-eixos ligeiramente maior (saltou de 1.405 mm para 1.415 mm). A nova moto também ficou mais larga. A balança da suspensão traseira (do tipo mono e ajustável) também é nova e baseada nos modelos de competição. A suspensão dianteira conta com garfo invertido, com tubos de 43 mm de diâmetro, totalmente ajustável.

No estilo, a K7 ficou parecida com as irmãs menores (600 cm³ e 750 cm³), com tomadas de ar laterais no bico dianteiro. Outra mudança está no escape: em vez da saída única, agora tem dois canos curtos e laterais, um de cada lado, para atender às normas antipoluição Euro III. Por isso, o peso subiu de 166kg para 173 kg. Os freios são a disco duplos na dianteira (de 310 mm) e pinças radiais; e simples (de 220 mm), na traseira. O painel mistura elementos analógicos e digitais e tem luz de alerta para troca de marchas. A nova GSX-R 1000 K7 só deve chegar ao Brasil em dezembro de 2007. Mas o preço ainda não foi definido, devido ao estoque disponível dos modelos anteriores.
Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2017
07 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação