Honda CB 1300 Super Four - O tempo e o vento

Modelo chega ao mercado nacional com o tradicional estilo naked, limpo e sem adereços aerodinâmicos, além do grande motor de quatro cilindros em linha

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/06/2007 23:51 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Fotos: Caio Mattos/Honda/Divulgação
Apresentada no 24º Salão do Automóvel, de São Paulo, em outubro, a Honda CB 1300 Super Four já está à venda. Importada do Japão, a motocicleta é uma legítima naked (pelada), sem qualquer carenagem, com a proposta de resgatar a essência da moto, com vento no rosto, formas clássicas, típicas dos anos 1970, sem malabarismos estilísticos e um prazeroso motorzão de quatro cilindros em linha, propositalmente à mostra.

Lançada em 1998, como evolução do modelo CB 1000 (Big One), desenvolvido no início dos anos 1990, a Super Four conservou a mesma alma e visual, tendo algumas modernizações técnicas, como a injeção eletrônica adotada em 2003. O projeto mantém elementos tradicionais, como farol circular, painel com instrumentos redondos e suspensão com dois amortecedores na traseira. Todos, entretanto, dotados de moderna tecnologia.
Motor fornece 115,6 cv e fica propositalmente à mostra. Instrumentos redondos no melhor estilo anos 1970 - Motor fornece 115,6 cv e fica propositalmente à mostra. Instrumentos redondos no melhor estilo anos 1970

Coração
O destaque é o motor de quatro cilindros em linha, com 1.284 cm³, refrigeração líquida e injeção eletrônica, que desenvolve 115,6 cv a 7.500 rpm e torque de 11,9 kgfm a 6.000 rpm. O pecado é a ponteira do escape, em aço inox, com saída única pela lateral direita, que não "ronca" como nas motos das décadas de 1970 e 1980, por causa das corretas normas ambientais. O câmbio é de cinco marchas e o tanque de combustível, com encaixe para os joelhos, comporta 21 litros.

A suspensão dianteira tem o clássico garfo telescópico, com bengalas de 43mm de diâmetro e 120 mm de curso. A suspensão traseira, com 116 mm de curso, tem moderna balança de alumínio, mas conserva o sistema de dois amortecedores, só que equipados com reservatório de expansão de gás, completamente reguláveis (manualmente), na compressão e retorno, além do ajuste da pré-carga da mola. O quadro também segue a linha tradicional, com arquitetura em berço duplo, construído em aço tubular.

Vento
Andar na "cebezona" não requer esforço, apesar dos 234 kg de peso a seco. O banco está a somente 790 mm do chão (mais baixa que a Hornet 600, por exemplo). O guidão regulável, mais largo e alto, proporciona uma posição de pilotagem relaxada, para encarar o trânsito ou curtir as estradas. O painel, virado para o piloto, tem chave codificada antifurto, além do velocímetro e conta-giros, computador com funções para o cotidiano, como relógio de horas e a marcação da quilometragem percorrida a cada dia.

O torque do motor da CB 1300 permite "enrolar o cabo" sem muita parcimônia, mesmo com marchas mais altas em baixas velocidades, facilitando a pilotagem. Na estrada, o ritmo de viagem é ditado pela disposição de encarar o vento e negociar as curvas, como nos velhos tempos. O freio dianteiro tem duplo disco de 310 mm, com pinça de quatro pistãos cada e o traseiro, um disco de 356 mm. A CB 1300 Super Four vai ser comercializada por US$ 20.627 (R$ 39.600), São Paulo, sem custo de frete, seguro e óleo. Informações: (31) 2101-1833 e 3263-1777.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
20 de novembro de 2017
04 de novembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação