Buell 1125R - Aniversário com água

Novíssima superesportiva chega com geração de motor refrigerado a água fabricado na Áustria, mas conserva a curta distância entre-eixos, freios e tanque diferenciados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/07/2007 14:16 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Carenagem lembra dianteira das italianas Ducati - Fotos: Buell/Divulgação Carenagem lembra dianteira das italianas Ducati
A marca americana de motocicletas Buell está iniciando as comemorações dos seus 25 anos. Nascida em 1983, adota soluções técnicas diferenciadas, por conta da inventividade do engenheiro Erik Buell, seu fundador e presidente. Para comemorar, acaba de lançar, já como versão 2008, sua primeira superesportiva, batizada 1125R, que adota inédito motor compacto, equipado com refrigeração líquida e dois cilindros em V, desenvolvido em parceria com a austríaca Rotax.

O novo propulsor de 1.125 cm³ de cilindrada é fabricado na Áustria e enviado para East Troy, Wisconsin, Estados Unidos, onde é montado no quadro do modelo. Com inclinação de apenas 73 graus entre os cilindros, ocupa pouco espaço, dentro da filosofia da marca de centralizar as massas, reduzir peso e dimensões e aumentar a rigidez. Uma trilogia também aplicada em outros modelos de sua linha, que é importada oficialmente para o Brasil pelo grupo Izzo, que também representa a Harley-Davidson.
Novo motor fornece 148cv a 9.800rpm - Novo motor fornece 148cv a 9.800rpm

Filhote
A própria Buell nasceu usando motores da Harley, devidamente preparados para apresentar melhor performance. Posteriormente, a Harley comprou a empresa, mantendo Erik Buell no comando. A nova geração de motores refrigerados a água, com mais tecnologia e desempenho, além de comemorar as bodas de prata, também representa uma nova era da marca. O novo propulsor, com injeção eletrônica de combustível e duplo comando de válvulas, fornece 148 cv a 9.800 rpm. O câmbio tem seis marchas e a transmissão é por correia, em vez de corrente.

O visual também foi alterado. Na dianteira, uma semicarenagem, com dois faróis achatados, lembrando bastante o estilo das italianas Ducati 916. Os radiadores ficam dispostos lateralmente, emoldurados por grandes capas arredondadas, que também funcionam como tomadas de ar. As setas dianteiras foram para a parte traseira dos retrovisores. Na parte inferior do motor, um grande abafador e saída dos escapes, protegidos por outra carenagem, tipo limpa-trilhos.

Compacta
O menor ângulo de abertura dos cilindros deixou o motor mais em pé e compacto, mas também sacrificou espaço do tanque de combustível. Este abriga, entre outras coisas, a caixa do filtro de ar, que recebe fluxo quase direto em altas velocidades. O verdadeiro tanque, de 21,2 litros, fica dentro do quadro (característica comum em toda a linha), fabricado em alumínio, mesmo material empregado na grande balança da suspensão traseira, do tipo mono (Showa), totalmente ajustável. O peso a seco é de 170 quilos.

Outra característica mantida no novo modelo é a curta distância entre-eixos, de 1.387 mm, que transformam a 1125R em verdadeira devoradora de curvas. A suspensão dianteira é invertida, também da marca Showa, com bengalas de 47 mm de diâmetro. O freio dianteiro também é diferente. Em vez do disco tradicional, uma pista periférica de 375 mm de diâmetro e pinça com oito pistãos. O traseiro é convencional, com 240 mm. Os pedais e pedaleiras são ajustáveis. O painel tem elementos analógicos e digitais, com computador de bordo que indica tempo de volta e consumo. Datas de importação e preços ainda vão ser definidos. Informações: (31) 3275-2711.
Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
26 de setembro de 2017
19 de setembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação