25º Enduro da Independência - Festa de gala

Competição comemora bodas de prata, movimentando pilotos e a economia, por onde passa. Prova foi marcada por muita poeira e calor, compensados por farto churrasco na chegada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/09/2007 12:31 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Durante todo o percurso, a caravana desperta a curiosidade da população - Léo Tavares/TCMG/Divulgação Durante todo o percurso, a caravana desperta a curiosidade da população
O Enduro da Independência completou 25 anos na edição 2007. A maior prova de regularidade do mundo teve largada em Itaipava, badalado distrito de Petrópolis, na Região serrana do Rio, quarta-feira da semana passada. Depois, os pilotos pernoitaram em Juiz de Fora e seguiram as trilhas, passando por Tiradentes, Ouro Preto e Mariana, percorrendo um total de 800 quilômetros em quatro dias. Na chegada, foram recebidos com muita festa e um megachurrasco.

Participaram da disputa 400 pilotos de 13 estados. Além das trilhas, pedras, riachos e todos os tipos de obstáculos, enfrentaram o forte calor e muita poeira, resultado do longo período de estiagem que castiga o país. Pensando nisso e também na possibilidade de chuva, que começam a partir desta época, a organização, a cargo do Trail Clube Minas Gerais (TCMG), determinou médias horárias mais compatíveis com a segurança dos pilotos.

Dessa forma, a navegação (andar sempre conforme a velocidade estabelecida no livro de bordo, chamado planilha) foi primordial, assim como a concentração, já que qualquer descuido representava a perda de pontos importantes. A organização também resgatou uma das tradições do Enduro da Independência: a categoria duplas, na qual dois pilotos competem juntos, cada um em sua motocicleta, correndo lado a lado.

O Independência sempre tem números espetaculares. Nos 25 anos de prova, cerca de 10 mil pilotos participaram do Enduro. A distância percorrida por todos eles representa cerca de 8 milhões de quilômetros, ou cerca de 200 vezes a volta na Terra. Sem contar as caravanas de apoio e organização, que acompanham os pilotos, dá para se ter uma idéia do volume de recursos que a prova movimenta por onde passa, nos bares, restaurantes, hotéis, postos de combustíveis, borracharias, oficinas etc.

Economia
O Enduro da Independência movimenta a economia também nos segmentos de manutenção, de pneus, de acessórios e equipamentos, além da própria venda de motocicletas. Na categoria master, o vencedor foi o mineiro Dário Júlio, de Lavras. Nas demais categorias, venceram: José Alexandre Tommaso (sênior), Hugo Morato (over 40), Jader Macial (over 50), Nilson José Alves (júnior), Alexandre Marques de Miranda (novatos) e os pilotos Aluísio Scolzin e Cleberson Duarte (duplas).
Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2017
07 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação