BMW 1200 HP2 Sport - Tripé esportivo

Nova superesportiva da marca é equipada com o clássico e eficiente motor boxer de dois cilindros preparado, mas reduz ângulo de inclinação nas curvas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/10/2007 17:51 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Modelo pode inclinar e até raspar o cabeçote - Fotos: BMW/Divulgação Modelo pode inclinar e até raspar o cabeçote
O desenvolvimento do tradicionalíssimo motor boxer (dois cilindros contrapostos), espécie de marca registrada da alemã BMW, parece não ter fim. Ao longo de sua história de 84 anos, foi constantemente modernizado, para equipar os mais diferentes modelos. Agora, a marca anuncia o lançamento do modelo superesportivo HP2 Sport. A linha HP2 (HP de High Performance e 2 de dois cilindros boxer) já contava com a HP2 Enduro e a HP2 Megamoto, sendo uma fora-de-estrada e uma supermotard, que agora formam um trio com a superesportiva HP2 Sport, num tripé que engloba três segmentos distintos.

A BMW foi mais longe e anunciou que vai entrar oficialmente nas competições do mundial de Superbikes, a partir de 2009. A marca, que já compete em provas de endurance (longa duração), e também na exclusiva Boxer Cup, porém, não confirmou se vai enfrentar as japonesas e italiana nas pistas, com o novo modelo HP2 Sport, ou com a também superesportiva K 1200S, por exemplo, equipada com motor de quatro cilindros em linha.
Suspensões dispõem de amortecedores profissionais Ohlins - Suspensões dispõem de amortecedores profissionais Ohlins

Sabonete
O novo modelo recebeu preparação especial, com foco na esportividade e nos desafios das pistas, mas também pode circular nas ruas e estradas, já que é uma moto de série, com farol, espelhos etc. Na pilotagem de competição, uma das limitações dos motores boxer é o menor ângulo de inclinação nas curvas, já que os cabeçotes salientes acabam esbarrando no asfalto. Para resolver o problema, a BMW instalou proteções, conhecidas como 'sabonetes', próprias para raspar no piso nas curvas mais radicais, sem danificar o motor.

Para espantar de vez a fama de que os motores boxer são excelentes em motos do tipo turismo, mas ficam devendo em modelos esportivos, a marca germânica redesenhou completamente o comando de válvulas e os cabeçotes (em fibra de carbono), que contam com quatro válvulas e fornecem 130 cv de potência a somente 8.750 rpm e torque de 11,7 kgfm a 6.000 rpm. O resultado é que a potência e torque estão sempre presentes, sem necessidade de 'esguelar' o motor, facilitando a pilotagem, nas reacelerações e saídas de curvas, por exemplo, além da possibilidade de programar o tipo de gestão do motor, por meio de um seletor.

Pista
Os cacoetes de competição não param aí. As pedaleiras do câmbio e freio podem ser reguladas, conforme o tamanho e conveniência do piloto. O guidão (na verdade semiguidões) é em alumínio e também pode ser regulado. O painel é digital, foi desenvolvido com tecnologia das pistas e informa, por exemplo, as rotações, tempos de voltas (com memória) e a hora de trocar de marchas. Para o uso na rua, por meio de uma chave, o painel fica normal, informando hora, temperatura ambiente, velocidade etc.

O quadro tem arquitetura em treliça, com tubos de aço e motor fazendo parte da estrutura. A fibra de carbono é empregada na carenagem. A suspensão dianteira tem o sistema Telelever (que não afunda), e amortecedor profissional Ohlins. A suspensão traseira é do tipo monobraço (Paralever), e também Ohlins. Ambas são reguláveis. Os freios são a disco, com pinças Brembro e opcional ABS, que pode ser desligado. A transmissão é por cardã, e o câmbio, eletrônico. O escape tem saída alta. O peso a seco alcança 178 kg. A HP2 Sport ainda não tem preço e data para chegar ao Brasil.
Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
21 de agosto de 2017
14 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação