Yamaha XTZ 250 Lander X - Novata maior

Yamaha Lander 250 vai ganhar, entre março e abril, versão de asfalto, denominada motard Lander X, com modificações no sistema de suspensão, rodas e no visual

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/02/2008 13:25 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Base mecânica foi preservada, mas Lander X é voltada para o asfalto - Fotos: Yamaha/Divulgação Base mecânica foi preservada, mas Lander X é voltada para o asfalto
As motocicletas do tipo motard também vão se multiplicando no Brasil. Muito populares, especialmente na Europa, são modelos do tipo fora-de-estrada, com roupagem de asfalto. Essa transformação confere bastante agilidade à motocicleta, que passa a ter pilotagem divertida. A Sundown, por exemplo, lançou o modelo Motard 200 e, em seguida, a Yamaha transformou a sua XTZ 125 em XTZ 125X. Na mesma linha, a Yamaha vai lançar, entre março e abril, a nova motard XTZ 250 Lander X, baseada na Lander fora-de-estrada.

A estratégia é ocupar espaços mercadológicos, com um investimento reduzido, já que a metamorfose é simplificada, em função de o modelo base já estar em linha de produção. A nova motocicleta, porém, vai receber mudanças técnicas para se encaixar no novo segmento. As rodas, de aro 21 polegadas na dianteira e 18 na traseira da Lander, com pneus Metzeler/Enduro, vão ser substituídas por rodas menores, de aros 17 polegadas, com pneus esportivos para asfalto.
Linha X da Yamaha teve inspiração no modelo X Street Fighter - Linha X da Yamaha teve inspiração no modelo X Street Fighter

Geometria
A adoção de rodas de 17 polegadas (padrão para as motos do tipo motard) deixa o modelo muito mais "arisco", mas também exige outras modificações. Com as rodas menores, a moto fica mais baixa, reduzindo também a altura do banco, que é de 875 mm do solo. Para compensar, os ângulos da suspensão dianteira (menor cáster e maior trail) vão ser ligeiramente alterados, modificando também a distância entre-eixos, proporcionando a recuperação de parte da altura da moto e comportamento ainda mais urbano.

As mudanças na geometria alteram de tal forma o comportamento do modelo, que a motocicleta passa a ter outro caráter, exigindo também alterações nas suspensões. A suspensão dianteira, do tipo telescópica, com 240 mm de curso, vai ser recalibrada, para ficar um pouco mais dura e adaptada para o asfalto. A suspensão traseira, do tipo mono, com possibilidade de ajuste na pré-carga do amortecedor, com 220 mm de curso, também vai ser revista para a sintonia do conjunto.

Inspiração
Durante o 9º Salão das Duas Rodas, realizado em São Paulo, em outubro, a Yamaha mostrou em destaque o modelo conceito, XTZ X Street Fighter, que serviu de inspiração para a nova Lander 250 X. Assim como na irmã menor, XTZ 125, a nova Lander 250 X vai contar com novos piscas ovais, equipados com lentes brancas. O pára-lamas dianteiro vai ser ligeiramente mais curto, mas continua alto. Os cubos de rodas vão ser pintados em preto fosco, assim como outros detalhes de acabamento.

O motor, com um cilindro, 249 cm³, refrigeração a ar, auxiliada por radiador de óleo, está equipado com injeção eletrônica de combustível e fornece 21 cv a 7.500 rpm. O painel eletrônico com tela digital, que inclui conta-giros, vai ser mantido, mas ganha nova decoração. O grafismo do tanque, de 11 litros, também vai ficar mais agressivo, e as pedaleiras, serrilhadas, terão revestimento de borracha. Os freios são a disco nas duas rodas, com 240 mm na dianteira e 203 mm na traseira. O câmbio de cinco marchas terá nova relação.
Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
19 de setembro de 2017
11 de setembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação