BMW G 650 Xcountry - Trinca completa

Novo modelo da fabricante alemã reúne características das irmãs Xchallenge e Xmoto, completando o trio da linha X, com motor de 650cm³, mas tem personalidade própria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/05/2008 15:21 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Fotos: BMW/Divulgação
A alemã BMW projetou e lançou, em 2006, três modelos da linha X, que compartilham o mesmo motor de um cilindro e 650 cm³ de cilindrada, quadro e outros componentes. Dos três, o Xchallenge, do tipo fora-de-estrada, e Xmoto, supermotard, começaram a ser comercializados no Brasil no ano passado. Mas, curiosamente, o terceiro modelo, o Xcountry, exatamente uma mistura dos outros dois, ao estilo scrambler, foi destinado somente ao mercado argentino.

Agora, a BMW do Brasil corrige a distorção e está trazendo oficialmente, a partir deste mês, o terceiro modelo, completando a trinca, que estava desfalcada. A nova linha dos modelos germânicos X é um exemplo da globalização. Projetada na Alemanha, ela é montada na cidade de Scorze, norte da Itália, na fábrica da Aprilia, que pertence à também italiana Piaggio. Já o motor, com projeto e especificações da BMW, é fabricado pela austríaca Rotax, controlada pela canadense Bombardier.

Mistura
O termo scrambler (em inglês) foi utilizado para definir, nas décadas de 1950 e 1960, as primeiras motocicletas adaptadas para rodar na terra, a partir de modelos de rua, inaugurando um novo segmento. Eram motos "misturadas", com as duas características. Usando uma tradução livre, elas deram origem às atuais motos do tipo cidade/campo. Trata-se exatamente da proposta e pretensão da nova integrante do trio, a BMW G 650 Xcountry, que é uma mistura das irmãs Xmoto, de rua, e da Xchallenge, de terra.
Altura do banco pode ser regulada, melhorando dirigibilidade - Altura do banco pode ser regulada, melhorando dirigibilidade

Para isso, os ajustes de suspensão, rodas e visual foram providenciados. Os aros em alumínio têm medidas de 19 polegadas na dianteira, e 17, na traseira. É a de menor distância entre-eixos das irmãs, com 1.498 mm. Porém, é a mais larga, com 866 mm, e a mais pesada, com 148 kg (a seco). A altura do banco, entretanto, pode ser regulada entre 840 mm e 870 mm, para melhor adaptação do biotipo do piloto. O visual contempla um desenho mais conservador, com farol redondo e pára-lamas dianteiro colado à roda. Em compensação, o escape tem saída alta, dentro da filosofia scrambler.

Mecânica
O motor é do tipo quatro tempos e tem 652 cm³ de cilindrada, um cilindro, quatro válvulas, refrigeração líquida e injeção eletrônica, e desenvolve 53 cv a 7.000 rpm. O quadro é construído em tubos de aço, e abriga o tanque de combustível, que fica embaixo do banco. A solução acabou comprometendo seu volume (só comporta 9,5 litros). O subquadro é feito em alumínio, assim como a estreita balança da suspensão traseira, que é do tipo mono, regulável, com 210 mm de curso. A suspensão dianteira é do tipo Marzocchi regulável, invertida, com tubos de 45 mm e curso de 240 mm.

O freio dianteiro tem disco do tipo wave, com 300 mm de diâmetro, e o traseiro, disco de 240 mm. O câmbio tem cinco marchas e transmissão por corrente, ao contrário do tradicional cardã da marca. A BMW oferece ainda uma ampla lista de acessórios e opcionais, como escape esportivo Akrapovic, 2,8 quilos mais leve, pára-brisas e top case, além dos freios com sistema ABS. O painel tem funções digitais, com dois hodômetros, relógio de horas e nível da carga da bateria. A Xcountry sem ABS custa R$ 37 mil, e a com ABS, R$ 40,9 mil. Informações: 0800 707-3578.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
20 de novembro de 2017
04 de novembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação