MOTO GUZZI V7 750 CLUBMAN RACER - Café expresso

Como nos modelos do passado, nova motocicleta tem características esportivas, sem dispensar a tecnologia atual. É equipada com motor de 48,8cv e câmbio de cinco marchas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/08/2010 21:18 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Fotos: Moto Guzzi/Divulgação
O estilo de motocicletas batizadas com o curioso nome de Café Racer nasceu na Inglaterra, nos anos de 1950, por conta da rebeldia da juventude da época. Muitas turmas se reuniam com suas motos nos cafés e de lá saíam para os rachas e pegas clandestinos. Entre os pontos de encontro mais famosos, estava o Ace Café, nas proximidades de Londres, que existe até hoje, como uma espécie de Meca do motociclismo. Para não ficar para trás, o pessoal ia aliviando o peso das motos, ao mesmo tempo que envenenavam os motores. Estava criado o estilo Café Racer, que faz sucesso por gerações, como a nova Moto Guzzi V7 Clubman Racer.

Outra característica da época era que os rachas foram ficando cada vez mais organizados, a ponto de cada bateria ter a duração de uma canção, tocada nas famosas caixas de músicas Jukebox. Com tantas motos prontas para acelerar, as disputas foram parar nos autódromos, muito mais seguros para as competições de velocidade. Entretanto, as motocicletas do tipo Café Racer nunca mais abandonariam as ruas, como um segmento esportivo comercial. A nova Guzzi V7 Clubman Racer, por exemplo, foi apresentada durante o Salão de Milão de 2009 como um protótipo, para virar realidade a partir de outubro deste ano, quando será comercializada oficialmente.

PASSADO
Para saciar os fãs da modalidade, a Guzzi V7 Clubman Racer tem o visual de época, mas adota tecnologia de ponta. Atualmente, a italiana Guzzi, fundada em Mandello Del Lario, Norte da Itália, por Carlo Guzzi, em 1921 (que também contou com os sócios Giorgio Parodi e Giovanni Ravelli, piloto da Força Aérea Italiana), pertence ao forte grupo Piaggio. Com isso, tem acesso ao centro de desenvolvimento da marca e suas mais recentes atualizações técnicas. O motor, entretanto, obedece à tradicional arquitetura que virou marca registrada da Guzzi. É um dois cilindros em V, inclinados em 90 graus, mas disposto perpendicularmente ao sentido de movimento.

Um propulsor robusto e durável e que, por isso mesmo, equipa a frota de algumas forças policias de vários países, aumentando sua fama. O motor que equipa a nova Clubman Racer foi herdado do modelo clássico V7, com 744cm³, arrefecimento a ar e injeção eletrônica, que desenvolve 48,8cv de potência a 6.800rpm. O torque é de 5,58kgfm a apenas 3.600rpm, permitindo vigorosas arrancadas, bem ao gosto dos cafés racers. Para completar, o câmbio tem cinco marchas, com transmissão final por eixo cardã. A esportividade do novo modelo, feito para pilotos de rua, ou gentleman rider, fica evidenciada nos detalhes de acabamento e no visual.

SOLITÁRIO O banco, como nas motos de competição, só tem lugar para o piloto, e no painel, destaque para o conta-giros redondo de fundo branco. A decoração inclui numerais nas laterais e na dianteira (number plates), também como nas motos de competições. A pequena carenagem, acima do farol arredondado, lembra outro famoso modelo da marca: a Le Mans 850, assim como o tanque de combustível, com capacidade para 17 litros, feito em nylon, mas de aspecto cromado. O guidão tem posicionamento baixo, como nas esportivas da época, e a mesa regulável, para não castigar tanto a coluna do piloto. Ainda no guidão, em suas extremidades, estão os discretos espelhos retrovisores.

O visual esportivo é completado pelas rodas raiadas em aros pintados de preto, calçados com pneus esportivos e cubos vermelho. As medidas, porém, são conservadoras: 18 polegadas na dianteira e 17 polegadas na traseira. O quadro, construído em aço, com dupla trave, também é pintado de vermelho, fazendo contraste como as partes baixas do motor, em preto. Os escapes também são destaque. Com saída dupla, tem ponteira Arrows. A suspensão dianteira é convencional, Marzocchi, com tubos de 40mm de diâmetro e 130mm de curso. A suspensão traseira tem duplo amortecedor, regulável, com 118mm de curso. O freio dianteiro, com pinça Brembo, tem 320mm de diâmetro e o traseiro, 260mm. O peso a seco é de 182kg.

Motor longitudinal tem dois cilindros em V a 90 graus - Motor longitudinal tem dois cilindros em V a 90 graus

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
19 de setembro de 2017
11 de setembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação