Dafra Citycom 300i - Poltrona ambulante

Scooter médio nacional tem injeção eletrônica, refrigeração líquida, freios a disco, porta-malas e muito conforto para piloto e passageiro. Leia as primeiras impressões

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/09/2010 16:50 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Fotos: Dafra/Divulgação
Acompanhe também o VRUM pelo Twitter

Indaiatuba (SP) - Enxergando uma lacuna ainda pouco explorada no mercado, a Dafra, marca brasileira instalada em Manaus, lançou o scooter médio Citycom 300i. Uma ousada aposta no segmento, que tem enorme aceitação na Ásia e Europa, mas que ainda engatinha no Brasil. Entretanto, aqui, como lá, o potencial de crescimento dos scooters, veículos práticos para deslocamentos urbanos, é bastante generoso. O Citycom 300i é equipado com injeção eletrônica, motor de um cilindro, do tipo quatro tempos, de 263,7cm³, quatro válvulas e refrigeração líquida, que fornece 23cv a 7.500rpm e torque de 2,4kgfm a 5.500rpm. O preço sugerido é de R$ 12.290.

Para lançar o Citycom 300i, a Dafra estabeleceu uma nova parceria (além das que já tem com a Haojue, TVS e BMW), com a marca SYM, do grupo Sanyang, estabelecida em Taiwan, com quase 50 anos de mercado (as duas marcas são exibidas no escudo frontal), e que já comercializa o Citycom na Europa e em outros mercados. Para o Brasil, porém, o sistema de arrefecimento foi redimensionado para suportar temperaturas elevadas assim como os freios, que ganharam maior potência de frenagem. O sistema de alimentação, com bomba de gasolina e linha de combustível, também foi tropicalizado para consumir a gasolina nacional com álcool.

Veja a galeria de fotos completa da Dafra Citycom!

Mordomia O Citycom 300i impressiona pelo porte, mas paga o preço no peso de 182kg a seco. Como veículo urbano por natureza, mas que, pelo motor, também pode eventualmente encarar estrada, tem equipamentos interessantes. As rodas de aros de 16 polegadas são bem maiores que as dos scooters convencionais e encaram com menos sofrimentos as crateras e armadilhas do percurso. No escudo frontal há um porta-luvas com chave e tomada para conectar celular e aparelhos eletrônicos. O porta-malas embaixo do banco destrava na chave de ignição (girada para o lado contrário), e comporta com folga um capacete fechado.

No porta-malas também fica uma chave geral, que ajuda na segurança contra os amigos do alheio. O banco em dois níveis é uma verdadeira poltrona, deixando a pilotagem bastante confortável. Para o passageiro, o banco é ainda mais largo e extremamente cômodo e conta com alças para segurar, além de pedaleiras com acionamento do tipo canivete, que podem ser abertas com o toque dos pés. Um pacote que ainda inclui para-brisa, painel completo com iluminação por LEDs, que mistura elementos analógicos e digitais, e tem indicador de combustível, relógio de horas e até conta-giros.

Andando Como medida de segurança, a partida elétrica só funciona com o descanso lateral (também há o central) recolhido e com um dos freios acionados. Para pilotar, como nos scooters tradicionais, é só acelerar que o câmbio CVT, de variação contínua, faz o resto. Nas arrancadas, o motor, posicionado horizontalmente próximo à roda traseira, enche rapidamente de 2.000rpm para 4.000rpm, proporcionando saídas mais vigorosas. Bom no trânsito, mas daí para cima demora um pouco mais para ganhar fôlego. As peças plásticas são bem encaixadas, oferecendo bom acabamento sem ruídos, assim como o motor, que não apresenta vibrações. Entretanto, as partes baixas raspam no piso em curvas mais radicais.

Os freios são a disco nas duas rodas em liga leve. Precisos e eficientes, são acionados pelos manetes e transmitem segurança. As suspensões não foram recalibradas para o Brasil, e poderiam ser ligeiramente mais duras para encarar nosso castigado piso. Entretanto, o conforto, seu principal apelo, seria prejudicado. A suspensão dianteira é telescópica, com 100mm de curso. A suspensão traseira, com dois amortecedores, tem 91mm de curso. O tanque de combustível comporta 10 litros e tem bocal no escudo frontal. Os piscas contam com discreto sonorizador para alertar o piloto. Já o quadro é tubular em aço e suporta até 352kg.

O jornalista viajou a convite da Dafra

O conforto na pilotagem ameniza o estresse dos deslocamentos urbanos - O conforto na pilotagem ameniza o estresse dos deslocamentos urbanos


Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2017
07 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação