BROS 125, CRF 110 E POP 100 2013 - Trinca de pequenas

Três novas motocicletas de baixa cilindrada nas versões de entrada ampliam as opções do mercado em seus segmentos. Modelos tanto podem rodar na terra quanto no asfalto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/12/2012 11:59 Téo Mascarenhas /Estado de Minas

Fotos: Honda/Divulgação
O mercado de motocicletas nacional pisou no freio em 2012, com as restrições de crédito para os modelos de baixa cilindrada, que é a base do consumo nacional. Mirando em uma recuperação ao longo de 2013, a Honda apresentou as novas Bros 125 e CRF 110 F, além da remodelada Pop 100. Uma trinca de modelos para atingir três segmentos distintos. Curiosamente, quando foi lançada, em 2006, como alternativa mais barata e acessível à Biz 100, que subiu no telhado, a Pop 100 tinha ambições de se tornar o segundo modelo no ranking de vendas da marca. Porém, acabou descobrindo que quem gostava mais do modelo era a região Nordeste do Brasil. Para reverter a situação e também “agradar” às outras regiões, providenciou sua atualização.


A moto de entrada da marca ganhou uma nova cobertura plástica, ligando o conjunto do farol às laterais, ganhando mais volume, principal restrição de seus críticos. Com mais “cara” de moto e menos de ciclomotor também espera ganhar mais “status” para convencer a freguesia perdida. O motor herdado da Biz 100 é um monocilindro, carburado, arrefecido a ar, com 97,1cm³, que desenvolve 6,17cv a 7.500rpm. O tanque de combustível comporta quatro litros, mas o baixo consumo proporciona boa autonomia. Ao contrário da Biz 100, a Pop 100 conta com embreagem e câmbio manuais, o que também confere um perfil mais próximo de uma moto convencional e surpreendente desempenho. Os freios são a tambor nas duas rodas.

Tempo A nova Pop 100 vai chegar às concessionárias a partir de janeiro de 2013 com a promessa de preço sugerido inalterado em relação ao modelo anterior, sem frete, de R$ 4.050. Outro lançamento na linha mais “popular” é a NXR 125 Bros. Ao longo do tempo, a montadora foi sofisticando alguns de seus modelos mais vendidos, como as linhas CG e Biz, com adoção de partida elétrica, freio a disco na dianteira, injeção eletrônica etc., além de desenhos cada vez mais requintados. Essa “elitização” foi responsável por criar uma espécie de buraco em sua linha, para clientes que procuravam um modelo de entrada, mais simples, robusto e utilitário, além de ser mais acessível. A NXR 125 Bros chega com esta pretensão.
Com estilo fora de estrada e semelhante ao da irmã Bros 150, mas utilização mais urbana, a nova Bros 125 também conta com pneus de perfil mais alto e aro dianteiro de 19 polegadas de diâmetro. O motor é derivado do modelo CG 125 Fan. Um monocilindro, arrefecido a ar, com 124,6cm³ de cilindrada, que fornece 11,6cv de potência a 8.250rpm e torque de 1,06kgfm a 6.000rpm, alimentado por carburador. O modelo conta com suspensão telescópica não invertida na dianteira e sistema de monoamortecimento na traseira. O acabamento também foi simplificado. O painel conta com velocímetro analógico de formato arredondado. Guidão e capa da ponteira do escapamento com saída alta são pintadas em preto.
A Pop 100 ganhou atualização de estilo, com maior volume - A Pop 100 ganhou atualização de estilo, com maior volume


Terra A nova NXR 125 Bros conta exclusivamente com sistemas de freio a tambor nas duas rodas. Nada de disco, para reduzir custos. Entretanto, conta com duas opções de partida. O modelo KS, com pedal de partida, tem preço sugerido, sem frete, de R$ 7.190. O modelo ES equipado com partida elétrica tem preço sugerido, sem frete, de R$ 7.690. Os modelos vão chegar à rede de concessionárias em janeiro de 2013, depois das férias coletivas da montadora. Para o mercado mais específico do fora de estrada, a montadora vai aumentar a linha CRF, que já conta com os modelos 150 e 230, importando oficialmente da China o modelo 110F, próprio para o público infantil que vai se iniciar nos esportes todo terreno.
O novo modelo fora de estrada conta com facilidades de pilotagem e sistemas de segurança para reduzir ou liberar a velocidade. O acelerador tem uma trava para ajuste de rotação, limitando a velocidade conforme a conveniência ou tipo de terreno, por exemplo, além do grau de perícia do piloto mirim. A embreagem é automática, mas o câmbio tem quatro velocidades. O modelo vai contar com duas versões: KS, com partida a pedal, e ES, com partida elétrica. O motor, do tipo quatro tempos, tem um cilindro, refrigeração a ar e alimentação por carburador. Os freios são a tambor. A suspensão dianteira é telescópica convencional e a traseira do tipo monoamortecida. O preço ainda não foi divulgado e depende da variação cambial. O modelo vai chegar às concessionárias em janeiro de 2013.
A Bros 125 tem freios a tambor nas duas rodas - A Bros 125 tem freios a tambor nas duas rodas

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
23 de outubro de 2017
17 de outubro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação