Encolheu para crescer

Honda CB 250 Twister tem visual naked esportivo e muita tecnologia

Equipado com motor de um cilindro, pneus radiais e iluminação com LEDs, novo modelo resgata o nome famoso e oferece muita tecnologia a partir de R$ 13 mil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/10/2015 17:03 Téo Mascarenhas /Estado de Minas

A posição de pilotagem é relaxada e confortável, graças ao banco mais baixo - Caio Mattos/Honda/Divulgação
A posição de pilotagem é relaxada e confortável, graças ao banco mais baixo

De Rio Preto da Eva (AM) -
Desenvolvida pela engenharia nacional da Honda em cooperação com a matriz japonesa, a nova street naked CB 250 Twister chega para substituir o modelo maior, CB 300, lançado em 2009. Além do quadro, suspensões, posição de pilotagem, visual, rodas calçadas com pneus radiais sem câmara e demais sistemas totalmente novos, a moto tem um inédito motor, que oferece desempenho semelhante ao da falecida CB 300. A mágica para tanto é o emprego de tecnologia, redução de peso e adoção de um câmbio de seis marchas. De “velho”, apenas o nome Twister.

 

O visual foi inspirado na irmã maior CB 500F, com linhas mais esportivas, compostas por semicarenagens laterais e rabeta mais afilada, com alças para o garupa em alumínio. O tanque, com capacidade para 16,5 litros, agora tem bocal estilo aviação, mais moderno e com sistema que impede a evaporação de gases. O banco, em dois níveis, tem encaixe lombar e fica a apenas 784mm do chão, facilitando o apoio dos pés. O painel é totalmente digital, de fácil leitura, mesmo sob sol, e tem conta-giros de barras, mas ficou devendo o indicador de marcha engatada.

ANDANDO A disposição do guidão mais alto, o encaixe do banco e a correta posição das pedaleiras proporcionam uma pilotagem relaxada e confortável. Uma ergonomia para rodar no anda e para das cidades e se divertir na estrada. É que para compensar a redução no tamanho do motor, em relação à CB 300, o torque máximo aparece em rotações mais baixas. Assim, as retomadas de velocidade e arrancadas são surpreendentemente vigorosas, ajudadas por um câmbio com relação mais curta. Já para as estradas, a sexta marcha é do tipo over drive, que permite velocidades maiores.

Painel é totalmente digital, com instrumentos de fácil leitura para o piloto - Caio Mattos/Honda/Divulgação
Painel é totalmente digital, com instrumentos de fácil leitura para o piloto


O novo motor de um cilindro, com 249,5cm³, equipado com refrigeração a ar, mais radiador de óleo, tem tecnologia flex e desenvolve 22,4cv a 7.500rpm com gasolina e 22,6cv a 7.000rpm com etanol. Já o torque de 2,24kgfm a 6.000rpm é o mesmo tanto com gasolina quanto com etanol. Na transformação, a redução de peso foi de cerca de 10kg (137kg a seco), o que também aumenta a agilidade e contribui para o melhor desempenho. O novo quadro, do tipo diamante com dupla trave, onde o motor faz parte da estrutura, também ajuda a economizar o peso, sem reduzir a rigidez.

FREIOS O sistema de freios ABS é opcional e só disponível no modelo com a cor vermelha. O preço sugerido é de R$ 14.550. Já o modelo standard, nas cores preto ou branco, tem preço sugerido de R$13.050. Na dianteira, um disco de 276mm de diâmetro e, na traseira, um de 220mm de diâmetro. A suspensão dianteira é telescópica convencional, com 130mm de curso, mas a traseira, mono, com 108mm de curso, tem duas molas “empilhadas” no amortecedor. Uma mais macia e maior e outra mais dura, para atuarem em conjunto em qualquer tipo de “buraco”.


Outra modernidade bem-vinda é a adoção de pneus radiais sem câmara Pirelli Diablo Rosso, com medida 110/70R na dianteira e 140/70R na traseira, exclusivos do modelo, calçados em rodas de liga leve com aros de 17 polegadas. Transmitem maior segurança e proporcionam mais tempero na condução. Ainda no quesito modernidade, tanto o farol do tipo escudo quanto a lanterna são equipados com LEDs. O visual é complementado com o escape de saída mais curto e inclinado, obedecendo à tendência de concentração e rebaixamento das massas.

*Viajou a convite da Honda

A posição de pilotagem é relaxada e confortável, graças ao banco mais baixo - Caio Mattos/Honda/Divulgação
A posição de pilotagem é relaxada e confortável, graças ao banco mais baixo

Tags: honda cb 250 twister visual naked esportivo tecnologia

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
19 de setembro de 2017
11 de setembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação