Ninja ZX-10R 2017

Nova moto da Kawasaki ganha potência e ajustes aerodinâmicos

Equipada com novas suspensões e motor de 200cv, ela também traz sofisticado e completo pacote eletrônico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/01/2016 16:07 / atualizado em 10/01/2016 16:44 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
A potência sobe para 210cv com ajuda da pressão do ar em altas velocidades  - Kawasaki/Divulgação A potência sobe para 210cv com ajuda da pressão do ar em altas velocidades
O nome Ninja, misterioso guerreiro japonês, escolhido pela Kawasaki para batizar sua linha de superesportivas virou uma espécie de marco no segmento, assim como a espalhafatosa cor verde-limão para decorar seus modelos, especialmente no Brasil, no período pós-liberação das importações, no início dos anos 1990. De lá para cá, a linha seguiu em constante desenvolvimento, como a nova Ninja ZX-10R, já como modelo 2017, apresentada ao mundo, simultaneamente, no Brasil, durante o Salão das Duas Rodas, em São Paulo, em outubro do ano passado, e também na Europa.

O novo modelo foi amplamente revisado, ganhando potência, além de ajustes aerodinâmicos de estilo, eletrônica e suspensão. Um dos motivos para a reforma mira o campeonato mundial de Superbikes, que não permite protótipos, mas somente modelos comerciais de linha preparados para competição em um rígido regulamento. Assim, vencer essa disputa se transforma em um valioso cartão de visitas entre as fabricantes, que capricham na evolução de seus modelos. E a Kawasaki acertou no alvo com a ZX-10R, vencendo o Mundial de 2015 com o piloto britânico Jonathan Rea.

A nova suspensão dianteira tem reservatório de hidrogênio  - Kawasaki/Divulgação A nova suspensão dianteira tem reservatório de hidrogênio
SUSPENSÃO
Para se manter no topo, com reflexos tanto em sua imagem quanto nas vendas do modelo de rua, a nova Ninja, que também vai desembarcar no Brasil – ainda sem data e preços definidos –, ganhou nova suspensão dianteira com garfo invertido, equipada com inédito sistema de reservatório de hidrogênio, utilizado pela primeira vez em modelos do segmento. Acompanhando a novidade, a suspensão traseira, tipo mono, ganhou posição mais horizontal. Para abrigar o novo arranjo, o quadro em alumínio foi redesenhado e ficou um pouco mais longo.

O motor, com quatro cilindros em linha de 998cm³ de cilindrada, também passou por alterações em componentes, como virabrequim e pistãos, para apresentar melhor entrega de potência e torque. A potência é de 200cv a 13.000rpm, que sobe para 210cv em altas velocidades, com o efeito da pressurização do ar captado em abertura no bico da carenagem, que funciona como uma espécie de turbo compressor natural. O torque de 11.6kgfm a 11.500rpm, como característica das esportivas, só aparece com o motor “cheio”, exigindo pilotagem agressiva.

Quadro de instrumentos digital com conta-giros destacado no alto - Kawasaki/Divulgação Quadro de instrumentos digital com conta-giros destacado no alto
ELETRÔNICA
Para domar a ferocidade, a nova Ninja ZX-10R vem com minucioso pacote eletrônico que inclui controle de largada em três níveis, que permite arrancar sem empinar, mantendo a aceleração; controle de tração em cinco níveis, além de desligado para pilotagem em pista; controle de freio motor em dois níveis; controle de freio ABS; e sistema que permite cambiar sem debrear e desacelerar. Além disso, conta com três controles de modos de potência. Full, despejando toda a cavalaria; Middle, com 80%; e o Low, que limita a potência em 60%, indicada para pisos escorregadios.

A eletrônica continua no acelerador e no amortecedor de direção, desenvolvido pela Ohlins, além do painel todo digital, que, além das informações-padrão, tem computador de bordo e regulagem automática de luminosidade. O escape ganhou componentes em titânio e a lanterna traseira, LEDs. Na aerodinâmica, a carenagem ficou ligeiramente mais larga, os faróis estão mais estreitos, e as setas dianteiras foram incorporadas aos retrovisores. Na ergonomia, os semiguidões foram deslocados, aumentando a carga na dianteira. O peso, já abastecida e com sistema ABS, é de 206kg.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
04 de novembro de 2017
28 de outubro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação