Patrão no asfalto

Honda SH 300i prolonga linha de scooters que já conta três décadas

Modelo tem rodas com aros de 16 polegadas, porta-malas sob o banco, chave inteligente, assoalho plano, freios a disco com ABS e para-brisa como item de série

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/03/2016 14:23 / atualizado em 06/03/2016 14:34 Tião Mascarenhas /Vrum

Popular na Europa, o scooter SH 300i chega ao Brasil para tentar seduzir um público predominantemente classe A, que mora nos grandes centros urbanos e procura alternativas ao carro para ganhar tempo e fugir do trânsito complicado, sem abrir mão de itens de conforto, segurança e sofisticação. No quesito conforto, o SH 300i conta com as mordomias do câmbio automático tipo CVT (continuamente variável), chave inteligente, que pode ficar no bolso e libera a partida por aproximação, além de assoalho plano e baixo, que facilita o embarque e desembarque.


Para levar pequenas compras ou guardar o capacete, inclusive do tipo integral, também conta com porta-malas sob o banco, com volume de 16 litros, e tomada para recarregar o celular. No escudo frontal estão mais dois porta-luvas, sem chave, e um gancho para sacolas. Na segurança, o novo scooter médio da Honda conta com rodas maiores, de 16 polegadas de diâmetro, capazes de enfrentar melhor as crateras do piso, e um conjunto de freios equipados com sistema ABS. Na dianteira, um disco de 256mm de diâmetro, e na traseira, outro de 240mm.

Caio Mattos/Honda/Divulgação
BRISA O generoso para-brisa (sem regulagem) é item de série e ajuda bastante na proteção contra as adversidades do tempo e também na estrada, com velocidades mais elevadas. Porém, seu ângulo de inclinação reduz o espaço para o piloto, especialmente na hora de entrar e sair.

 

No quesito sofisticação, o SH 300i mistura elementos clássicos com requintes de acabamento, que inclui detalhes cromados e banco com costuras aparentes, para conferir um aspecto luxuoso, além de LEDs no farol, setas e lanterna, e um painel analógico que agrega computador de bordo em tela digital.

 

A família SH nasceu em 1984 como Small Honda (Pequena Honda), com modelo de apenas 50cm³. De lá para cá, a linha ganhou motores de 125cm³, 150cm³ e, em 2007, o de 300cm³, rebatizado de Smart Honda (Inteligente Honda), além da marca de mais de um milhão de unidades comercializadas. Uma performance que motivou a montadora a ampliar sua linha de scooters no Brasil, produzindo o SH 300i em Manaus, com os componentes vindos em grande parte da Itália. A fabricante já comercializa aqui os modelos menores Lead 110 e PCX 150.

Caio Mattos/Honda/Divulgação
IMPRESSÃO O segmento dos scooters, na contramão da crise de mercado, foi um dos poucos a não apresentar queda drástica nas vendas. Além disso, é um veículo que sempre passou uma impressão mais simpática no relacionamento com o trânsito, se comparado com as motos. O SH 300i transmite essa impressão, inclusive nas estradas, já que o motor de um cilindro, com refrigeração líquida, de 279,1cm³ (exclusivamente a gasolina) fornece 24,9cv a 7.500rpm e um torque de 2,59kgfm a 5.000rpm. Desempenho que garante boas retomadas de velocidade, essenciais no anda e para do trânsito.

A pilotagem é muito fácil e intuitiva. Basta acelerar e frear com os manetes no guidão. O resto o câmbio automático faz. A distância entre-eixos mais compacta (1.438mm) garante boa agilidade no labirinto do trânsito, assim como as suspensões, com 115mm de curso na dianteira e 114mm na traseira, dupla e com regulagem. Porém, a tampa do tanque de 9,1 litros fica sob o banco, que não é tão baixo – 805mm –, obrigando o piloto a descer em cada reabastecimento. O preço exato só vai ser divulgado dia 8, mas estima-se que será entre R$ 23 mil e R$ 24 mil.

- O repórter viajou a Indaiatuba (SP) a convite da Honda.

Tags: scooter Honda SH 300i

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
19 de setembro de 2017
11 de setembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação