Recém-lançado na Europa, Yamaha X-MAX 300 também pode ser vendido no Brasil

Equipado com motor de um cilindro, amplo porta-malas sob o banco e controle de tração, scooter tem estilo esportivo e porte avantajado. Modelo foi inspirado no T-MAX 530

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/02/2017 13:53 / atualizado em 20/02/2017 17:30 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Yamaha/Divulgação

Depois de ser apresentado em novembro do ano passado, chega ao mercado em março o scooter Yamaha X-MAX 300, inicialmente comercializado na Europa. Produzido na Indonésia, tem a missão de se tornar um modelo global, portanto, com chances de desembarcar aqui também, embora não haja confirmação da montadora. É que o segmento dos scooters, na contramão da crise, se mantém estável, com perspectivas de crescimento, e o X-MAX iria brigar com os modelos Dafra Citycom 300i e com a Honda SH 300i.

As armas do novo X-MAX 300 estão na maior esportividade e em recursos eletrônicos. Evolução do modelo X-MAX 250, o novo scooter tem visual nitidamente inspirado no irmão maior T-MAX 530, que já foi importado diretamente pela Yamaha para o Brasil e conta com soluções técnicas também presentes em motocicletas de maior desempenho. Dessa forma, por exemplo, incorpora o sistema de controle de tração de série, que não permite que a roda traseira patine em piso molhado ou escorregadio, aumentando a segurança.

Yamaha/Divulgação

MOTOR Com um cilindro e refrigeração líquida, o motor tem 292cm³ de cilindrada e fornece 28cv a 7.250rpm e um torque de 2,96kgfm a 5.750rpm. O câmbio é automático tipo CVT, de fácil pilotagem, uma característica dos scooters para transitar nas cidades. A mordomia continua na chave do tipo inteligente, que reconhece o modelo por aproximação e permite a ignição mesmo sem estar no contato. Porém, o quadro com arquitetura mais esportiva elevou a parte central, dificultando o embarque e desembarque.

Yamaha/Divulgação

O visual, propositalmente de grande porte, confere a impressão de um modelo maior. Por outro lado, também oferece maior conforto, com um generoso banco a 79,5cm do chão e em dois níveis. Embaixo do banco, o enorme porta-malas comporta dois capacetes e ainda sobra espaço para outros objetos ou compras, um predicado urbano bastante útil e prático. Nesse quesito, o modelo conta ainda com dois porta-luvas no escudo frontal, para acomodar o celular, por exemplo, com tomada USB para recarga.

O porta-malas comporta dois capacetes e outros objetos - Yamaha/Divulgação O porta-malas comporta dois capacetes e outros objetos

RODAS O maior porte, entretanto, não foi levado às rodas de liga leve. Na dianteira, o scooter está equipado com roda de 15 polegadas de diâmetro, calçada com pneu de medida 120/70, e na traseira outra de 14 polegadas de diâmetro está calçada com pneu 140/70, menor exatamente para não comprometer o volume da “caixa” do porta-malas. Para vencer as crateras do dia a dia, a suspensão dianteira é telescópica convencional (estilo moto), com 110mm de curso. A suspensão traseira tem duplo amortecedor com 79mm de curso e regulagem na pré-carga.

Dois porta-luvas no escudo frontal acomodam e recarregar o celular - Yamaha/Divulgação Dois porta-luvas no escudo frontal acomodam e recarregar o celular

O painel, também inspirado no modelo T-MAX 530, é amplo, tem dois mostradores analógicos (velocímetro e conta-giros) e uma tela digital no centro, com as demais funções. A iluminação é toda de LED. Os freios estão equipados com sistema ABS. Na dianteira, um disco de 267mm de diâmetro, e na traseira outro de 245mm. O tanque de combustível, com tampa de fácil acesso no escudo frontal, comporta 13 litros. O modelo conta ainda com cavalete central e pesa 179kg.

Tags: vrum téo mascarenhas scooter yamaha x-max 300

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2017
07 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação