Honda amplia sua gama de scooters com o lançamento do SH 150i

O scooter tem rodas de liga leve de 16 polegadas, requintes de acabamento e motor com sistema de desligamento automático, além de assoalho plano, que facilita o embarque

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/04/2017 12:20 / atualizado em 10/04/2017 15:06 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
O modelo se destaca por ser prático e econômico, ideal para deslocamentos nos centros urbanos - Honda/Divulgação O modelo se destaca por ser prático e econômico, ideal para deslocamentos nos centros urbanos

Na contramão do mercado de motocicletas, que segue tentando recuperação, o segmento dos scooters ignora a crise, aumentando seguidamente o volume de vendas. A explicação está na extrema praticidade, conforto e economia que oferece nos deslocamentos urbanos, frente a um trânsito cada vez mais complicado nos grandes centros e a facilidade de pilotagem nas demais cidades. De olho nesta tendência, a Honda amplia sua família SH (small Honda, ou pequena Honda) com a chegada do modelo SH 150i, irmão menor do SH 300i, lançado em 2016.

As rodas de liga leve têm aro de 16 polegadas - Honda/Divulgação As rodas de liga leve têm aro de 16 polegadas

Curioso é que a expectativa de expansão do segmento, que atualmente atinge cerca de 4% do mercado, representando cerca de 40 mil unidades anuais, e chegue a 6% e ultrapasse as 50 mil unidades em curto espaço de tempo, é tão forte, que o novo SH 150i vai conviver com o também scooter Honda, modelo PCX 150, com quem, aliás, divide o mesmo motor, com pequenas diferenças de ajustes. A explicação, mais uma vez, está na expansão, que comporta subdivisões em uma mesma faixa de cilindrada. Uma mais “descolada”, representada pelo PCX 150, e outra mais “sofisticada”, com o SH 150i.

O motor de um cilindro e 14,7cv tem o sistema Idling Stop, que o desliga quando o veículo está parado - Honda/Divulgação O motor de um cilindro e 14,7cv tem o sistema Idling Stop, que o desliga quando o veículo está parado

REQUINTE O primeiro modelo da família foi o SH 50, nascido em 1984 na Europa, com os mesmos conceitos adotados ainda hoje. Requintes de acabamento e sofisticação para um consumidor que não abre mão da praticidade do scooter, mas exige uma diferenciação, para não ser mais um na multidão. Assim, o generoso banco (a 799mm do solo) tem costuras duplas aparentes, a iluminação com LEDs nas luzes de posição e lanterna traseira, além de chave inteligente (smart key), que reconhece e aciona os sistemas a partir de dois metros de distância, mesmo no bolso.

O assoalho plano e baixo é outro fator. Permite o embarque e desembarque sem qualquer obstáculo, facilitando inclusive o acesso para mulheres com saia e salto. Além destas características, o novo SH 150i segue o figurino tradicional dos scooters. Está equipado com a transmissão automática, tipo CVT, e porta-malas embaixo do banco, que também pode ser destravado à distância, com capacidade para pequenas compras e objetos, ou um capacete fechado. No escudo frontal, conta com porta-objetos e uma tomada 12 volts para recarregar celular ou outros aparelhos eletrônicos.

Painel dotado de computador de bordo - Ari Custódio/Honda/Divulgação Painel dotado de computador de bordo

MOTOR
O propulsor tem um cilindro, refrigeração líquida e 149,3cm³ de cilindrada, que fornece 14,7cv a 7.750rpm e torque de 1,40kgfm a 6.250rpm. Porém, adota o sistema Idling Stop, como no modelo PCX 150. Se o motor ficar em baixa rotação por três segundos consecutivos, com o veículo parado, é desligado. Situação comum no anda e para dos grandes centros urbanos. Ao acionar o acelerador, mesmo que minimamente, é religado imediatamente, contribuindo para redução do consumo de combustível e emissão de poluentes.

O porta-malas embaixo do banco comporta um capacete fechado - Honda/Divulgação O porta-malas embaixo do banco comporta um capacete fechado

Outra característica urbana é o diâmetro das rodas de liga leve, que tem aros de 16 polegadas e vencem melhor as crateras e irregularidades do piso. A suspensão dianteira também tem bom curso de 100mm, enquanto a traseira conta com dois amortecedores com cinco regulagens na pré-carga e 95mm de curso. Os freios são a disco nas duas rodas, com diâmetro de 240mm e sistema ABS. Conta ainda com painel dotado de computador de bordo, tanque de 7,5 litros e cavalete central. Produzido em Manaus, o scooter tem preço sugerido de R$ 12.450, cerca de 15 % maior do que o do PCX 150.

Os freios são a disco com sistema ABS - Ari Custódio/Honda/Divulgação Os freios são a disco com sistema ABS

Tags: honda scooter sh 150i vrum teo mascarenhas

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2017
07 de agosto de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação