Esportivo sem perder a pose

Rolls-Royce Corniche, de 1971, é um belo cupê conversível que esbanja sofisticação e complexidade mecânica. Tem três sistemas de freio e potente motor V8 de 6.7 litros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/05/2007 16:20 Enio Greco /Estado de Minas
Com a capota fechada, modelo retoma estilo clássico da marca inglesa e impressiona pelos detalhes cromados, como a imponente grade dianteira - Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 25/5/07 Com a capota fechada, modelo retoma estilo clássico da marca inglesa e impressiona pelos detalhes cromados, como a imponente grade dianteira
No Salão do Automóvel de Londres de 1965, a inglesa Rolls-Royce apresentou um novo modelo de sua linha de luxuosos automóveis: o Silver Shadow (sombra de prata). O imponente sedã de quatro portas tem carroceria monobloco, suspensão traseira independente e molas helicoidais e freios a disco servoassistidos nas quatro rodas, além de câmbio automático Hydramatic. Foram vendidas 10 mil unidades do modelo até 1971, quando a Rolls-Royce teve crise financeira causada pela produção de motores aeronáuticos. A intervenção do governo britânico evitou a falência da empresa.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS DO CORNICHE!


Ainda em 1971, a Rolls-Royce apresentou versão esportiva do modelo, denominada Corniche, em homenagem à região do Sul da França. O cupê de duas portas, encarroçado por H. L. Mulliner Park Ward Limited, foi um modelo de prestígio e era vendido com capota rígida e conversível. Um colecionador de automóveis antigos de Belo Horizonte tem em seu acervo um Rolls-Royce Corniche conversível , cuja toda a originalidade foi mantida.
Capota com sistema eletro-hidráulico é recolhida atrás do banco. Painel tem acabamento em madeira radica e comandos à mão. Já o motor V8 despeja mais de 200 cv de potência - Capota com sistema eletro-hidráulico é recolhida atrás do banco. Painel tem acabamento em madeira radica e comandos à mão. Já o motor V8 despeja mais de 200 cv de potência

O automóvel de frente longa tem imponente grade cromada e sobre ela o Spirit of Ecstasy, mulher alada modelada por Charles Sykes, detalhe introduzido nos modelos da marca a partir de 1911. O interior do Corniche é luxuoso, com revestimento em couro e madeira radica no painel. Os bancos dianteiros são largos e contam com comandos elétricos. O banco traseiro é confortável, lembrando um espaçoso sofá. Ar-condicionado e vidros elétricos com sistema antiesmagamento eram itens de série.

A capota eletro-hidráulica, feita em um tipo de couro plastificado, é recolhida rapidamente, ficando alojada atrás do banco traseiro, proporcionando aspecto mais esportivo. O porta-malas é espaçoso e tem o fundo carpetado.

O que mais impressiona no Corniche é seu complexo conjunto mecânico. A começar pelo possante motor V8 de 6.7 litros, que tem ruído de funcionamento suave. A Rolls-Royce não declara a potência, mas estima-se que seja superior a 200 cv. O câmbio é automático de três marchas. O automóvel tem dois sistemas de freio pressurizados e individuais, que atuam nas quatro rodas. Se um falhar, o outro entra em ação automaticamente. E, se os dois falharem, o carro tem ainda um cilindro mestre, capaz de segurar o peso de mais de duas toneladas.

Outro detalhe interessante é o sistema de autonivelamento da suspensão traseira do carro. Mesmo que se coloque peso no interior ou no porta-malas, o automóvel se mantém nivelado. O Corniche tem rodar macio e confortável e seu motor não decepciona ao comando do motorista. O modelo foi produzido durante 20 anos.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação