Americano fascinante

Um Cord L29 Cabriolet, de 1929, foi atração em leilão na Califórnia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/09/2007 13:30 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Modelo com tração dianteira e belo desenho da carroceria - Fotos: Chrystie's/Divulgação Modelo com tração dianteira e belo desenho da carroceria
A marca americana Cord é uma daquelas que tiveram sua importância na história da indústria automobilística mundial, mas depois desapareceram, vítimas da crise financeira que abalou os Estados Unidos na década de 30. Erret Loban Cord foi o jovem empreendedor que criou a marca e se tornou um dos maiores empresários do setor automobilístico da década de 20. Ele começou no ramo como gerente de uma revenda de automóveis em Chicago, mas logo passou a investir no próprio negócio e adquiriu o controle da Auburn, da Duesenberg, da Lycomming Motors, de algumas fábricas de carrocerias e de outras empresas.

Cord criou um dos maiores impérios da indústria e foi responsável pela criação de belos automóveis. Com a marca Auburn, produzia carros mais baratos, e os Duesenberg eram para os mais ricos. O empresário então percebeu que precisava ter um produto intermediário, para concorrer com Cadillacs e Marmons. Ele sabia que a aparência tinha muita importância para o sucesso de um carro, por isso começou a projetar um modelo de linhas esguias e charmosas.
Modelo descapotável chama a atenção também pelo acabamento interno refinado - Modelo descapotável chama a atenção também pelo acabamento interno refinado

Para produzir um automóvel diferente, Cord optou por usar tração dianteira, solução arriscada para a época. Com seu espírito empreendedor, contratou os melhores profissionais do ramo, alguns especializados em modelos de competição. A carroceria foi desenhada por John Oswald e Al Leamy e, em 1929, foi apresentado o Cord L-29. A letra L, do nome de Leamy, e o 29 do ano de fabricação. Com a tração dianteira, Cord conseguiu fazer um automóvel com carroceria de perfil baixo e capô amplo, sob o qual estavam o enorme motor oito cilindros em linha, o diferencial e a transmissão.

O propulsor era um 4.9 litros de 125 cv de potência, que levava o carro a 125 km/h de velocidade máxima. O câmbio era de três marchas e tinha alavanca no painel. Mas o Cord L-29 foi lançado alguns meses antes da quebra da bolsa de Nova York e isso foi motivo suficiente para comprometer as vendas do modelo. Mas o belo visual e as soluções mecânicas seduziram a crítica especializada e atraíram milhares de consumidores às revendas Cord. Alguns famosos compraram o L-29, valorizando ainda mais a imagem do modelo no mercado.

Mas nem o aumento da capacidade do motor para 5.3 litros e 132 cv de potência e a redução dos preços foram suficientes para estimular as vendas do L-29. A produção do modelo foi interrompida em 1932, totalizando 5,3 mil exemplares construídos. Cord ainda enfrentou a crise financeira da década de 30 produzindo os modelos 810 e 812, mas em 1937 a fábrica encerrou as atividades. Entretanto, as linhas dos modelos Cord serviram de referência para outras marcas nos anos seguintes.

Um dos belos exemplares do Cord L-29 pôde ser visto recentemente no leilão realizado em encontro de antigos de Pebble Beach, em Monterey, na Califórnia. Mantendo a originalidade, o elegante descapotável foi colocado à venda por preço estimado em US$ 200 mil. Quantia que faz justiça a um órfão de uma marca que foi representativa na história da indústria automobilística mundial.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação