Incansável perua

Francês dá a volta ao mundo a bordo de um Citroën DS Break, modelo lançado na década de 1950, cujos avanços em relação à época o transformaram em um mito no seu país de origem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/11/2007 11:56 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Modelo francês produzido em 1970 foi visto em diferentes partes do mundo e suportou bem as mudanças de clima: Manuel esteve também no Brasil - Fotos: Citroën/Divulgação Modelo francês produzido em 1970 foi visto em diferentes partes do mundo e suportou bem as mudanças de clima: Manuel esteve também no Brasil
A idéia de sair pelo mundo entrevistando crianças levou o francês Manuel Boileau, de 36 anos, a passar por 36 países a bordo de uma perua Citroën DS Break, de 1970. A iniciativa é parte do projeto Lunaya, cuja receita será revertida ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O carro foi adaptado para proporcionar o mínimo de conforto ao viajante e só retornará à França em fevereiro.

A Lunaya é uma associação composta por voluntários e Manuel é o único viajante do grupo. Ele saiu de casa em 28 de maio de 2005, com a previsão de voltar 20 meses depois. Mas o francês já está há mais de dois anos na estrada e só deve retornar em meados de fevereiro. Em outubro, passou pelo Brasil e chamou a atenção com seu Citroën.

Manuel conta que escolheu o modelo francês para dar a volta ao mundo por ter "muito amor ao carro". Ele dirige o DS desde que tirou a carteira de habilitação. "Trata-se de um veículo mítico na França, pois salvou a vida do presidente Charles de Gaulle , no atentado do Petit Clamart", relembra. Foram disparados 14 tiros contra o carro, mas nenhum deles atingiu o general.
Linhas da station foram consideradas ousadas na época de sua apresentação. Na frente, pouco espaço para o motorista. Interior foi adaptado para proporcionar conforto ao viajante - Linhas da station foram consideradas ousadas na época de sua apresentação. Na frente, pouco espaço para o motorista. Interior foi adaptado para proporcionar conforto ao viajante

Sem GPS ou telefone celular, o francês passou por 36 países, entre eles Alemanha, Hungria, Bulgária, Irã, Paquistão, Índia, Vietnã, Canadá, Estados Unidos, Honduras, Panamá e Peru. O carro foi adaptado, ganhando cama, refrigerador, fogão e outros equipamentos.

Sapo
O Citroën DS, que ficou conhecido no Brasil como cara de sapo, foi lançado no Salão de Paris, em 1955. Foi considerado um veículo revolucionário para a época, pois tem carroceria com linhas aerodinâmicas e suspensão oleopneumática, que proporciona conforto e comportamento dinâmico. Tem ainda freios a disco, câmbio semi-automático e direção assistida. O motor de 1.911 cm³ de cilindrada e 75 cv leva o carro aos 140 km/h. A Citroën lançou, em 1956, o ID 19, versão simplificada do DS. Em 1958, foi apresentada a versão perua do ID.

A primeira reestilização ocorreu em 1963, quando os dois modelos ganharam desenho mais moderno, e os faróis redondos deram lugar a um conjunto óptico estilizado. As linhas ficaram ainda mais aerodinâmicas, melhorando o desempenho do modelo. Novos motores foram usados, mas a principal mudança ocorreu em 1969, quando o DS 21 ganhou propulsor com injeção eletrônica. O último DS foi produzido em abril de 1975, sendo substituído pelo CX.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação