No caminho do mar

Comemoração dos 100 anos da primeira viagem de carro no estado de São Paulo é marcada por encontro de automóveis antigos. O destaque foi o exótico Citroën 2CV Charleston

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/04/2008 15:05 Enio Greco /Estado de Minas
Fotos: Giulliano Ricciardi/Citroën/Divulgação
Para relembrar a viagem feita por Prado Júnior e seus companheiros em 16 de abril de 1908, a primeira realizada de automóvel pela Serra do Mar, o Automóvel Clube do Brasil organizou um passeio nostálgico no último fim de semana. Cerca de 100 veículos antigos participaram do evento, mas o que mais chamou a atenção foi um Citroën 2CV 6 Charleston, produzido em 1990, que pertence ao casal Juliana Messemberg, designer de moda, e Pedro Mariani, médico.



Comemorando os 100 anos da primeira viagem de carro no estado de São Paulo, o grupo de apaixonados por automóveis percorreu cerca de 75 quilômetros pela antiga Estrada do Caminho do Mar, a SP 148, passando por pontos históricos. A idéia era refazer o percurso feito por Prado Júnior e seus amigos, que, na época, estavam a bordo de um Motobloc de 30 cv. Eles atravessaram a histórica estrada de Santos, em uma viagem de 37 horas, enfrentando muitas dificuldades.
Compacto francês tem teto de lona que pode ser recolhido, ficando enrolado na traseira. Compacto francês tem teto de lona que pode ser recolhido, ficando enrolado na traseira - Compacto francês tem teto de lona que pode ser recolhido, ficando enrolado na traseira. Compacto francês tem teto de lona que pode ser recolhido, ficando enrolado na traseira

Momentos
Mas a releitura da nostálgica viagem foi marcada apenas por bons momentos e pela presença de um exótico modelo: o Citroën 2CV 6 Charleston de Juliana e Pedro. O médico conta que comprou o carro no ano passado, realizando um sonho de infância. Pedro morou na França dos oito aos 11 anos, na década de 1980, período em que o Citroën 2CV ainda tinha certo destaque naquele mercado. Quando voltou para o Brasil, trouxe junto o sonho de criança de um dia ter um 2CV, carro que considerava muito simpático e interessante, pois tinha a suspensão muito macia.

Lembrando a história do modelo, Pedro conta que o Citroën 2CV foi lançado no Salão de Paris de 1948. "Não agradou muito na época pelo aspecto, mas a idéia da Citroën era oferecer um carro barato e fácil de dirigir", revela. Tinha motor refrigerado a ar, de 375 cm³ e dois cilindros contrapostos, que desenvolvia 8cv de potência; partida elétrica; quatro rodas independentes; capota de lona enrolável; e bancos removíveis. Em 1954, o 2CV ganhou motor de 425 cm³ e transmissão semi-automática, atingindo a velocidade máxima de 80 km/h. Já na década de 1960 a potência do motor subiu para 18cv, fazendo o carro chegar aos 95 km/h.

Produzido na França até 1988, o pequeno Citroën 2CV era visto como um carro popular. Mas o modelo continuou a ser fabricado na usina de Mangualde, em Portugal, até 1990. Foram produzidos mais de 5 milhões de unidades do 2CV e, de acordo com Pedro, cinco delas vieram para o Brasil. No ano passado, ele viu um exemplar do modelo em uma revenda em São Paulo e não teve dúvidas, comprou-o. "O carro estava inteiro, todo original, com apenas 1, 8 mil quilômetros rodados", revela.

Refrigerado a ar
O Citroën 2CV de Pedro foi fabricado em Portugal, em 1990, e tem motor refrigerado a ar de 602 cm³ de cilindrada, que desenvolve 29 cv de potência. Com tração dianteira e câmbio manual de quatro marchas, o compacto atinge velocidade máxima de 116 km/h. O médico constatou que seu carro teve como primeiro proprietário a Gurgel Motores, extinta fábrica brasileira de veículos, que o adquiriu para verificar detalhes mecânicos. Atualmente, o 2CV está com 2 mil quilômetros rodados e permanece totalmente original.

Em outubro, Pedro Paulo e Juliana, confessos admiradores do modelo francês, pretendem participar do Rali 2CV Merahi Cup 2008 - Cassis/Dakar. Eles não sabem se terão condições de levar o carro, mas buscam patrocínio para isso. O evento reunirá apenas versões do 2CV, que percorrerão estradas da França, Espanha, Marrocos, Mauritânia, até chegar ao Senegal, totalizando um percurso de 6 mil quilômetros. "Será uma festa para comemorar os 60 anos do início da produção do 2CV", afirma Pedro.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação