Fusca, uma paixão nacional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 19/10/2008 15:00 Portal Vrum
Fusca como objeto de arte no Museu Inhotim - Cristina Horta/EM/D.A Press - 02/02/05 Fusca como objeto de arte no Museu Inhotim
Carlos Altman - Estado de Minas

Fusca, fusquinha, fuscão, fafá, fuca, fucao, bubblan, beetle, volks, fusqueta, baratinha, buba, Vocho, Maggiolino ou simplesmente BBB (Bom, Bonito e Barato). Seja lá qual for o nome que você prefere chamar o tradicional Fusca, uma coisa é certa, ele é o carro mais popular e amado do planeta. Que o brasileiro é apaixonado por carro todo mundo sabe. Isto, graças ao Fusca que virou uma Paixão Nacional. Espalhados por aqui e por todos os cantos eles resistem a onda dos carros modernos e ecológicos. Misto de sedução e magia, quem tem não abre mão e, quem não tem, quer ter um. Basta andar pelas ruas de Belo Horizonte, São Paulo, Rio, Buenos Aires e Paris para você constatar que eles se espalham como "baratinhas". Uns, encostados junto ao meio fio à espera de um passeio e outros desfilando sua forma de bolha por entre carros gigantes e velozes.



Mas, que fascínio é este que faz com que o fusquinha resista ao tempo? Qual é motivo que faz com que tantos colecionadores tenham uma verdadeira adoração por este carrinho? São dezenas de Clubes dos Fuscas na internet e abertos nas capitais e no interior.O que faz dele um objeto de desejo e, para muitos, quase um membro da Família?

Conheça um Fusca de 250 cv de potência!

São perguntas que muitos nem sabem o que responder. Por ser um carro barato ele é para muitos o começo de tudo nas vidas de seus donos. O primeiro carro a gente nunca esquece. Cria uma certa simbiose emotiva que nem Freud explica. É um misto de prazer nostálgico. É reencontrar com o passado ainda no tempo de criança. Talvez seja uma viagem no tempo. Tempo de boas lembranças e de uma época que não volta mais. É um carro que onde muitos casais e namorados sentiram o primeiro beijo. Apertados, desajeitados e barulhentos, mas, mesmo assim, adorados por todos.

Que outro carro pode ser orgulhar de ser tema de todas as artes que conhecemos. Nenhum. Só mesmo o fusca. No cinema, o fusquinha Herbie fez o maior sucesso no filme Se o Meu Fusca falasse. E olha que a filmografia deste carrinho é extensa. Te garanto que muitos fusquinhas diriam: Ferrari, morra de inveja. Galã das ruas, dos palcos dos cinemas e das artes plásticas. Foi por conta da variação cromática que três desses carrinhos, foram estacionar, como objetos de arte, no Museu Inhotim (fotos). De cara eles fizeram sucesso. Crianças chegaram a abraçar os Fuscas como se eles fossem brinquedos e adultos não dispensavam uma foto ao lado deles. Coloridos, divertidos e modernos.

O adorável fusquinha já virou tema de música. Tem até ringtones com música do Fusca Herbie para você baixar no seu celular. Na internet dezenas de vídeos são postados no Youtube todo mês. De apaixonados pelo carrinho até as disputas dos tunados.Eles dividem estampas de camisas. São tratados pela indústria do design atual como a style do momento. Hoje se encontra a imagem do fusca em tudo que é loja. Sejam na forma de chaveiro, miniaturas de todos os modelos, quadros de artistas modernos, sapatos de estilistas, livros dedicados somente a eles até objetos de decoração. E claro, não podem faltar os baleiros em forma de Fusca e os doces que animam as festas infantis. Dá até dó de comer um fusquinha desses. Eles saíram das ruas para entrar na sua casa, na sua vida. Para muitos, o Fusca é o membro da família que dorme na garagem.

Fusca 21.529.464
O ano de 1986 foi triste para os amantes do Fusca, pois a fabricante alemã decidiu não fabricar mais o veículo no Brasil, mantendo somente a Kombi em atividade. Apenas a fábrica da VW, em Puebla, no México, permaneceu fabricando o Vocho, é assim que o Fusca é conhecido por lá. Em 1993, o então Presidente da República Itamar Franco assinou protocolo de intenções para fabricação dos primeiros VAM [ Veículos Avançados de Manufatura], que seriam montados fora da linha de produção para realizar alguns aperfeiçoamentos no Fusca. Em 1993, com motor 1 600 a álcool, refrigerado a ar, câmbio 4 marchas, catalisador, sistema de freios hidráulicos de duplo circuito, pneus radiais, cintos de 3 pontos, chassi pintado junto com a carroceria, seria relançado em 23 de setembro de 1993. A sobrevida duraria apenas três anos. Neste período, quem comprou o Fusca relançado tem em casa um objeto mais raro ainda. Pois, está cada vez mais difícil encontrar esta edição apelidada de "Fusca Itamar". No México, ele foi fabricado até 30 de julho de 2003, quando a VW resolveu colocar fim numa história de 70 anos de um dos maiores sucessos da indústria automobilística. A unidade número 21 529 464 recebeu placa comemorativa e foi direto para o museu da montadora, em Wolfsburg, na Alemanha. O último Fusca fabricado no mundo fazia parte de uma série especial de 3 000 unidades e recebeu o nome de "Última Edición" disponível apenas nas cores Azul Aquarius e Bege Luna, no valor de 13 000 dólares. Depois disso surgiram o New Beetle. Mas não é o mesmo Fusca que provoca arrepios em quem dirige. A história fascinante deste carrinho você conhece aqui.

Estima-se que esses mais de 21 milhões de fusquinhas espalhados pelo globo, de todas as cores, anos, modelos, conservados ou não, estão dando o ar de sua graça por onde passa. Podem gerar suspiros, mas também há quem odeie ver um pela frente. Pois eles são muitos. Não é a toa que o paulista Luis Moraes criou a teoria do Fusca - onde tem um, sempre tem outro. É verdade. Eles dão vida a cidade. Nenhum outro carro consegue ter uma gama de cor tão completa. São pintados do azul calcinha, verde abacate, abóbora, vermelho Ferrari, verde musgo, branco gelo, cinza, dourado, rosa, preto (ganhou até música - Fuscão preto), amarelo ovo até o mais excêntrico roxo caixão. Impossível não passar despercebido. Ele é um daqueles automóveis que dificilmente passam sem despertar uma emoção - seja paixão ou até ódio. (Colaborou Sandra Kiefer)

Leia muito mais sobre o Fusca no Veja Também, no canto superior direito desta página.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação