Águas de Lindóia - Uma festa para o colecionador

O encontro de Águas de Lindoia tornou-se a maior feira de peças, acessórios e até de objetos de decoração para equipar a garagem que guarda os automóveis antigos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/04/2009 16:37 Boris Feldman /Estado de Minas
Lago da praça foi cenário para dezenas de Chevrolets - Fotos: Boris Feldman/EM/D.A Press - 22/4/09 Lago da praça foi cenário para dezenas de Chevrolets
De Águas de Lindoia (SP) - Tinha de tudo. Também pudera: eram cerca de 300 barracas oferecendo desde roda (a critério do freguês: usada ou nova) para Ford 29, distribuidor para Jaguar 57 até bobina para DKW 66. E mais: bomba de gasolina antiga, manual original, camiseta, chaveiro, miniatura, bicicleta e até antiquários sem nada a ver com graxa. Colecionador faz uma festa na feira de peças de Águas de Lindoia.

Veja mais fotos do encontro!

O comércio de peças e automóveis foi mais uma vez ponto alto do Encontro Paulista de Automóveis Antigos, em sua 14ª edição, nos dias 18 a 21 de abril na famosa estância hidro mineral no interior de São Paulo. Uma verdadeira multidão, calculada em cerca de 200 mil pessoas, circulou pela belíssima praça da cidade (e ruas adjacentes), com projeto de jardinagem de Burle Marx.



O mais antigo
O número de comerciantes de automóveis cresceu em relação às edições anteriores: eram dezenas oferecendo mais de 250 veículos de todas as décadas e modelos. Curiosamente, o mais antigo do encontro estava exposto para venda: era um Kublinger 1907, um dos famosos "horseless carriage" (carruagem sem cavalo), um automóvel norte-americano com motor de dois cilindros horizontais e transmissão por corrente.
"Best of Show" foi um imponente norte-americano Buick Limusine 1931, rigorosamente original. Urraco, um Lamborghini muito raro entre os colecionadores

Entre os automóveis de colecionadores, uma "invasão" de esportivos italianos das décadas de 1960 e 70: várias Ferrari, Lamborghini e Alfa Romeo chamavam a atenção, ao lado de norte-americanos raros como o Buick Limousine 1931 (Best-of-Show), Graham Paige 1927 e De Soto 1929.Não faltaram os ingleses Rolls-Royce, Jaguar, Lotus e MG.

E vários Mercedes-Benz, entre os europeus. Mas a grande maioria era - como sempre - de modelos norte-americanos: dezenas de Chevrolet, Studebaker, Corvette, Impala, Ford, Mercury, Dodge e outras marcas menos conhecidas. E o número sempre crescente de nacionais.

E os exóticos. Dois carros anfíbios da época da 2ª Guerra Mundial, uma praça militar, os chamativos hot-rods com sonorização decibélica e até uma frota de interessantes caminhões, entre eles o "Papa-Fila" o ônibus gigante que durou pouco nas ruas brasileiras.



Para gregos e troianos
Encontro de Águas de Lindoia é ideal para colecionadores que estão se iniciando no hobby, pois há uma enorme variedade de opções no setor de vendas de peças

Encontro de carro antigo pode privilegiar a qualidade ou a quantidade dos automóveis expostos. O casal Nilson e Edenise Carratu, que organiza o evento de Águas de Lindoia, decidiu investir no volume, na diversificação e no comércio de veículos e peças. E o evento se tornou o maior do Brasil. Tem automóveis de coleção, hot-rods, réplicas, jipes, picapes e outros exotismos sobre rodas. Tinha até carruagem do século 19.

É o lugar ideal para o colecionador que está se iniciando no hobby, atrás de um carro a ser restaurado. E, na barraca ao lado, encontra as peças necessárias para deixá-lo original. Ou transformá-lo num exuberante hot-rod. Mas tem também os automóveis impecavelmente conservados ou restaurados. Importados ou nacionais. Caros ou baratos. Para gregos e troianos.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação