Antigos do Brasil - A nossa Alfetta

Inspirado em modelo italiano, o Alfa Romeo 2300 era um sedã confortável e com desempenho que convencia. Em 1978 a empresa foi adquirida pela Fiat

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/09/2010 12:35 Pedro Cerqueira /Estado de Minas
Fotos: Alfa Romeo Clube MG/Divulgação
A Alfa Romeo lançou o modelo 2300, em 1974. No ano anterior, a empresa italiana havia encerrado a fabricação do 2150, nascido como FNM JK, modelo que começou a ser produzido pela Fábrica nacional de motores (FNM) sob licença da própria Alfa, que assumiu seu controle em 1968. O novo projeto foi fortemente inspirado na Alfetta, que havia sido lançada na Itália há poucos anos. O sedã de quatro portas tinha o desenho atual, com linhas retas.

Veja a galeria de fotos completa do Alfa Romeo 2300!

A frente trazia dois pares de faróis circulares, a grade era dividida pelo escudo da Alfa Romeo e os sinalizadores (setas), instalados embaixo do para-choque. A lateral tinha repetidores de luzes de direção e retrovisor circular. A traseira era alta, o que contrastava com as pequenas lanternas retangulares. Apesar da coluna C (traseira) um pouco grossa, havia ampla área envidraçada. O porta-malas e espaço interno mereceram elogios por publicações da época. As dimensões do modelo eram as seguintes: 4,69 metros de comprimento, 1,69m de largura, 1,46m de altura e 2,72m de entre-eixos.

O interior era caprichado, com bancos dianteiros individuais anatômicos, painel de instrumentos completo (com velocímetro, conta-giros, pressão do óleo, temperatura do motor, nível de combustível), além de volante e painel com acabamento imitando madeira. Ar-condicionado e rádio eram opcionais. O motor de 2.3 litros, com duplo comando de válvula e carburador de duplo estágio, alcançava 140cv brutos de potência e máxima de 170km/h. O câmbio era de cinco marchas. O desempenho, os freios a disco nas quatro rodas e a estabilidade eram bons para os padrões do Brasil na época.

NOVIDADES Em 1976, a Alfa apresentou no Salão do Automóvel duas novas versões ainda mais sofisticadas. O 2300B tinha menor altura do solo e lanternas maiores, que combinavam mais com a traseira alta. A frente trazia novo escudo da marca, mas os frisos cromados foram suprimidos. Nas laterais, as maçanetas passaram a ser embutidas. O quadro de instrumentos foi redesenhado, ganhando aspecto mais moderno no formato quadrado, com volante de plástico. A mecânica foi ligeiramente aperfeiçoada, o motor foi adaptado para o uso de gasolina comum, e ganhou mais 1cv.

A outra novidade do Salão foi o 2300 TI (Turismo Internacional), versão com apelo esportivo. O carburador tradicional foi substituído por dois horizontais de duplo corpo. Com isso a potência aumentou para 149cv e a máxima ultrapassou os 170km/h. Como essa versão também era destinada à exportação, seu ponto forte eram os itens de segurança: cintos laterais de três pontos e dois apoios de cabeça no banco traseiro, pontos de deformação programados, freios a disco e pneus radiais. Por dentro, a versão TI trazia painel completo com aplique de mogno. Rádio toca-fitas e ar-condicionado eram de série. A principal alteração estética da versão eram as setas integradas ao para-choque dianteiro.

NOVO ENDEREÇO Em 1978, quem queria um desempenho ainda melhor podia optar pelo motor usado para exportação, de 163cv. Neste ano, a Alfa foi adquirida pela Fiat e a produção do 2300 foi transferida para Betim (MG). Em 1980, o modelo teve alterações discretas: frisos laterais, para-choques pretos e opção de direção hidráulica. A versão esportiva, agora chamada de TI4, tinha molduras das janelas pintadas em preto fosco. No ano seguinte, chegou ao mercado a versão a álcool, com 145cv. Em 1985, o modelo ganhou novos para-choques, grade e uma lanterna maior. No ano seguinte, o 2300 deixou de ser produzido e extinguiu a marca no Brasil.

A adoção de lanternas maiores tornou a traseira alta mais harmônica - A adoção de lanternas maiores tornou a traseira alta mais harmônica
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
20 de outubro de 2016
26 de agosto de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação