Estado de Minas

INVESTIGADA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO »

Hyundai Caoa - Pôneis nascem no navio?

Representante coreana continua mentindo em publicidade e mais uma vez o Ministério Público de Minas Gerais abre investigação preliminar para averiguar conduta da empresa


Julio Cabral, Marcello Oliveira e Paula Carolina - Estado de Minas

Publicação: 15/10/2011 13:24 Atualização: 17/10/2011 17:05

Motor do Veloster vendido no Brasil não é o de injeção direta de 140 cv comercializado nos mercados de primeiro mundo (Fotos: Marcello Oliveira/EM/D.A PRESS)
Motor do Veloster vendido no Brasil não é o de injeção direta de 140 cv comercializado nos mercados de primeiro mundo

Dúvida séria paira no ar. A Hyundai Caoa do Brasil divulga em seu site e apregoa em publicidades pelo Brasil que o modelo Veloster, com motor 1.6 16V GDi desenvolve 140cv de potência. Depois do Veloster, acaba de chegar às concessionárias o Elantra, que, segundo a importadora, tem motor 1.8 de 160cv. No entanto, comparando-se as fichas técnicas dos modelos comercializados no Brasil com as dos vendidos em outros países da América Latina e as dos existentes nos mercados da Europa fica uma diferença de 10cv, para menos, nos dois modelos. Nem os vendedores sabem ao certo o correto, cada um passa uma informação diferente. A suspeita é motivo de mais uma investigação preliminar do Ministério Público de Minas Gerais envolvendo a Hyundai Caoa do Brasil.

O Veloster lançado no Salão de Detroit em janeiro estreou com motor 1.6 16V GDI (Gasoline Direct Injection), de 140cv. O estilo arrojado foi amplamente propagandeado em peças que adiantavam também detalhes técnicos, incluindo a potência de 140cv. Mas, como se tornou costume entre os carros sul-coreanos vendidos por aqui, o motor chegou na versão com injeção multiponto, com potência menor, de 128hp (o equivalente a 130cv), como apontam as fichas técnicas do Veloster vendido na Colômbia e Chile. Dentro do rendimento gerado pelo mesmo motor em outros modelos do grupo Hyundai-Kia, como ocorre nos Kia Cerato e Soul, ainda que o segundo seja flex. No caso do Elantra, o motor é o mesmo usado em mercados maduros, o 1.8 16V de 150cv. Só que a cavalaria é anunciada como 160cv, o que já indignou consumidores que mal acabaram de adquirir o recém-lançado sedã médio.

REVOLTA A necessidade de mais espaço fez o advogado Danilo Alves Muniz, de 26 anos, vender seu Audi A3 2002 e encomendar um Hyundai Elantra na concessionária Caoa, na região da Pampulha, em Belo Horizonte no dia 16 de setembro. Na ocasião, a revendedora informou que o motor do carro seria um 1.8 16V com 148cv de potência. O advogado relacionou os itens que, segundo o vendedor da Caoa, constam no modelo como originais de fábrica e elaborou um documento, que foi assinado pelas duas partes, garantindo a entrega naquela condição. Ao pegar a nota fiscal, Danilo teve uma surpresa, inicialmente agradável. No documento estava marcado que a potência do motor é de 158cv. Ao acessar o site da montadora, outra surpresa: dessa vez a Hyundai informava que o modelo importado para o Brasil tem motor de 160cv. “Isso merece uma apuração para investigar o motivo de tantas diferenças nas informações”, diz. Porém, o que deixou Danilo mais chateado foi o fato de o seu carro ter chegado ao concessionário e ter sido exposto no show-room por alguns dias sem que ele fosse comunicado.

A estratégia de documentar as informações no ato da compra também foi adotada pelo advogado Denis Nicolini, de 25 anos, que comprou um Veloster na concessionária Caoa de São Paulo. Ele garantiu o negócio com 10% (cerca de R$ 7,5 mil) de sinal depois de ouvir da vendedora que o lançamento da Hyundai viria com oito airbags, bancos dianteiros elétricos, DVD e GPS integrados ao painel, além de motor de 145cv com injeção direta. Mesmo com o documento assinado pela Caoa garantindo tais itens, o veículo foi disponibilizado sem eles. Além disso, até a nota fiscal foi rasurada, com a troca da potência de 145cv para 140cv. “O que me deixou mais indignado é que troquei meu i30 por um carro que esperava ser mais potente, mas que na verdade é mais fraco que o antigo”, explica. Ao tentar desfazer o negócio, o advogado foi informado de que o valor do sinal ficaria com a Caoa. Atualmente, está em negociação para compensar os danos, mas mantém a ideia de levar o caso para a esfera judicial.

SANTO ETANOL A Hyundai-Caoa limitou-se a assumir em nota oficial que o Veloster é de fato vendido com motor 1.6 DOHC sem injeção direta e transmissão Shiftronic automática de seis marchas. Mas, em relação aos dados de potência, afirma que os números são “referentes aos testes realizados e certificados no Brasil na qual o veículo é abastecido com gasolina nacional que contém um percentual de etanol, podendo haver oscilação no número quando comparado aos testes feito fora do País”. Segundo engenheiros consultados pelo Vrum, o ganho de potência é de 2 a 3% nestas situações, ou seja, pouco mais de 4cv. Como cavalos não se criam em navio, fica a dúvida se seria diferente com os Hyundais importados.
Potência do Elantra também é questionada, já que a ficha técnica fala em 150 cv, enquanto o grupo Caoa anuncia 160 cv.
Potência do Elantra também é questionada, já que a ficha técnica fala em 150 cv, enquanto o grupo Caoa anuncia 160 cv.


Você se lembra?

TAC descumprido

Depois de denúncia do caderno Vrum, no início deste ano, acerca de preços de revisão e mão de obra gratuita divulgados e não cumpridos pelas concessionárias Hyundai, a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público de Minas Gerais abriu investigação, que culminou em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o grupo Caoa, representante da Hyundai no Brasil. Meses depois, no entanto, ao contrário do que previa o TAC, a empresa voltou a fazer publicidade excluindo da gratuidade de revisão aos 20 mil quilômetros clientes que haviam comprado o carro até 1º de novembro de 2010 e, portanto, realizado serviço aos 2,5 mil quilômetros. Novamente depois de denúncia do caderno Vrum, o Ministério Público convocou nova audiência, realizada no último dia 29 em que foi constatado algo errado nas publicidades. Por esse motivo, haverá novas audiências na tentativa de se chegar a um acordo. De acordo com o próprio TAC, em caso de descumprimento, deveria haver multa de R$ 15 mil, por dia, além de juros de mora de 1% ao mês e correção monetária.

A Hyundai Caoa informou que cumpriu todas as condições do TAC e assegurou que continua oferecendo a gratuidade da mão-de-obra para as revisões de 20 mil quilômetros. Segundo a assessoria de imprensa, a frase sobre as condições da gratuidade para as revisões de 10 e 20 mil quilômetros, com validade a partir de 1º de novembro de 2010, foi incluída como marco da extinção da revisão dos 2,5 mil quilômetros, mas, como gerou dupla interpretação, em reunião com o Ministério Público, a empresa se dispôs a firmar um aditamento ao TAC para esclarecer a inclusão da expressão.

 

Esta matéria tem: (24) comentários

Autor: marcelo fiorillo
Galera não estou aqui ninguém, só pra relatar minhas experiências pessoais com relação a carro. Já tive vários carros nacionais do popular até um bem completo como o golf, mas depois de adquirir um modelo importado, honda, hyundai, toyota, melhores infinitamente, ate na revisões muito mais baratas... | Denuncie |

Autor: Euduardo Fernandes
O mercado nacional esta carente de veiculos com qualidade e preço competitivo , então fica nítida a intenção de denegrir a imagem das q estão fazendo sucesso.Versões variam de país pra país ; o jornal deveria se preocupar em informar e não confundir. | Denuncie |

Autor: Mário Alves
Essa caoa é representante da grande marca Subar, como seu trabalho é muito ruim, coisa de mafioso, a marva vai junto com a péssima reputação do representante (Caoa). | Denuncie |

Autor: Guilherme
È Galera quem comprou se fu... Esses Asiaticos só sabem fazer plagio,olha o i30=(BMW 118). A História do grupo CAOA já é conhecida, foi Carlos Alberto.. ETC, mas levar "gato" por "lebre", coisa séria tem que BOICOTAR uma empresa com a Hyundai. Virão o aumento do IPI? Tem truxa para tudo, eu não levo. | Denuncie |

Autor: schubert muzzi
Materia comprada. Esses carros dão um banho em tecnologia e preço nos nacionais. Tenho um Soul, o carro é espetacular e economico. VW e FIAT apelando. | Denuncie |

Autor: Mário Alves
Na internet o que mais tem é reclamação dessa Cao. Mas um pergunta fica no ár: para que mesmo querem um carro com 140 ou 130 cavalos? De que adianta um carro desses nas grandes cidades, com tanto congestionamento? E para que servem nas estradas se a velocidade máxima é de 110 km? VAMOS CAIR NA REAL? | Denuncie |

Autor: Carlos Eduardo Silva
Na boa? Trouxa é o cara que sabendo disso tudo ainda vai e fecha o negócio só para ter o carro lançamento! Junta a CAOA picareta com o consumidor querendo ter um carro da "modinha" que tem Pôneis, ai complica! Só vi um Veloster na rua e ainda pensei comigo: trouxa! | Denuncie |

Autor: Pablo Guimarães
Esse grupo Caoa não passa de uma grande organização mafiosa!!! | Denuncie |

Autor: Fernando Moraes
Minha cara Hyundai, os manés que vc queria enganar, esses você já conseguiu, pq já vendeu foi muito esse Veloster. O problema não é só a potência errada, mas o motor anunciado e vendido e o motor entregue. Um motor com Injeção direta, além de outros beneficios, é mais economico. | Denuncie |

Autor: antonio lima
Não é de hoje que a YUNDAI vem engambelando os "expertos" brasileiros... Leiam o editorial do ótimo e sério BCWS com o título TARJA VERMELHA de 2 anos atrás... É de arrepiar!! | Denuncie |

Autor: fabiano alves
O carro custa 80mil e vem com o mesmo motor do cerato de 128cv... e ainda tem cora de pau de colocar 140cv no documento...sem comentarios...! | Denuncie |

Autor: Célio Aires
caoa! no brasil deve ser o maior CAÔ! | Denuncie |

Autor: Antonio Vieira
VCS SABEM O QUE SIGNIFICA CAOA (CARLOS ALBERTO DE OLIVEIRA ANDRADE) PARAIBANO DE CAMPINA GRANDE, O MUNDO É DOS MAIS ESPERTOS. | Denuncie |

Autor: Lost Cluster
Mas no Brasil são vendidos MUITO caros (o DOBRO do preço antes do aumento do IPI) e essa tal de CAOA está queimando a Hyundai, provendo um serviço picareta e mesquinho, típico das terras tupiniquns. Hyundai, tire esse intermediário antes que a má fama se consolide!!!! Deixe a CAOA só com a Tucson!!! | Denuncie |

Autor: Lost Cluster
A Hyundai fabrica carros ótimos e baratos, abalando a indústria automobilística no mundo. Mas no Brasil, os carros são vendidos MUITO | Denuncie |

Autor: Ronaldo Gomes Martins
Matéria copiada. Que vergonha heim Estado de Minas. Pessoal, esta matéria já está sendo noticiada a muito tempo por um outro canal mineiro. Procurem no Youtube por "Um Veloster não tão veloz assim". | Denuncie |

Autor: Daniel Pedrosa
Muito simples de resolver este problema: é só não comprar carro na Caoa mais. O consumidor ainda não descobriu a força que tem... Um concessionário que faz isso e continua vendendo, está certa. Errado são os consumidores que são coniventes com o que ela anda fazendo. | Denuncie |

Autor: rodney oliveira
Oh burro!!! é uma metafora, troxeram um manga larga puro sangue e chegou um ponei. entendeu mula. | Denuncie |

Autor: Bruno Ribeiro
Peraí... o que tem haver Pôneis com o resto do texto? | Denuncie |

Autor: José Resende
owww! o E.M. pode até ter interesse, mas que a tal empresa é enroladinha, é. Bastal por "opinião do dono" o tal nome no Google e estará provado: rolo nas compras, na entrega, nas revisões, fichas técnicas. Coisa de vendedor ruim mesmo... | Denuncie |

Autor: José Resende
Os japoneses também deixam a desejar com relação a seus produtos: Carros barulhentos, mal selados contra barulho, potência discutível, mal atendimento nas concessionárias... Serviço para terceiro mundo, mesmo. Salva a Nissan que é a melhorzinha... | Denuncie |

Autor: rafael roza
Eita brasileiros de merda, que levam qualquer bosta pra casa e estao rindo , felizes e satisfeitoss... que coisa viu.. isso so acontece aqui mesmo. TErra de indio sem lei. ninguem respeita ! | Denuncie |

Autor: Carlos Rodrigues
Concordo com o Diego NL. Isso tá me cheirando a maracutaia... Do tipo daquela onde a venda do Corolla foi proibida em Minas... | Denuncie |

Autor: Diego NL
Quanto o Estado de Minas está levando para publicar estas matérias batendo nas concorrentes da FIAT e da VW? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque