Estado de Minas

Porsche Carrera GT de Paul Walker pode ter sofrido pane mecânica

Testemunhas afirmaram que há rastros de fluídos na pista no local do acidente o que pode indicar falha na direção ou nos freios. Perito acredita em travamento do motor ou transmissão


Marcello Oliveira - Portal Vrum

Publicação: 02/12/2013 18:07 Atualização: 04/12/2013 16:23

O ator Paul Walker entrando no Porsche Carrera GT que foi destruído no acidente (enonline.com/reprodução da internet)
O ator Paul Walker entrando no Porsche Carrera GT que foi destruído no acidente
O Porsche Carrera GT do ator Paul Walker, que se acidentou na tarde do último sábado (30) em Los Angeles, pode ter sofrido uma pane mecânica, segundo informações do site de entretenimento TMZ. O carro fazia parte da coleção de uma oficina/revenda de veículos de propriedade de Walker e Roger Rodas, amigo e sócio do ator, que também morreu e quem dirigia o Porsche no momento do acidente. Fontes próximas à oficina afirmaram que viram uma trilha de fluídos no asfalto o que indicaria possíveis vazamentos, provavelmente de fluído de direção ou de freio.

 

Veja mais fotos do Porsche Carrera GT!

 

Testemunhas disseram que não há marcas de freadas até bem próximo do ponto de impacto e que se o motorista tivesse perdido o controle do carro, haveriam marcas de pneu indicando que houve uma tentativa de retomar o controle e parar o veículo. A marca em linha reta mostra que, possivelmente, a direção não estava funcionando, ou que ela estava sem a assistência hidráulica. Outro indício apontado é a forma como as chamas se espalharam na parte da frente do GT. O normal, segundo eles, seria que elas atingissem mais a parte de trás, onde está o motor. Mas se houvesse fluído vazado na frente, isso explicaria o fogo ter se espalhado rapidamente.

Com motor traseiro, as chamas deveriam se concentrar mais nesta parte, mas vazamento de fluídos explicam a rapidez com que o fogo se espalhou pelo veículo (Porsche/Divulgação)
Com motor traseiro, as chamas deveriam se concentrar mais nesta parte, mas vazamento de fluídos explicam a rapidez com que o fogo se espalhou pelo veículo
Mas o perito de acidentes de trânsito e engenheiro mecânico Sérgio Melo, alerta não há marcas contínuas de freadas pelo fato do carro contar com freios ABS e o incêndio poderia sim ser concentrado na parte dianteira do veículo, pois é lá que se encontra do tanque de combustível do Porsche Carrera GT. Já as marcas, provavelmente não são de fluído de freio, segundo o especialista. "Vazamentos do freio costumam ser em pequenas quantidades, que custam a escorrer pelos componentes e em altas velocidades praticamente não deixam trilhas pelo chão", explica.

 

Outra possibilidade, segundo o engenheiro procurado pelo Vrum, é uma falha na transmissão ou no motor. "Pode ter acontecido um estouro e travamento do motor ou da transmissão, que podem fazer com que se perca o controle da direção e deixar marcas retas como de uma frenagem", completa.


Ainda segundo o TMZ, o Carrera GT que o amigo de Walker dirigia não havia sofrido modificações, - como chegou a ser especulado pela imprensa americana -, e ele raramente saía da garagem, mas ainda é cedo para dizer se a falha é ou não oriunda de um problema de fábrica. Uma fonte acrescentou que "Roger era um excelente motorista” e, embora realmente seja possível que ele estivesse em alta velocidade, conforme a polícia declarou, é difícil de acreditar que ele perderia o controle dessa forma.

 

Veja a galeria de fotos das homenagens ao ator Paul Walker


O Porsche Carrera GT de Walker era um dos 1.270 que foram fabricados pela marca alemã entre os anos de 2004 e 2007. Com um motor 5.7 V10 de 605 cv e caixa de câmbio manual de seis velocidades, o GT é um dos modelos mais velozes já produzidos até hoje pela Porsche. Vendido originalmente nos Estados Unidos por cerca de US$ 500 mil, aqui no Brasil ultrapassa R$ 1 milhão. No ano passado, uma unidade do Carrera GT ano 2005 foi leiloado pela Receita Federal em Cuiabá. O lance inicial foi de R$ 185 mil.

Porsche Carrera GT foi fabricado entre 2004 e 2007 e teve apenas 1.270 exemplares (Porsche/Divulgação)
Porsche Carrera GT foi fabricado entre 2004 e 2007 e teve apenas 1.270 exemplares

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Ramon Faria
Ironia do destino. Superman cai do cavalo, fica tetraplégico e morre. O cara nos filmes de velocidade pilota carros japoneses em alta velocidade, morre dentro de um Porsche. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque