Estado de Minas

Polêmica »

Governo Federal pode adiar exigência de airbag e ABS por dois anos, diz sindicato

Sindicato dos metalúrgicos do ABC garante decisão da União para adiar exigência dos equipamentos de segurança e evitar demissões em montadoras. Mantega também confirma adiamento para evitar aumento no preço dos carros


Thiago Ventura - Portal Vrum

Publicação: 11/12/2013 13:06 Atualização: 12/12/2013 12:20

Volkswagen Gol G4 pode ser beneficiado e continuar em produção (Volkswagen/Divulgação)
Volkswagen Gol G4 pode ser beneficiado e continuar em produção

O panorama de veículos mais seguros no Brasil pode ser adiado mais uma vez. O Governo Federal deve publicar na próxima semana uma medida provisória que adia a exigência de airbag duplo e freios ABS para todos os veículos produzidos no país por mais dois anos. Pela programação oficial, exigência começa a partir de 1º de Janeiro de 2014.

A informação é do sindicato dos metalúrgicos do ABC Paulista, entidade preocupada com eventuais demissões com o fim de produção de veículos como a Volkswagen Kombi e o Gol G4, além do Fiat Mille. Segundo o secretário-geral do sindicato, Wagner Santana, a medida provisória foi articulada através de reunião entre o presidente da entidade, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, e a presidente Dilma Rousseff, durante visita à cidade na última semana.

“Nós citamos as quatro mil demissões que poderiam ocorrer no início do ano na Volks e em autopeças pelo fim da produção da Kombi e do Gol G4. Após ouvir, Dilma aceitou fazer a discussão e abriu uma oportunidade para que a conversa fosse possível”, afirma Santana. O acordo também envolveria a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Anfavea. “A solução foi conseguir um prazo maior, o que alivia a pressão interna por saída de trabalhadores”, completa.

Em outubro deste ano o prefeito de São Bernardo do Campo já havia solicitado ao ministro do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, uma exceção nas exigências de itens de segurança da Kombi para que ela continue em linha na fábrica. Apesar disso, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) rejeitou a proposta e vai seguir o calendário proposto pelo Conselho Nacional do Trânsito (Contran).

As resoluções 311 e 312, publicadas em 3 de abril de 2009 pelo Contran, estabelecem a obrigatoriedade dos equipamentos de segurança em todos os veículos automotores de passageiros e de carga no Brasil em fases gradativas até chegar aos 100% das unidades fabricadas. As montadoras tiveram cinco anos para se adequar às regras e vários modelos foram adaptados para oferecer os itens ou ter a produção encerrada, caso da Kombi, Gol G4 e Mille.

Em produção desde 1957, Kombi poderá ganhar sobrevida se MP for publicada (Volkswagen/Divugação)
Em produção desde 1957, Kombi poderá ganhar sobrevida se MP for publicada


O acordo para a Medida Provisória envolveria o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio e seria uma espécie de exceção: modelos que não dispõem de concorrentes diretos no Brasil teriam um prazo ainda maior para se adaptar às regras. É o caso da Kombi, por exemplo, mas também abre uma brecha para vários outros carros.

“Se hoje o mercado oferece Airbags e ABS em 60% dos veículos, em 2014 deverá ser 70% e em 2015 um outro índice ainda maior. A partir de janeiro de 2016, todos os carros deverão conter as condições exigidas por lei”, disse Wagner Santana em assembleia na porta da montadora alemã nessa terça-feira.

Renault Clio sem airbags: nota zero em crash test do LatinNcap (LatinNCAP/divulgação)
Renault Clio sem airbags: nota zero em crash test do LatinNcap


O Denatran foi procurado pela reportagem e vai se posicionar oficialmente em breve. A Volkswagen respondeu em nota que atende a legislação vigente. "A empresa seguirá toda e qualquer nova regra a ser aplicada para o setor automotivo", completa. A Fiat ainda não se manifestou publicamente, mas também afirmou que segue as normas em vigor.

 

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) confirmou que a decisão foi oficializada. “Fomos informados desta medida, como decisão, e estamos neste momento avaliando o assunto”.

Economia

O adiamento desses itens também foi confirmado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Estamos preocupados com o impacto sobre os preços dos carros, porque isso eleva o valor deles entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil”, calculou. A decisão oficial deve sair até a próxima terça-feira, depois de uma reunião dele com dirigentes da Anfavea. Atualmente, 60% dos carros fabricados no país já têm air bags frontais e freios ABS.


A decisão também tem um viés político. Dilma teria sido orientada por Lula a não criar problemas justamente onde o PT é forte. Demissões de metalúrgicos no ABC Paulista, justamente em ano eleitoral, poderiam atrapalhar nas eleições do próximo ano.

Fiat Mille também pode ser beneficiado e continuar em produção (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 30/10/2008 )
Fiat Mille também pode ser beneficiado e continuar em produção

Esta matéria tem: (44) comentários

Autor: Eduardo Gomes
Por isso o Brasil é um país atrasado em que pouco se confia. De que adianta elaborar normas de segurança, se o governo só quer saber de bolsa familia. Sinceramente se nos proximos anos não houverem mudanças pagaremos caro pela falta de coerencia de nosso governo. Viraremos a Cuba do cone sul! | Denuncie |

Autor: Roberto BS
Reclamando a toa. Quase não se vê acidente com Brasilia, fusca, opala e etc... carros que não tem equipamento algum. Acho que falta é motorista responsavel e sem pressa. Outra:avião cai, navio afunda, moto então... | Denuncie |

Autor: Juvelino Fernandes Gomes
Não sei do que o povo reclama! Nossa única chance de mudança foi naquele plebiscito de mudança de sistema político onde o Parlamentarismo Presidencialista era a melhor escolha pro Brasil, mas o povo foi enganado a deixar no Presidencialismo que não dá certo pro país. | Denuncie |

Autor: Alex Soares
Tô descrente deste paízinho de 5ª. Esses polícios deveriam morrer...todos juntinhos num mesmo avião em chamas. Isso aqui é esgosto a céu aberto, tudo fede! Tudo é podre! Tudo é estragado! É o pior de tudo! Amontoado num mesmo lugar. Também!!! Com um povo BURRO feito esse que reelege bandido. É isso! | Denuncie |

Autor: Mario Silva
Se essa vergonha, para beneficiar poucos empregos e montadoras, em detrimento dos milhares de mortos no trânsito for confirmada através de medida provisória, os próprios partidos poderão entrar com ação direta de inconstitucionalidade, inclusive o PSDB do Aecio que não faz nada e os mineiros adoram | Denuncie |

Autor: douglas souza
E o cara que comprou a Kombi Last Edition por 90 mil se ferrou! Quem manda no brasil são as montadoras! Se tivesse começado a colocar ABS e Airbag em 2010 hoje todos teriam. Mas é Brasil, ja se paga 40 mil em um carro 1.0, itens de segurança não são importantes. | Denuncie |

Autor: comentarista comentarista
Agora, falando sério! Foram quase 5 anos para adaptação, e falam que não houve tempo? O que vale mais? Vidas salvas, ou manutenção de empregos? A empresa automobilista, que não é nacional, produzem carros sem estes itens no pais de origem?Qual foi o ultimo ano da produção da kombi na alemanha?PENSEM! | Denuncie |

Autor: Paulo Barbosa
Uma vergonha, caso esta medida seja incrementada. Já pagamos os carros mais caros do mundo, com lucros exorbitantes para as montadoras e agora vem o governo visar só os impostos e colocar os consumidores a inúmeros riscos. Já está na hora da sociedade exigir carros mais seguros e modernos. | Denuncie |

Autor: Flávio Capuruço
Pessoal, a culpa é nossa que elegemos essa cambada. Lembremo-nos desse e de outros escândalos, nas próximas eleições. Outro detalhe: não comparem o PT à escória pois este produto possui excelentes propriedades, tanto que é adicionado ao cimento. Já o partido... | Denuncie |

Autor: celso silva
Bom para todos, porquê o governo não cobra das Montadoras e Revendas de carro zero, abaixar o lucro deles. E um lucro exorbitantes. Carro sai da montadora valendo 13mil chega na revenda passa para 25mil. | Denuncie |

Autor: rafael roza
Paisinho de merda!! sera que esses itens de seguranca nao podem ter isencao de impostos ? sera que nossas queridas montadoras nao podem liberar o lucro astronomico dos dois itens? para o bem dos idiotas que compram essas carniças de tecnologia de 50 anos atras ??? | Denuncie |

Autor: comentarista comentarista
SOU COMPLETAMENTE A FVOR D SUSPENDER AS RES. DO CONTRAM PELO TEMPO Q FOR NECESSÁRIO, EM CONTRAPARTIDA,DEVERÁ SER CRIADO 1 CONTRIB. DE 50 PORC. VR DO BEM P/1 FUNDO DE INDENIZAÇÃO P ACIDENTADOS NO TRANSITO VITIMAS DE CARRO SEM AIR BAG, E QUE EMPRESAS E GOVERNANTES SEJAM RESPONS.CRIMINALMENTE P MORTES | Denuncie |

Autor: Anderson
Agora não aparece quem votou neste governo ptralha. Como diz o ditado, filho feio não tem pai. | Denuncie |

Autor: Wantuil
Para um país tão atrasado o que são mais 2 anos né!!!! | Denuncie |

Autor: Alcides Silva
Sou a favor que se prorrogue por mais 10 anos a exigencia de segurança nos carros nacionais. SOU CONTRA OS IMBECIS PATRIOTAS QUE CONTINUAM A COMPRAR ESTES CARROS, SO PORQUE NAO É CHINES, COREANO, JAPONES, ETC E TAL | Denuncie |

Autor: Gislene Maria dos Santos
Como diz muito bem o Arnaldo Jabor: essa CORJA de PT, SINDICATOS PELEGOS e INDÚSTRIAS TROGLODITAS e OPORTUNISTAS se unem numa troca IMORAL e INDECENTE de FAVORES, penalizando o consumidor/cidadão!!! | Denuncie |

Autor: geovany garibaldi
Incrível como só acontece essas coisas aqui nesse brasil,voltemos as carroças brasileiras,que gol,uno e kombi deixem de serem produzidos , não sentiremos falta alguma!E eu que pensava que estavamos evoluindo na questão segurança veícular,pobre brasil e seus politicos. | Denuncie |

Autor: Humberto Resende
Não acredito que li isso. É piada né? | Denuncie |

Autor: Daniel Marques
Espero que esses burocratas assumam as mortes que a falta desses itens irão causar. | Denuncie |

Autor: Luiz Neves
País mequetrefe! Nunca será um grande país, pois o futuro é sempre adiado. Que cansaço! | Denuncie |

Autor: Mauricio Oliveira
Tudo bem! então só resta uma coisa para fazer valer uma lei. VAMOS PRAS RUAS... SÓ ASSIM ELES OUVEM. | Denuncie |

Autor: Ferdinando Ribeiro
mas que tosqueira.....também esperar o que deste governo petralha. | Denuncie |

Autor: Augusto Lima
A industria garante um belo de um financiamento de campanha para o PT e o que eles fazem? Uma mão lava a outra, é assim que os corruPTos agem. Fora PT, fora corja de bandidos. | Denuncie |

Autor: Ricardo Girão
Paisinho de nerda. | Denuncie |

Autor: dener batista
Governo de maricas, fala uma coisa e depois tira o da reta. Enquando isto, a carnifiniça continua em nossas estradas. São iguais a folhas de bananeira, vão pra onde o vento sobra ou a corrupção manda. | Denuncie |

Autor: Júlio Rodrigues
Brasilsão, um circo onde quem faz a palhaçada, são os que estão lá em cima, mas nós é que somos os palhaços e assistimos a tudo. o PT realmente é a escória do Brasil, trabalhando a favor das montadoras sob a alegação de demissoes. conversinha pra boi dormir ! cansei, voltarei para as ruas na copa ! | Denuncie |

Autor: Eduardo Gomes
Se isso realmente passar, vai ser um atestado de que o governo é um vendido. Pra que então inovar-auto? Desde 2008 quando foi publicada a exigencia e os sindicatos não se prepararam! | Denuncie |

Autor: Luiza Lu
Mas que falta de vergonha!! cinco anos para se adaptarem e nas últimas horas essa mudança?! que país de m..... | Denuncie |

Autor: Daniel Blah
Pra que priorizar a segurança? Besteira, não é Dilma? | Denuncie |

Autor: Altarimo Carrillho
Essa medida é um reflexo da direção do país, estamos sempre atrasados em relação ao mundo. O Brasil custou a modernizar os carros, respeitar a vida, agora esse governo populista incompetente vem jogar por terra uma conquista que só favorece as montadoras, que já cobram preços absurdos em carroças! | Denuncie |

Autor: Giovani Souza
Na verdade o incremento destas tecnologias deveriam gerar mais empregos, uma vez que os novos carros ganham um processo fabril a mais. Não fabrica-se Kombi, Mille mas terão substitutos. Ainda poderão trabalhar em Autopecas de air bag e ABS... Uffa | Denuncie |

Autor: Gustavo Ferreira
Deve-se lembrar, que o ABS e AIRBAG podem salvar vidas no caso de um acidente. E esperar mais 2 anos por esta obrigatoriedade, é lamentável. Caso ocorra. | Denuncie |

Autor: Gustavo Ferreira
Governo é medíocre. Sobrevive das migalhas jogadas pelos empresários do pais. Principalmente das montadoras. | Denuncie |

Autor: Eduardo de Souza Pinto
Notícia fake. Notem que o reporter não fez o dever de casa e só disse que tentou contato com o Denatran e com a Anfavea. Notícia pra fazer marola. Vergonha. | Denuncie |

Autor: geraldo ramos
As fabricas ja sabiam desta situacao agora quer precionar o governo e o sindicato ou vamos ver pessoas morrendo no transito por falta de equipamento se seguranca. | Denuncie |

Autor: Diogo Martins
Realmente a Dilma está mostrando para quem trabalha... a vida do Brasileiro vale menos que o $$$ das Montadores para a campanha eleitoral do ano que vem... Esse PT é a escória desse país | Denuncie |

Autor: Diogo Martins
Diga Presidenta Dilma, qual é o seu preço? Como podem um Sindicato que foi avisado sobre essa mudança em 2010 vir fazer chantagem agora que faltam 20 dias para acabar o ano. Prefiro que o Brasil tenha milhões viajando de forma segura a 4 mil desempregados. Diga qual é seu preço Presidenta Dilma | Denuncie |

Autor: Fábio Wagner Da Silva Lima
O interessante é que as indústrias já sabem disso desde 2010 se não me engano, e vieram pressionando para não mudar e continuar produzindo porcaria e, vendendo a preço de Ouro. Uno pé duro 24 mil, gol pé duro 26 mil, Kombi 60 mil, isso é brincadeira, só mesmo por aqui esse absurdo. | Denuncie |

Autor: Guilherme Sant
Para salvar empregos, ceifam-se vidas. O Brasil realmente não é um país sério. O lucro das montadoras são abusivos no país. Que elas cedam, não nós, que estamos na outra ponta. A ponta de quem é explorado. Absurdo... Em 2016 adia para 2018. triste... muito triste... lamentável. | Denuncie |

Autor: Jack Bauer
O governo vai evitar 4 mil desempregos mas vai causar 4 mil mortes no trânsito. | Denuncie |

Autor: jairo peixoto
Sera que este governo, vai ter esta coragem de adiar isto...ja adiou por cinco anos......quantas mortes aconteceram neste periodo por falta destes nequipamentos..este sindicato esta pensando nas montadoras ou nas vidas das pessoas...PIMENTEL deveria ser minist. de sindicado,QUER GOVERNO DE MINAS.KKKK | Denuncie |

Autor: Sandro Bittencourt
Puro lobby das montadoras. só pensaram nisso agora, faltando 20 dias pra acabar o prazo? É brincadeira. Sob a desculpa de manter alguns empregos, continuarão produzindo essas carroças totalmente inseguras. Enquanto isso há cada vez mais mortes nas vias, parte delas por carros ultrapassados. | Denuncie |

Autor: Mario Silva
Essa notícia é uma absurdo! Segurança não deveria estar em discussão. Se essa MP for aprovada será mais uma vergonha para a republica das bananas. A medida foi anunciada em 2009. Quem não se adequou foi porque não quis. AIR BAG e ABS pra ontem!!! | Denuncie |

Autor: Marcos Vitório Barbosa Zacarias
São tantas desculpa esfarrapada para o país continuar subdesenvolvido que dá até preguiça. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque