Estado de Minas

Airbag duplo e freios ABS serão obrigatórios em 2014, mas Kombi ainda pode escapar

Após a polêmica de que o Governo Federal iria dar mais dois anos para que montadores se adequassem às resoluções do Contran, ministro Guido Mantega confirma que todos os automóveis produzidos a partir de 01 de janeiro de 2014, deverão ter os dispositivos de segurança, mas destino da Kombi ainda é incerto


Marcello Oliveira - Portal Vrum

Publicação: 17/12/2013 19:14 Atualização: 17/12/2013 19:51

 (Nissan/Divulgação)
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou no fim da tarde desta terça-feira (17), que o governo vai manter o cronograma que prevê a obrigatoriedade de fabricação de 100% dos veículos nacionais, a partir de janeiro de 2014, com airbag duplo frontal e sistema de freios antiblocantes (ABS) como itens de série.


O ministro esteve reunido nesta terça com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), sindicatos e com e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. Também foram discutidas outras questões, como o problema de exportações para a Argentina, perspectivas para 2014, recomposição das alíquotas de IPI e preocupação com emprego nessa indústria, principalmente nas autopeças.


Na semana passada, o ministro havia afirmado que possivelmente iria ser adiada a introdução dos itens de segurança. Hoje, após a reunião, confirmou que o calendário para implantação dos airbags e freios ABS não muda. "Não vamos modificar o calendário do Contran, 100% dos automóveis terão de ter os itens de segurança."


Mantega disse ainda que as empresas vão se comprometer a absorver os trabalhadores que podem ser demitidos por conta da mudança. "Vão promover absorção de trabalhadores dentro da própria fábrica ou mesmo outras fábricas se comprometeram a ajudar, minimizando o problema maior, que fica nas autopeças."

 

Destino da Kombi ainda é incerto

Mas a confirmação da manutenção do cronograma, não significa que a Kombi, produzida no Brasil há mais de 56 anos, vai deixar de ser fabricada até o dia 31 de dezembro. De acordo com o ministro, o governo estudará a criação de uma exceção para os veículos do tipo 'Kombi', que não tem similar no mercado e será extinta com a introdução dos novos itens. "Não houve resistência das montadoras em criar um waiver [perdão] para as Kombis porque o produto não tem concorrência. [A Kombi] não é caminhonete, não é automóvel. Não é veículo. É um produto diferente, sem similar", explicou. Segundo Mantega, a Fiat pediu que os veículos do modelo Mille também fossem isentos da exigência, mas não houve concordância das outras empresas porque o modelo tem similares produzidos por outras montadoras no país. Com a introdução dos air bags e do freio ABS, o veículo terá a fabricação extinta no próximo ano.

Kombi ainda não tem destino certo e pode escapar da 'morte' por uma possível 'absolvição' do Governo Federal  (Volkswagen/Divulgação)
Kombi ainda não tem destino certo e pode escapar da 'morte' por uma possível 'absolvição' do Governo Federal


A Volkswagen ainda não tem nenhum substituto para a Kombi no Brasil, o único país em que ela é produzida em sua geração original, que deixou de ser vendida na Europa em 1975.

 

Veja fotos da Kombi Last Edition!

 

Várias entidades foram contra o adiamento da obrigatoriedade dos equipamentos de segurança, entre elas a Associação Brasileira de Educação no Trânsito, que entregou o manifesto à presidente Dilma Rousseff, e a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor. Na última quinta-feira (12), uma petição pública recolheu assinaturas pela internet e enviada ao ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Por ter concorrentes no mercado, Fiat Mille não terá o mesmo privilégio da Kombi e sairá de linha até 31 de dezembro (Marlos Ney Vidal/EM/D.A PRESS)
Por ter concorrentes no mercado, Fiat Mille não terá o mesmo privilégio da Kombi e sairá de linha até 31 de dezembro

 

 

Esta matéria tem: (18) comentários

Autor: Geraldo Trindade
A Kombi não tem similar no mercado, também pudera, em pleno século XXI quem é que vai fabricar um lixo destes, e será que a Volks não pagou uma bela propina para o governo??????????? | Denuncie |

Autor: Alexandre Macedo
A VW deve estar rindo da nossa cara e dos "colecionadores" que pagaram pela "última" Kombi o valor irrisório de mais de 80.000!!! kkkkkkkkkk | Denuncie |

Autor: Alexandre Macedo
O mais inseguro de todos os "produtos que não são veículos", vai poder continuar rodando, kkkkkkkkkkkkkk, só rindo mesmo. | Denuncie |

Autor: Alexandre Macedo
"... não é caminhonete, não é automóvel. Não é veículo." Então nem precisa de carteira de habilitação para dirigir, certo "ceu" ministro??? Quanta conversa fiada, quanta ignorância, que paizinho de m#$@%!!!! | Denuncie |

Autor: Gilberto Ladewig
O carro oficial do Manteiga vai ser uma Kombi. | Denuncie |

Autor: mauricio
sou a favor dos ar bags e abs. mas o governo sem vergonha, anuncia depois volta atras, muito frouxo. Não duvido que na calada ele volta atrás novamente ou acaba liberando para mais alguns carros | Denuncie |

Autor: Bruno ..
Em 1.975 a Kombi já não servia para Europa, pro senhor ministro e o povo brasileiro vai servir até quando? | Denuncie |

Autor: Romulo FF
E depois não foi a VW que pediu... faz me rir. Governo de lixo. | Denuncie |

Autor: mauro almeida
A kombi vai continuar porque a vw esta em sao paulo no abc e tem força politica, lembram dos 400 mil motores para recall que nao deu em nada, entao é o mesmo caminho a kombi vai continuar sem abs e airbag. | Denuncie |

Autor: Leonardo Reis
A Kombi é útil para muitas empresas, mas eu não sou a favor que ela continue sem adaptação aos novos itens, tantos ótimos engenheiros na VW, eles tem que achar uma solução. Não coloco meu filho em um escolar quando o carro é a Kombi. | Denuncie |

Autor: Rico Horan
Quer dizer que os motoristas podem morrer dirigindo um dos carros mais assassinos do planeta (Kombi VW) que está tudo bem para o governo .... Valha-me! Gente, é só PARAR DE COMPRAR ESTA PORCARIA! | Denuncie |

Autor: Rico Horan
E a FIAT decide parar de fabricar o Uno Mille ... imagina ... já era PORCARIA em 1992 quando comprei um zero, e vendi 6 meses depois. Somente não joguei no lixo pois paguei por ele e precisei comprar outro. Motor 1.0 e direção dura ... Somente no Brasil e outros paises sub-desenvolvidos. | Denuncie |

Autor: Rico Horan
Pequeno detalhe ... Aqui na Australia nao tem lei que obrigue montadora a equipar seus carros. O consumidor exige, e todas as montadoras fazem, senao nao vendem. Simples! | Denuncie |

Autor: Rico Horan
As montadora MANDAM no governo e impoem suas carroças ao consumidor. Aqui na Australia comprei um Ford Focus CL (básico) em 2008 pelo equiv. a R$50 mil. O carro veio complete com 6 airbags, ABS, Ar Cond., e cruise control. O povo deveria reagir no Brasil! ROUBO! | Denuncie |

Autor: Paulo da Cruz de Almeida
Mais uma vez parabéns população, povo; se não fossem os emails, comentários facebook e até mesmo a imprensa ! Esse governo mentiroso, de conchavos econômicos, mantido pela mesma elite econômica dos caixa 2 dos mensaleiros iria beneficiar os seus pares e matar muita gente nos acidentes de carros!!!!! | Denuncie |

Autor: Carlos Alves
Como não tem concorrência e a ducato master sprinter! Só se a FIAT for muito frouxa pra não entrar na justiça depois de ter investido em uma nova fiorino a Volks e que não quis investir numa nova kombi. | Denuncie |

Autor: Edinilson Ferré
Contraditório este país, o número de vítimas que serão poupados serão onerados com as kombis que matam como navalha, lamentável mais uma vez BRASIL... | Denuncie |

Autor: Juvelino Fernandes Gomes
Mas a Kombi tem destino sim: o destino dela é o ferro velho! Tomem vergonha na cara a acabem de vez com esse projeto da década de 40! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque