Estado de Minas

Contran decide que Kombi sairá de linha definitivamente em 2014

Não haverá nenhuma exceção para a Kombi, como chegou a dizer o ministro Guido Mantega e a perua morre após quase 57 anos de produção nacional


Marcello Oliveira - Portal Vrum

Publicação: 18/12/2013 19:06 Atualização: 18/12/2013 20:39

 (Thiago Ventura/EM/D.A PRESS)
O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), em reunião extraordinária realizada nesta quarta-feira (18), ratificou por unanimidade os termos das Resoluções n.º 311/2009 e 312/2009 que tratam da obrigatoriedade do sistema ABS nos freios e do instalação do airbag duplo frontal. Com isso, não haverá nenhuma exceção para a Kombi, como disse ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

 

 

Veja mais fotos da Kombi Last Edition!

 

"Não houve resistência das montadoras em criar um waiver [perdão] para a Kombi porque o produto não tem concorrência. [A Kombi] não é caminhonete, não é automóvel. Não é veículo. É um produto diferente, sem similar", explicou ontem. Segundo Mantega, a Fiat pediu que o Mille também fosse isento da exigência, mas não houve concordância das outras empresas porque o modelo tem similares produzidos por outras montadoras no país e o fim do Mille foi decretada ontem mesmo.

Para a Volkswagen, seria inviável economicamente adaptar a Kombi para receber os itens de segurança exigidos, pois haveria de ter uma profunda alteração no projeto do veículo, que é da década de 1940. "Todas as montadoras tiveram o tempo necessário para adequar a sua linha de produção à resolução 311/2009-312/2009", disse o presidente em exercício do Contran, Morvam Duarte.

 

Segundo o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, a exceção para a Kombi seria um retrocesso do ponto de vista do que o governo está fazendo para reduzir o número de acidentes de trânsito.  "Os carros brasileiros têm um preço que temos de exigir, no mínimo, uma contrapartida de segurança veicular. A vida das pessoas não tem preço", disse Ribeiro.

Linha de produção da Kombi emprega cerca de mil trabalhadores, segundo sindicato (AFP)
Linha de produção da Kombi emprega cerca de mil trabalhadores, segundo sindicato

 

Em relação ao número de trabalhadores que ficarão desempregados com a desativação da linha de montagem da Kombi, o ministro disse que eles poderão ser realocados para outras linhas de montagem. Segundo representantes da Volkswagen e do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC que estiveram presentes à reunião do Contran, a linha da Kombi emprega aproximadamente mil pessoas. Ribeiro disse que somente agora, a 15 dias da entrada em vigor da nova exigência, a montadora procurou o Contran para fazer esse pedido. O Conselho Nacional de Trânsito, diretamente subordinado ao ministro da Justiça, é o órgão máximo normativo e coordenador da política e do Sistema Nacional de Trânsito.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Luiz Neves
Até que enfim este "pão de forma" medonho vai sair de linha. Mesmo assim ainda teremos de aguentar muitas kombis por mais uns 30 anos já que no Brasil carro velho não sai de circulação. E a Dona Volkswagen querendo uma boquinha especial! Ora, vá produzir coisa melhor no lugar deste museu ambulante! | Denuncie |

Autor: ROBSON ALMEIDA
Para a empresa não investir na melhoria do veiculo é por que realmente não vale pena. o melhor é tirar essa carroça de circulação. | Denuncie |

Autor: Marcos Ricaldoni
Erro feio do jornalista!Não é o Contran que tirou de linha o veículo, foi a fábrica que não quis arcar com ítens de segurança obrigatórios a partir de 2014. Péssima matéria de jornalismo, se é que um jornalista escreveu. Indução ao erro e alívio de parte interessada. | Denuncie |

Autor: JOSÉ SILVA SOBRINHO
E o Contran conseguiu tirar a Kombi de linha! Isso vai entrar para a história. Se queria aparecer, conseguiu. | Denuncie |

Autor: Marcos Antonio Silva
nada além do esperado! Volkswagen, trate de respeitar os brasileiros. Vocês produzem VANs lá fora... Marketing, tradição e fama não ajudam o país a evoluir. Montadoras, aprendam isso de uma vez por todas!!! Chega de carroças!!! | Denuncie |

Autor: Cesar Silva
Decisão acertada! Tá na hora de encerrar a produção da kombi, que por falta de segurança, matou muita gente. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque