Estado de Minas

Mercado »

Fiat fecha negócio para controlar 100% da Chrysler

Montadora italiana vai pagar US$ 4,3 bilhões para comprar os 41% do capital que faltava ao Grupo


Portal Vrum

Publicação: 03/01/2014 07:00 Atualização: 03/01/2014 08:03

Chrysler 300 (Divulgação)
Chrysler 300

A Fiat começa 2014 com 100% da Chrysler. O anúncio oficial foi feito após o fechamento de acordo com a VEBA Trust (sigla em inglês da Associação Beneficente Voluntária dos Empregados da Chrysler). Com isso, a Fiat North America (FNA) comprou os 41,4616% do capital do Grupo Chrysler ainda não pertencentes à marca.

Pela venda de sua participação acionária no Grupo Chrysler, a VEBA receberá o valor consolidado de US$ 3,65 bilhões, conforme os seguintes termos: aporte especial de pagamento do Grupo Chrysler aos membros da VEBA no valor total de cerca de US$ 1,9 bilhão e ao final da operação, a FNA pagará o restante de aproximadamente US$ 1,75 bilhão em dinheiro pela transação à VEBA Trust.

Paralelamente a estas operações, o Grupo Chrysler e o UAW, o sindicato que representa os trabalhadores da indústria automotiva norte-americana, concordaram em assinar um memorando de entendimento referente aos acordos coletivos de trabalho do grupo, para contribuições adicionais da empresa para o fundo no valor de US$ 700 milhões, pagos em quatro parcelas anuais. O pagamento inicial será feito no fechamento da transação com a Fiat e os demais pagos em cada um dos próximos três aniversários do pagamento inicial.

Empresas do grupo Chrysler, como a Dodge e a Jeep também passam para as mãos da Fiat (Divulgação)
Empresas do grupo Chrysler, como a Dodge e a Jeep também passam para as mãos da Fiat


Como contrapartida, o UAW compromete-se a continuar apoiando as operações industriais no Grupo Chrysler e a implementação da aliança Fiat-Chrysler, incluindo envidar esforços para cooperar na implantação continuada dos programas Fiat-Chrysler de World Class Manufacturing (WCM, ou sistema de produção que combate o desperdício e aumenta a eficiência produtiva), além de participar ativamente na difusão deste sistema de produção, para ajudar o Grupo a alcançar seus objetivos de longo prazo.

"Eu estava ansioso por este dia, desde o momento em que fomos escolhidos, em 2009, para ajudar na reconstrução de uma vibrante Chrysler ", disse John Elkann, presidente da Fiat. "O trabalho, empenho e realização que tenho testemunhado na Chrysler ao longo dos últimos quatro anos e meio não é nada menos do que excepcional, e aproveito esta oportunidade para dar as boas-vindas a todas e a cada uma das pessoas da Chrysler ao mundo integrado Fiat-Chrysler".

Como parte das transações, a FNA e a VEBA Trust concordam em desistir do processo em curso perante o Tribunal de Delaware, que diz respeito à interpretação do contrato de opção de compra, através do qual a Fiat exerceu três tranches de um opção de compra para ações da Chrysler sob controle da VEBA. Todas ações serão adquiridas pela FNA conforme as regras agora pactadas.

 (Divulgação)

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Bruno ..
Já que boa parte desta comprar foi com o lucro do Brasil, bem que a Fiat podia nos presentear com um modelos do grupo Chrysler sem depenar muito... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque