Segurança

Inmetro divulga normas para certificação dos freios

Empresas têm até 12 meses para adequação das novas regras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/02/2014 09:46 / atualizado em 06/02/2014 11:09 Portal Vrum
Regulamento exige requisitos mínimos de segurança para a fabricação, importação e comercialização dos componentes - Bruno Vasconcelos/DP/DA PRESS Regulamento exige requisitos mínimos de segurança para a fabricação, importação e comercialização dos componentes

Para oferecer mais segurança nas estradas e diminuir os índices de acidentes de trânsito, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) publicou uma portaria definitiva que determina a certificação dos sistemas de freios dos veículos. O regulamento exige requisitos mínimos de segurança para a fabricação, importação e comercialização dos componentes, além dos materiais de atrito utilizados na produção dessas peças.

De acordo com Alfredo Lobo, diretor de Avaliação da Conformidade, as novas normas são válidas também para as pastilhas de freio a disco e lonas de freio a tambor. "O objetivo da certificação compulsória é fazer com que as peças produzidas, para abastecer o mercado de carros nacionais e de importados, atendam a requisitos mínimos de segurança, coibindo a comercialização de peças de baixo custo com qualidade e segurança duvidosas”, declarou o diretor.

Fabricantes terão 24 meses para adequar a produção à regulamentação e mais seis meses para finalizar a comercialização de produtos em conformidade. Já os comerciantes terão 42 meses para adequar seus estoques. Terminados estes prazos, fabricantes e comerciantes que apresentarem produtos nacionais e importados não conformes estarão sujeitos às penalidades previstas na Lei.

Tags: trânsito

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
29 de agosto de 2015
28 de agosto de 2015