Estado de Minas

Cartas »

Demora na entrega de Toyota Corolla deixa leitora do Vrum impaciente

Cliente com direito à isenção do IPI aguarda desde novembro a entrega de um Corolla. Já outro leitor reclama a troca de correia em garantia do Renault Sandero. Confira


Caderno Vrum - Estado de Minas

Publicação: 04/06/2014 08:29 Atualização: 04/06/2014 08:51

Concessionária demora tanto para entregar o carro, que o Corolla já até mudou de geração! (Jair Amaral/EM/D.A Press)
Concessionária demora tanto para entregar o carro, que o Corolla já até mudou de geração!

TOYOTA COROLLA
Demora na entrega  deixa leitora impaciente

Antonilia Carvalho
Brasília


Como tenho direito de comprar um veículo com isenção de imposto, fiz o pedido de um Toyota Corolla em novembro de 2013. Já entreguei à concessionária todos os documentos solicitados para a transação ser efetivada. O pedido foi feito pela concessionária Adhara, de Brasília. Porém, quando tento me comunicar com a referida agência, eles sempre falam para eu aguardar o comunicado de quando chegar, pois existem muitos pedidos. Sempre adquiri carros com desconto de IPI e nunca demorou tanto. Estou preocupada.

A cliente foi contatada e todos os esclarecimentos foram dados. Permanecemos à disposição.

Toyota e Concessionária Kyoto Adhara
NR: A leitora informou que o processo ainda continua em andamento e que, por isso, já está perdendo as esperanças em ter o veículo de prontidão.

FIAT SIENA
Indecisão sobre reparo deixa cliente indignado

Vitor Costa
Barbacena

Tenho um Fiat Siena EL em garantia que está parado na concessionária Fibra de Barbacena, região Central do estado, desde 17 de abril. O veículo está em nome da minha empresa. No entanto, o carro é de passeio e, com somente 12.200 quilômetros rodados, apresentou problema no freio. A concessionária não tinha a peça para o reparo. Além disso, solicitei um carro reserva, mas o meu pedido foi negado; e fui muito mal atendido por uma funcionária. Estou indignado com a montadora.

O veículo foi devidamente reparado, em garantia, sem ônus, tendo sido entregue em plena condição de uso e funcionamento.

NR: O leitor confirmou a versão da montadora.



RENAULT SANDERO
Leitor cobra troca de correia em garantia

Bruno Andrade
Belo Horizonte

Tenho um Renault Sandero com 28 mil quilômetros rodados e ainda na garantia. Quando fiz a revisão, foi constatado um problema na correia dentada. Nela, foram detectadas trincas devido ao pó de minério. O valor do reparo é altíssimo. O que sei é que, até a revisão dos 60 mil, as peças são trocadas em garantia, se, claro, o veículo ainda estiver nela. A concessionária ainda me disse que esse problema é recorrente para quem roda em estradas de minério. Detalhe: pouco andei por esse tipo de via. Estou completamente desapontado.

Informamos que o reparo foi feito sem custos.

Renault e Concessionária Valence

NR: O leitor confirmou a resolução do problema e se diz satisfeito com o atendimento que recebeu.


 (Reginaldo Manente/Ford/divulgação)


FORD NEW FIESTA
Problemas demais em carro novo desapontam proprietário

José Andrade
Belo Horizonte

Infelizmente, adquiri um New Fiesta 11/12 na concessionária Pisa e o carro está com muitos problemas. Tive que trocar por duas vezes o acoplamento da coluna, além de reparar toda a coluna de direção, o alternador e a proteção do para-barro das rodas traseiras, que tinham soltado. E agora, pasmem, o cinto de segurança do motorista não funciona. Defeitos acontecem, mas tantos assim? E o pior, eles nunca têm as peças para reposição imediata. Sobre o cinto, já faz mais de um mês que a autorizada fez o pedido, mas eles não me deram previsão de entrega. Espero contar com a ajuda de vocês.

O veículo foi devidamente reparado.

Pisa Ford

NR: O leitor confirma a informação.



ISOFIX
Inmetro se contradiz em relação a certificação

Fábio Augusto
Inmetro


Em relação à reportagem “Agora pode, mas ainda não vale”, publicada na edição de 31 de maio, o Inmetro esclarece que há equívocos ao afirmar que, por não haver certificação, “as cadeirinhas com o sistema Isofix não podem levar o selo do Inmetro, tornando sua comercialização ilegal no país”. Na verdade, atualmente, todos os dispositivos, mesmo aqueles com Isofix, são avaliados quanto ao seu desempenho quando fixados pelos cintos de segurança e devem ostentar o selo de identificação da conformidade compulsoriamente para serem comercializados regularmente no comércio formal.

NR: Insistimos que o Inmetro falhou, pois, conforme sua própria nota, os únicos dispositivos de retenção infantil certificados são os que se “dependuram” no cinto de segurança. Se, por acaso, eles tiverem também o sistema Isofix, então poderão ser vendidos. Mas os que só se encaixam com o Isofix ainda não podem ser certificados e vendidos. Logo, não houve nenhum equívoco no texto publicado. Aliás, a matéria mostra com fotos a diferença de proteção entre os dois sistemas.



PELÍCULAS
Cesvi atualiza boletim para clarear interpretação

Cesvi Brasil


Recebemos com certa surpresa matéria veiculada recentemente no caderno Vrum sobre o tema películas escurecidas. O Boletim Técnico citado na matéria foi mal interpretado. Recebemos algumas sugestões de outros colegas de imprensa para esclarecermos melhor a questão, já que o texto dava margem a uma interpretação equivocada, na qual havíamos desconsiderado o fato de que os vidros dos carros já saem de fábrica com sua luminosidade reduzida (vidros verdes). Por conta disso, no dia 10 de abril, enviamos um novo Boletim Técnico detalhando todos os pontos sobre o tema, inclusive reforçando o nosso compromisso com a segurança e o respeito à legislação. Estamos à disposição!

NR: A matéria foi elaborada antes de o Cesvi publicar outro boletim ratificando o texto anterior.

Mande seu e-mail com problemas ou dúvidas para veiculos.mg@diariosassociados.com.br

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque