10 ANOS ESCONDENDO PROBLEMA

Congresso americano revela documentos que comprovam omissão da GM sobre falha

Problema em interruptor que aciona sistema de airbag está relacionado a 54 acidentes e pelo menos13 mortes. Recall iniciado em fevereiro deste ano envolve 2,6 milhões de veículos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/06/2014 17:45 / atualizado em 27/06/2014 18:05 AFP

REUTERS
O atual vice-presidente da General Motors (GM) encarregado do Desenvolvimento de Produtos, Doug Parks, sabia da falha na peça de acionamento dos airbags dez anos antes do recall dos veículos afetados, revelam documentos internos publicados nesta quinta-feira (26) pelo Congresso americano.

 

Em um e-mail de 20 de junho de 2005, Ray DeGiorgio, chefe de Engenharia do Chevrolet Cobalt, dá a entender que expôs o problema a Doug Parks, então engenheiro responsável pelo Cobalt e agora vice-presidente de Desenvolvimento de Produto Global da empresa.

 

O Chevrolet Cobalt é um dos modelos equipados com a peça defeituosa. Dez anos depois da detecção de uma falha no interruptor de acionamento dos airbags, a GM lançou um recall em fevereiro para 2,6 milhões de Chevrolet Cobalt, Saturn Ion e Sky, Pontiac 5 e Solstice fabricados entre 2003 e 2011.

 

Esse problema está associado a 54 acidentes e pelo menos 13 mortes, de acordo com números do fabricante. No início de junho, uma investigação interna encarregada pela GM isentou os sucessivos diretores e concluiu que a empresa não foi posta a par do problema mecânico até dezembro passado.

 

A GM demitiu 15 funcionários, engenheiros e advogados em sua maioria, por conta do caso, e iniciou um procedimento disciplinar contra outros cinco.

 

Continuam as investigações do Departamento americano de Justiça, do órgão regulador do mercado financeiro nos Estados Unidos, a SEC (na sigla em inglês), e do Congresso.

 

O advogado Ken Feinberg, da GM, deve anunciar nesta segunda-feira, 30 de junho, a criação de um fundo de indenização para as vítimas, disse um porta-voz da companhia à AFP.

 

Em seguida, o caso deve chegar aos tribunais, onde já há dezenas de denúncias contra o grupo automobilístico. Um encontro entre os advogados das vítimas e um juiz de Manhattan está previsto para acontecer em 11 de agosto próximo.

Tags: chevrolet

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
31 de agosto de 2015
30 de agosto de 2015
29 de agosto de 2015
28 de agosto de 2015