FREIOS ABS

Motoristas reagem de forma diferente quando o ABS age e o pedal vibra

O sistema de antitravamento das rodas passou a ser obrigatório em todos os carros produzidos a partir deste ano. Mas poucas pessoas sabem como frear corretamente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/07/2014 20:18 / atualizado em 30/07/2014 20:40 Paula Carolina /Estado de Minas
Seu carro tem freios ABS. Você freia e sente que o pedal começa a trepidar. O que fazer?
Essa pergunta foi feita a cerca de 40 motoristas em regiões diferentes de Belo Horizonte. E a constatação foi de que, apesar de saber que o carro com freios ABS (antilock braking system ou sistema de antitravamento das rodas) é mais seguro, poucos sabem como agir no momento em que o sistema entra em ação. Além disso, apesar de o equipamento ser item obrigatório em todos os veículos produzidos a partir de 1º de janeiro deste ano (Resolução 380 do Conselho Nacional de Trânsito/Contran), raramente há uma explicação sobre seu uso no momento da compra do carro.


“O que eu faço?”, devolve a pergunta a dona de casa Dilma Fossati. De maneira geral, as respostas são variadas e bastante inseguras. A maioria pensa antes de responder e depois até tenta corrigir: “Tiro o pé”, afirma o motorista Douglas Braga, que depois emenda: “Sei que quando está trepidando é porque o ABS está agindo, mas nunca ocorreu”. “Não sei. Nem sei se meu carro tem isso”, afirma outro motorista, que não quis ser identificado. “Solto um pouquinho, depois freio mais um pouquinho. Não solto, mas não vou fundo”, afirma a médica Lílian Azevedo, fazendo coro a uma das respostas mais comuns, em alusão ao freio comum. “Aperto mais”, responde sem titubear o consultor de vendas de veículos Wagner Nogueira, um dos poucos a responder corretamente, por razões intrínsecas à profissão.

 

Pise sem dó

A verdade é que quando o pedal de freio começa a trepidar, é sinal de que o sistema ABS está entrando em ação. E, ao contrário do freio convencional, é hora de afundar o pé pra valer. A grande diferença é que o ABS, como o próprio nome indica, evita o travamento das rodas e, por isso, deve-se frear sem medo, para que o sistema cumpra sua função. A tática do “bombeamento”, resposta dada por muitos dos entrevistados, só faz sentido no freio sem ABS, exatamente para evitar o travamento das rodas, problema que o ABS evita. O consultor Wagner Nogueira, habitado a levar clientes para test drive em uma concessionária, garante que ensina como usar o ABS. E tem histórias para contar: “Tem gente que às vezes está manobrando e sente o pedal trepidar, então fica assustada e tira o pé. Já houve caso de o cliente comprar o carro e depois levar para reclamar dessa trepidação, achando que era defeito”. 

"Bombo mais, vou apertando aos poucos e não tiro o pé" - Liggiane Luchesi, administradora

 

E de fato, durante a enquete, muitos motoristas admitiram pensar na hipótese de um defeito e até agradeceram a explicação. “Eu não sabia. A gente assusta, pois parece problema de pastilha. Agora entendi”, afirma o taxista Jockson Gonçalves Pinheiro. “Vivendo e aprendendo”, completa o microempresário José Perpétuo Figueiredo. 

"Não sei. Mas a tendência é tirar o pé do freio" - Aline Torres, analista de recursos humanos
"Continuo freando com a mesma intensidade" - Guilherme Barbosa, manobrista
"Tiro um pouco o pé e depois aperto" - Marco Paulo Lucas Martins, engenheiro

Tags: freios

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
André
André - 31 de Julho às 12:43
Press and Hold. Deve ser por isso que os ignorantes não sabem usar o ABS.
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
01 de agosto de 2015
31 de julho de 2015