Montadoras estão confusas sobre fim da exigência do extintor em veículos

Uso do extintor de incêndio pode voltar a ser obrigatório, confundindo as montadoras. Sem utilidade prática, item só interessa aos fabricantes de extintor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/01/2016 09:13 Paulo Eduardo /Estado de Minas


Paulo Filgueiras/EM/D.A Press

Quem não se lembra do kit de primeiros socorros? Pois é, servia apenas para dar lucro aos fabricantes. A história se repete com o extintor de incêndio. Esse equipamento de serventia quase nula representa apenas peso a mais nos carros de passeio e estorvo para os importados, porque são colocados em locais indevidos, ferindo quem esbarra a perna, pouquíssimos usuários sabem manuseá-lo e a carga dura menos de três segundos. É mais engodo para tomar dinheiro do consumidor. Os congressistas que querem a volta do equipamento têm interesses explícitos.


Carros modernos dificilmente pegam fogo. E se acontecer, o melhor é deixar arder, porque a maioria dos usuários não tem noção de como apagar incêndio. Se tentar, pode piorar a situação. Eis a razão pela qual o extintor foi abolido dos automóveis de passeio na maioria dos países civilizados. Leia na lista a posição dos fabricantes instalados no país e importadores diante da desobrigatoriedade.

 

Quem mantém?

Audi – Mantém
BMW – Mantém
Chevrolet – Sem resposta
Chery – Mantém
Chrysler – Mantém até mudar ano/modelo dos carros em produção
Citroën – Não
Dodge – Mantém até mudar ano/modelo dos carros em produção
Fiat – Mantém até mudar ano/modelo dos carros em produção
Ford – Sem resposta
Honda – A Honda irá se adequar a essa nova configuração,
ainda atendendo a legislação
vigente, a partir do segundo semestre, de acordo com
a mudança de ano/modelo
dos veículos.
Hyundai – Mantém
JAC Motors – Não
Jaguar – Mantém
Jeep – Mantém até mudar ano/modelo dos carros em produção
Kia Motors – Não
Land Rover – Mantém
Lifan – Mantém
Mercedes – Não
Mitsubishi – Sem resposta
Mini – Mantém
Nissan – Não
Peugeot – Não
Renault – Não
Subaru – Mantém
Suzuki – Sem resposta
Toyota – Não. Virá apenas com o suporte.
Volkswagen – Indecisa
Volvo – Não

Tags: carros abc extintor exigência confusas montadoras

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Amanda
Amanda - 19 de Janeiro às 23:07
São com comentarios que nem o de vcs q contínuo achando que extintor deve ser realmente obrigatório! Já usei, já vi pessoas usandusando. Já varios carros incendiando. Extintor salva vidasvidas e pode salvar a sua e de sua família! Só de curiosidade pesquisem: recall de principio de incêndio. Vcs irão se surpreender, de qts montadoras até de luxoluxo chamam para recall. Imagina quem não vê esse chamado? Não pensem só no bolso, pensem no qt vale uma vida!
 
Arley
Arley - 18 de Janeiro às 13:49
"No Brasil, no lugar do extintor de incêndio os motoristas deveriam andar é com uma arma, pois é mais fácil você ser assaltado do que um carro pegar fogo." - (Bolsonaro Presidente 2018)
 
mozart
mozart - 18 de Janeiro às 13:15
A nossa presidenta precisa se posicionar e acabar de vez com essa palhaçada e acabar de vez com essa especulação a respeito de Extintor de Incêndio. O povo já não aguenta mais, se órgão ligado ao poder central trabalha contra a harmonia governamental precisa se posicionar.
 
Nery
Nery - 18 de Janeiro às 10:39
Isso é vergonhoso. Essa gente que decide essas coisas não tem é vergonha na cara. Um bando de desocupados, incompetentes e moleques. Não passam disso. Fazem molecagem com a população. Lembram-se do kit de primeiros socorros? depois de todo mundo comprar, vem a decisão que não precisaria mais. MOLECAGEM. Coisas de paizinho de 5º mundo.
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
23 de julho de 2016
21 de julho de 2016
20 de julho de 2016