Dupla do barulho

Aceleramos a perua RS 6 Avant e o sedã com jeito de cupê RS 7 Sportback, dois sonhos de automóveis

Audi traz para o Brasil dois membros nervosos da família RS, o RS 6 Avant e o RS 7 Sportback, equipados com motor de 605cv, que fazem marmanjos virarem crianças

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/05/2017 16:18 / atualizado em 09/05/2017 17:49 Enio Greco /Estado de Minas

A perua tem linhas fluidas e aerodinâmicas, com desenho discreto, mas esportivo - Enio Greco/EM/D.A Press A perua tem linhas fluidas e aerodinâmicas, com desenho discreto, mas esportivo
 

Quem gosta muito de automóveis, normalmente, gosta também muito de acelerar, pisar fundo no pedal da direita. Dirigir um esportivo de verdade ainda é um sonho reservado a poucos. Nem todo mundo tem a oportunidade ou uma conta bancária suficientemente recheada para usufruir de diversão desse tipo. Pois nós fomos a São Paulo para conferir de perto as belezuras que a Audi está trazendo para o Brasil. Trata-se da perua RS 6 Avant e do cupê RS 7 Sportback, duas máquinas nervosas que aceleram até 100km/h em míseros 3,7 segundos. É pura emoção ao volante, mas com a segurança garantida pela “santa” eletrônica.

Na traseira, duas enormes saídas do escapamento e o spoiler completam o visual - Enio Greco/EM/D.A Press Na traseira, duas enormes saídas do escapamento e o spoiler completam o visual
 

Na verdade, fomos a São Paulo, inicialmente, para conferir as mudanças no compacto up! da Volkswagen, que por ser um 1.0, até anda muito bem. As unidades colocadas em teste eram todas equipadas com o três-ciclindros turbo (Tsi), que acelera direitinho. Fiquei com essa referência na cabeça, de um carro compacto ágil, esperto no trânsito urbano e na cidade. Mas ao final do evento, fui informado de que havia um rapaz me esperando com uma “máquina” na porta do kartódromo onde estávamos.

 


E lá estava ela, imponente, majestosa como uma fera em repouso. Era a RS 6 Avant, com suas linhas fluidas, frente alongada, teto ligeiramente arqueado e traseira curta. Ela não é uma perua espalhafatosa, mas tem detalhes que revelam seu temperamento nervoso. A frente traz a tradicional grade trapezoidal tipo bocão, marca registrada da Audi, pintada em preto brilhante, e para-choque com desenho recortado, bem esportivo, com enormes entradas de ar. O modelo tem detalhes do acabamento externo em titânio fosco, como na moldura da grade, no spoiler dianteiro, nas entradas de ar, na capa dos retrovisores e na borda superior do difusor traseiro.

O interior é sofisticado, com acabamento de boa qualidade e muita tecnologia disponível - Audi/Divulgação O interior é sofisticado, com acabamento de boa qualidade e muita tecnologia disponível

As longarinas no teto da perua também receberam acabamento de titânio fosco, assim como as rodas de alumínio fundido de 21 polegadas, calçadas com pneus de perfil baixo, mas bem largos. Por entre os braços internos da roda é possível ver os poderosos discos de freio feitos de cerâmica de fibra de carbono, mais leves e eficientes. A traseira, mais discreta, traz o spoiler na parte alta e duas enormes saídas do escapamento em cada extremidade do para-choque, por onde a perua libera o seu urro.
O motorista tem todas as informações bem à sua frente, com instrumentos digitais - Audi/Divulgação O motorista tem todas as informações bem à sua frente, com instrumentos digitais

AO VOLANTE Feitas as apresentações, era chegada a hora de assumir o comando da bela máquina e sair sem destino, com o simples objetivo de conhecer os dotes da tão cobiçada perua. Lembrem-se de que eu havia acabado de deixar a direção de um up! 1.0. Imaginem o baque ao me posicionar no confortável banco esportivo, apertar o botão de start no console e ouvir o sonoro ronco do motor 4.0 TFSI. Ali as diferenças ficaram ainda mais claras e evidentes.

O banco traseiro é pensado propositalmente para duas pessoas, com muito conforto - Audi/Divulgação O banco traseiro é pensado propositalmente para duas pessoas, com muito conforto

O propulsor que equipa a RS 6 Avant performance é a versão mais potente do V8 biturbo de alta rotação, que teve acréscimo de 45cv, totalizando 605cv, disponíveis entre 6.100rpm e 6.800rpm. Já o torque é de absurdos 71,4kgfm entre 1.750rpm e 6.000rpm. Basta pisar no acelerador para sentir o efeito imediato da tropa, que faz a perua sair de maneira arisca. O câmbio é automático de oito marchas, com trocas manuais nas aletas atrás do volante. Para domar a fera é só usar o Audi drive select, que disponibiliza os modos comfort, auto, dynamic e individual, permitindo fazer ajustes na direção, motor, câmbio e no diferencial esportivo (opcional). Quer mais? O controle de estabilidade (ESC) conta com o modo Sport, que permite desativar totalmente o sistema, deixando o carro na mão do motorista.

O motor fica escondido sob uma capa, mas mostra toda sua potência e torque com facilidade - Audi/Divulgação O motor fica escondido sob uma capa, mas mostra toda sua potência e torque com facilidade

Fizemos a opção pelo modo mais nervoso, o dynamic, que deixou a perua bem agressiva. Basta pisar fundo no acelerador para acionar automaticamente a função overboost no motor, aumentando o torque temporariamente para 76,5kgfm entre 2.500rpm e 5.500rpm. Nessa condição, o cidadão que está ao volante cola no encosto do banco e vê o indicador de pressão da sobrealimentação no painel ficando vermelho. O desempenho é impressionate e a Audi declara que o modelo chega aos 100km/h em apenas 3,7 segundos. E foi possível constatar que é mesmo verdade. E se você acha que a perua é muito grande para esse tipo de performance, ledo engano. Ela segue firme, sem rebolar nas curvas. Mas o RS 6 Avant também pode ser usado como um carro manso no trânsito da cidade, já que no modo comfort fica mais amigável e se transforma em um automóvel para a família, com porta-malas.de 565 litros. Se a ideia agrada, basta desembolsar R$ 669.990.

Esportividade nua e crua
O sedã RS 7 Sportback também tem estilo esportivo, com a mesma frente imponente - Audi/Divulgação O sedã RS 7 Sportback também tem estilo esportivo, com a mesma frente imponente

Depois de acelerar o RS 6 Avant, passamos para o RS 7 Sportback Performance, um sedã que está muito mais para cupê de quatro portas e quatro lugares. Um executivo de estilo esportivo, para pessoas que procuram um algo mais em um automóvel de luxo. Ele conta com o mesmo conjunto mecânico da perua, com o V8 de 605cv e 71,4kgfm de torque, que garante uma performance empolgante. Uma das diferenças entre os modelos é o preço, já que o RS 7 está sendo vendido por R$ 728.990.

As quatro portas denunciam o sedã, mas a silhueta faz lembrar um cupê - Audi/Divulgação As quatro portas denunciam o sedã, mas a silhueta faz lembrar um cupê

Dirigindo o sedã no trânsito urbano ele se comporta de maneira elegante, com reações suaves quando o Audi select é posicionado no modo comfort, no qual o câmbio de oito marchas faz as trocas de maneira menos ansiosa. O rodar só não é mais macio porque os pneus de perfil baixo e as rodas largas transferem as imperfeições do solo e entregam que aquele sedã está preparado para um comportamento mais esportivo. E é só acelerar na pista para ver do que ele é capaz.

A traseira curta e as rodas de 21 polegadas conferem o toque esportivo ao sedã - Audi/Divulgação A traseira curta e as rodas de 21 polegadas conferem o toque esportivo ao sedã

Com o seletor no modo dynamic, o RS 7 Sportback Performance se transforma e fica muito mais agressivo. Para quem curte fortes emoções, é só pisar firme no freio e no acelerador ao mesmo tempo. Quando o giro do motor subir, basta tirar o pé do freio e sentir a pressão da aceleração, com a cavalaria sendo despejada de uma vez. O motor 4.0 TFSI tem turbinas twin-scroll, de duplo caracol, que fazem o desdobramento do torque de forma rápida. Aliado a isso, o propulsor conta com sistema que reduz o percurso do fluxo de gases, diminuindo as perdas e tornando as respostas mais imediatas. Na prática isso quer dizer que o RS 7 acelera até 100km/h nos mesmos 3,7 segundos e tem velocidade limitada em 305km/h.
O motorista tem o mapa do sistema de navegação bem à sua frente e pode ampliá-lo - Audi/Divulgação O motorista tem o mapa do sistema de navegação bem à sua frente e pode ampliá-lo

SUSPENSÕES Assim como a perua, o Sportback tem suspensão dianteira com cinco braços de alumínio por roda, enquanto na traseira o trabalho é feito por um conjunto trapezoidal com controle direcional. Ambos os modelos recebem a suspensão esportiva RS plus, bem mais firme, com o Dynamic Ride Control, que usa molas de aço e amortecedores ajustáveis em três níveis. A direção dinâmica (dynamic steering) conta com uma variação contínua da relação de esterçamento das rodas de acordo com a velocidade do veículo. Tudo para garantir total segurança em velocidades mais elevadas.


O RS 7 Sportback tem o mesmo estilo esportivo da perua e traz de série bancos esportivos com apoio de cabeça integrado. Como opcional, o freguês pode levar o pacote Design RS, que custa R$ 12 mil e inclui bancos, apoio de braços e console central revestidos de couro Alcântara com costuras contrastantes na cor azul, além de apliques de fibra de carbono com detalhes também azuis. O logotipo RS está em vários lugares no carro, como no volante esportivo multifuncional de três raios, nos estribos das portas, no tacômetro, no grande mostrador do sistema de informações para o condutor e no monitor eletricamente retrátil do sistema MMI navigation plus.

O modelo tem câmbio automático de oito marchas e muito mimos eletrônicos à disposição - Audi/Divulgação O modelo tem câmbio automático de oito marchas e muito mimos eletrônicos à disposição

EQUIPAMENTOS O novo RS 7 Sportback Performance tem porta-malas de 535 litros, com abertura e fechamento elétricos da tampa. Ele e a perua trazem ainda de série ar-condicionado automático de quatro zonas, bancos dianteiros esportivos de couro Valcona com aquecimento e ajustes elétricos (com memória para o do motorista), head-up display, espelho retrovisor interno antiofuscante automático, recepção de TV, volante com ajuste elétrico, função Autohold, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré, sistema de escapamento esportivo, direção eletromecânica dinâmica, diferencial esportivo traseiro, ESC (controle eletrônico de estabilidade), faróis full LED com ajuste automático de altura, sistema de visão noturna Night Vision, controle de pressão dos pneus, keyless-go, sistema start-stop, som Bang & Olufsen e rádio MMI Plus com sistema de navegação, MMI touch, Audi connect, Bluetooth e smartphone interface.


Mas existem algumas diferenças entre a perua e o sedã. O RS 6 Avant traz ACC com Stop&Go (controle adaptativo de velocidade de cruzeiro com função de parada e reinício de movimento acompanhando o veículo a frente), teto solar panorâmico, rack de teto e spoiler dienteiro. Já o RS 7 Sportback Performance é equipado com DVD player e teto solar elétrico. São duas boas opções para quem gosta de luxo, conforto e performance e tem bastante dinheiro para gastar.

(*) Jornalista viajou a convite da Audi

Tags: minas de estado vrum enio greco esportivo rs7 rs6 audi

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
22 de julho de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação