Mazda Ryuga - Esportividade aerodinâmica

Carro-conceito é uma das atrações da marca japonesa no Salão de Detroit. Com linhas harmoniosas, modelo esportivo chama atenção pelas portas grandes tipo asas de gaivota

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/01/2007 10:00 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Fotos: Mazda/Divulgação
A Mazda mostrou ousadia ao apresentar no Salão Internacional de Detroit, (EUA), que termina domingo, o conceito Ryuga, que em japonês significa fluxo gracioso. O carro é uma evolução de outro conceito, o Nagare, que foi mostrado no Salão de Los Angeles, no fim do ano passado. O Ryuga tem desenho que sugere suavidade, mas também forte apelo esportivo. Suas linhas parecem ter sido definidas pelo vento, criando um interessante efeito aerodinâmico.

O modelo tem dimensões generosas, com 4,28 m de comprimento, 1,90 m de largura, 1,28 m de altura e 2,80 m de entre-eixos. Na frente, chamam a atenção os faróis estreitos, que parecem um conjunto de filamentos. Nas laterais do pára-brisa, os retrovisores convencionais foram substituídos por câmeras, que transmitem imagens para uma tela no painel. As laterais têm superfícies abauladas e formam um belo conjunto com as enormes rodas de 21 polegadas.
Portas no estilo asa de gaivota e enorme roda raiada de aro 21. Volante tipo manche é exótico - Portas no estilo asa de gaivota e enorme roda raiada de aro 21. Volante tipo manche é exótico

Mas o detalhe interessante do Mazda Ryuga são as portas, que se abrem como asas de gaivota e formam uma estrutura única de vidro com o teto, proporcionando boa iluminação no interior e fácil acesso aos bancos dianteiros e traseiro. O carro acomoda quatro passageiros dispostos em bancos tipo concha, sendo os dianteiros individuais e o traseiro inteiriço.

O painel tem estilo futurista, com instrumentos circulares e volante tipo manche. A estrutura do painel desce como uma ponte e se projeta no console central, que fica suspenso. O protótipo tem tração dianteira e foi projetado para receber motor 2.5 flex fuel a gasolina e etanol E85 - álcool com 15% de gasolina - e câmbio automático de seis marchas. O sistema de direção funciona por fios, tipo by wire, sem conexões mecânicas. É um conceito que, segundo os engenheiros da Mazda, está muito mais próximo da realidade do que o Nagare.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
25 de outubro de 2012

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação