O bê-à-bá do tijolinho

As siglas, gírias e abreviaturas tornaram-se tão comuns nos classificados de jornais que podem até confundir o comprador de um carro. Saiba como interpretar cada uma delas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/07/2006 12:05 Caderno de Veículos /Estado de Minas
O mercado de automóveis, ao longo dos anos, desenvolveu uma linguagem própria para anunciar modelos nos jornais. Cada qual com seu peixe, os vendedores criaram uma série de siglas, abreviaturas e gírias que se renovam a cada dia nos classificados. O objetivo, muitas vezes, é adequar a mensagem ao curto espaço das páginas, exaltar as características do veículo ou mesmo instigar a curiosidade do leitor. Mas a criatividade é tanta que, com o tempo, o glossário aumentou e chega a confundir o comprador.

A maior seção de classificados de Minas Gerais, do ESTADO DE MINAS, publica mais de 40 mil anúncios por mês. Um terreno fértil para surgirem os mais variados termos. Na área de automóveis, o dinamismo é sempre maior. Os carros vão evoluindo e as expressões têm que acompanhar a tecnologia, constata o operador de vendas do EM, Artur Valadão, que há pouco mais de um ano atende pequenos anunciantes.

Ele explica que, respeitado o leitor, o cliente é livre para escolher as palavras veiculadas. Aparecem desde as siglas comedidas, com o único intuito de informar, aos slogans malucos, bolados por agências e proprietários particulares: Carro de vovô quer dizer que o automóvel é velho, mas está conservadinho, exemplifica.

A moda, agora, é chamar o veículo bom e bonito de filé, conta o operador Thiago Nunes, esclarecendo que os termos recentes costumam aposentar aqueles que já não despertam a simpatia do comprador ou entram em extinção por causa do avanço tecnológico. Há poucos anos não se ouvia falar da sigla FC, que indica que o carro possui o sistema Fiat Code.

Sou do tempo em que, em vez de filé, o carro era jóia, aponta a funcionária mais antiga do Classificados, Nancy Saviotte, que há 29 anos atua como operadora de vendas. Os veículos mudam e, com eles, as palavras e abreviaturas, comenta ela.

AL - veículo equipado com alarme

AUT. - câmbio automático

CARRO DE GARAGEM - quer dizer que o veículo roda pouco

CARRO DE MÉDICO - a idéia é associar o produto à figura de um proprietário cuidadoso, característica dos profissionais de saúde

CARRO DE MULHER - elas são consideradas proprietárias mais zelosas, o que valoriza o produto

CARRO DE VOVÔ - sugere que o automóvel é velhinho, mas conservado

COMPLETO - indica que o veículo é equipado com todos os opcionais que a fábrica disponibiliza para ele. Mas é bom desconfiar

CONFORT - indica que o modelo à venda vem com pacote de opcionais de conforto

DH - quer dizer que o carro tem direção hidráulica, sistema que deixa o volante mais leve

DISPENSO CURIOSO - pode soar mal educado, mas serve para o vendedor separar o joio do trigo

ESTADO DE ZERO - é usado, mas conserva as características de um novo

FILÉ - a gíria está na moda. Quem não quer um carro bom, bonito e macio?

FC OU CODE - trata-se de um Fiat equipado com chave codificada

FN - o Fquer dizer faróis e o N, neblina

GÁS OU GNV - veículo com kit gás natural veicular

GASOL. - veículo a gasolina

INTEIRO - avisa que o veículo não está desmontado e nem caindo aos pedaços

LDT OU LIMP./DESEMB./TRAS. - limpador e desembaçador traseiro

MET. - quem não prefere a pintura metálica, um pouco mais cara, porém mais bonita que a pintura sólida?

MOTIVO DOENÇA - sugere que o proprietário está à beira da morte e vende o veículo a preço baixo, para bancar o tratamento

MOTIVO VIAGEM - a causa pode ser menos nobre, mas a urgência em fechar negócio é a mesma

NF - avisa que a procedência do veículo é comprovada por nota fiscal

OPORT. - indica que a oportunidade é de ouro

P. COR - pára-choque na cor do veículo

PART. - termo que designa carro de proprietário particular, que normalmente atrai clientes que têm antipatia de agências de automóveis

REVISADO - diz que o veículo passou por revisões completas. Mas é preciso exigir comprovação

RLL - o veículo vem com as cobiçadas rodas de liga leve SEM DETALHE - não sugere simplicidade, mas que não é necessário nenhum retoque ou conserto após a compra

SEM RETOQUE - garante que a pintura nunca foi retocada

TE - as duas letras indicam que o futuro comprador terá o conforto das travas elétricas

TF - o anúncio avisa que o carro possui o bom e velho toca-fitas TIPTRONIC - trata-se do sistema de câmbio automático desenvolvido pela Audi, com opção de troca manual

TR - normalmente vem à frente do telefone de contato e significa tratar com

TRIO ELÉTRICO - nada de caminhão com som ultrapotente ou carnaval. Quer dizer que o automóvel tem vidros, travas e retrovisores externos com acionamento elétrico

N. DONO significa que o comprador será o segundo proprietário

VE - a sigla quer dizer vidros elétricos

VET - abreviatura que significa vidros elétricos traseiros

VIS. - o carro tem kit visibilidade, ou seja, vidro térmico e desembaçador traseiro

50 MKM - significa que o veículo tem 50 mil quilômetros rodados

50 MKM ORIGINAIS - tem 50 mil quilômetros rodados e a contagem do hodômetro ainda não foi reiniciada (geralmente o equipamento é zerado aos 100 mil quilômetros)

6CC - quer dizer que o motor tem seis cilindros. O mais correto seria 6 cil.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação