Easyroad - Perdido nunca mais

Sistema portátil de navegação por satélite começa a ser comercializado pela Magneti Marelli Eletrônica a partir de 15 de novembro.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/10/2006 21:17 Paula Carolina /Estado de Minas
Equipamento tem outras funções, como exibição de fotos, vídeos e músicas armazenadas no cartão de memória - Fotos: Ricardo Rollo/Magneti Marelli/Divulgação Equipamento tem outras funções, como exibição de fotos, vídeos e músicas armazenadas no cartão de memória
Pela primeira vez a Magneti Marelli Eletrônica, do grupo Magneti Marelli, comercializa um produto no Brasil diretamente para o consumidor final. A partir de 15 de novembro, o Easyroad, um sistema de navegação por satélite (Global Positioning System/GPS), que, por ser portátil, pode ser usado em qualquer carro, começa a ser vendido em lojas de eletroeletrônicos do país. O equipamento possibilita a localização e a programação do endereço desejado desde que a cidade esteja mapeada e o sistema orienta o motorista, ensinando o caminho. O preço não foi informado, mas representantes da empresa admitiram que deve ser de cerca de R$ 2 mil. Além de ser vendido no varejo, o produto poderá equipar alguns modelos nacionais a partir do ano que vem.

Um dos desafios da empresa foi adequar as versões já existentes do equipamento à legislação brasileira. A Resolução 190 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) proíbe o uso de equipamentos que gerem imagens para entretenimento ou mapas com o veículo em movimento. Assim, a empresa desenvolveu sistema que mostrasse na tela o mapa apenas com o veículo parado, transformando a imagem em pictogramas (setas), no momento em que o carro entra em movimento. Independentemente da imagem, uma voz também orienta o caminho a seguir, avisando, com antecedência, cada conversão.

Funcionamento

O sistema funciona com a ajuda de um cartão de memória (SC Card) de 256 megabytes, com a cartografia das regiões mapeadas e suas interligações. Por enquanto, estão mapeadas três capitais e regiões metropolitanas: Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, além do litoral Sul paulista, Campos do Jordão, Campinas e Jundiaí. Também as estradas que interligam os municípios mapeados estão contempladas. O destino pode ser inserido de cinco formas: endereço (nome da rua e número), cruzamento (nome das duas vias), pontos de interesse (hotéis, restaurantes, postos de gasolina, teatro, cinema etc.), coordenadas (via satélite) e últimos destinos (que ficam gravados). Também pode ser feita simulação do percurso, com a predeterminação de uma rota escolhida.
Para atender à legislação, mapa só aparecerá com carro desligado - Para atender à legislação, mapa só aparecerá com carro desligado

Ao digitar o destino, o motorista pode escolher o caminho mais rápido (itinerário que preferencialmente usa as vias principais) ou o mais curto (cortando caminho por ruas intermediárias). O sistema fornece a distância e o tempo aproximado para a chegada ao local escolhido, porém, sem considerar as possibilidades de congestionamentos. Além da função de navegação, o equipamento contém jogo para entretenimento e permite a visualização de fotos ou vídeos e música, que devem ser armazenados no cartão de memória. Isso é possível porque o cartão de memória pode ser inserido no computador. O sistema não exerce ainda a função de localização via satélite, por rastreamento, em caso de furto/roubo, pois funciona apenas como receptor de sinal.

Teste

Durante o lançamento do Easyroad, jornalistas acompanharam um técnico da empresa num test-drive em São Paulo. O equipamento é fixado no pára-brisa do veículo por uma haste flexível, que pode ser colocada em qualquer parte do vidro, e a navegação pode ser feita também pelo passageiro. É condição, entretanto, que a base fique voltada para fora para captar o sinal do satélite. A bateria dura cerca de uma hora, mas existe a possibilidade de o aparelho ser conectado e carregado na tomada de energia do carro.

Durante o teste, o sistema apresentou uma falha, que já havíamos detectado em teste feito em Belo Horizonte, em julho deste ano, com equipamento similar, também da Magneti Marelli. Embora reconheça o caminho, em alguns casos desconhece a sinalização, orientando para conversões proibidas. Basta, porém, que o motorista não faça a conversão, continuando seu percurso que, em seguida, ocorre uma reprogramação e novo caminho é indicado. Representantes da empresa garantiram, contudo, que até o início da comercialização do equipamento, em novembro, o problema já estará solucionado. Mas o diretor geral da Magneti Marelli Eletrônica, Alberto Gerardi, alerta para o fato de que o mapa da cidade tem que estar atualizado.

(*) Jornalista viajou a convite da Magneti Marelli
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação