Calor - Para não esquentar a cabeça

O verão nem chegou oficialmente, mas as altas temperaturas desta época do ano sobrecarregam alguns sistemas do carro, exigindo cuidados especiais de manutenção

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/11/2006 00:50 Enio Greco /Estado de Minas
Arte de Ed
O verão começa oficialmente em 21 de dezembro, mas o calor já está aí e seus efeitos sobre o carro podem ser facilmente percebidos. Nas altas temperaturas do trânsito urbano ou das longas viagens de férias, comuns nesta época do ano, seu automóvel necessita de cuidados especiais para não derreter em prejuízos. O diretor-técnico da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), Paulo Lozano, revela que o calor exige cuidados, mas esclarece que existem alguns mitos que devem ser desconsiderados.

Uma preocupação comum a vários motoristas nos períodos de altas temperaturas é com relação à possibilidade de o motor fundir devido ao superaquecimento. Lozano explica que os carros são preparados para que isso não ocorra. Os motores a explosão interna não aproveitam toda a energia gerada pela queima do combustível nos cilindros. E a sobra de energia é removida do motor pelos gases de escape, por irradiação e pelo sistema de arrefecimento. Caso contrário, o motor superaquece e funde, esclarece o diretor-técnico da AEA.

Lozano lembra que, se o carro for bem cuidado, os riscos de ocorrerem problemas diminuem. Por isso, é importante fazer a inspeção dos itens do sistema de arrefecimento, como bomba dágua, mangueiras, radiador, líquido refrigerante, reservatório e tampa de pressão, válvula termostática, ventilador e motor. Veja como conferir cada um deles e evitar problemas com o calor:

Radiador

Trata-se de um componente de extrema importância para o bom funcionamento do motor e, por isso, precisa de cuidados. O radiador faz a troca térmica do excesso de calor do propulsor com o meio ambiente. Carros que trafegam com freqüência por lugares mais sujos, como estradas de terra ou com lama, correm maior risco de obstrução do radiador. Por isso, é importante fazer a limpeza externa periodicamente. Já a limpeza interna e a troca do líquido refrigerante devem ser feitas com a periodicidade determinada pelo fabricante.

Líquido refrigerante

Não se deve usar somente água no radiador. O líquido refrigerante contém aditivos com múltiplas funções, como proteger o sistema interno contra corrosão e incrustações, aumentar o ponto de ebulição da água e diminuir a tendência de formação de bolhas.

Bomba d`água

É um importante componente do sistema de arrefecimento e raramente apresenta problemas. Mas, se for notado um vazamento de água com o carro parado, pode ser sinal de deterioração do selo da bomba. Ruídos de funcionamento também indicam problemas. A correia de acionamento da bomba d`água também deve ser verificada periodicamente.

Mangueiras

Fazem a conexão entre os elementos do sistema de refrigeração e podem ressecar e estourar, deixando vazar todo o líquido. É preciso também verificar se as braçadeiras que prendem as mangueiras apresentam trincas ou rachaduras. Outro problema que pode ocorrer depois de algum tempo de uso é que presilhas, suportes ou separadores, que prendem as mangueiras, se soltem, causando desgaste por atrito e comprometendo o funcionamento do sistema.

Reservatório e tampa

O nível do reservatório deve ser checado freqüentemente, pois perdas contínuas do líquido podem indicar que há vazamento no sistema. É preciso descobrir o problema e corrigi-lo rapidamente. A tampa regula a pressão do sistema e deve estar sempre em perfeitas condições. Caso seja necessário substituí-la, use sempre uma com calibragem original.

Válvula termostática

Tem a função de fazer com que o motor esquente o mais rápido possível após a partida. Mas, às vezes, ela trava antes que o motor atinja a temperatura ideal, provocando o superaquecimento. Um bom mecânico pode avaliar se a válvula está funcionando bem, mas lembre-se de que o sistema de arrefecimento não pode ficar sem ela.

Ventilador

O componente é acionado em condições de tráfego pesado e baixa velocidade, para intensificar o fluxo de ar no radiador e diminuir a temperatura do líquido. A revisão do ventilador deve ser feita por um eletricista.

Motor

Lembre-se de que um motor desgastado e malcuidado tem compressão menor e torna-se ineficiente, com tendência a superaquecer. As folgas nos mancais de lubrificação ficam maiores e, com isso, aumenta o consumo de óleo e nota-se perda de potência e torque. Nesses casos, se o motor for muito exigido em dias de calor, pode aumentar o risco de pane. Mas, se o motor estiver funcionando normalmente, basta fazer a checagem de velas, componentes de ignição, sistema de alimentação de combustível e correias.

Veja mais dicas no Veja Também, no canto superior direito desta página.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação