Crianças - 'Anjinhos' amarrados e seguros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/12/2006 00:45 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Crianças menores devem ser acomodadas em cadeiras especiais no banco traseiro - Eduardo Rocha/RR -27/11/03 Crianças menores devem ser acomodadas em cadeiras especiais no banco traseiro
Ao viajar com a família, lembre-se de que as crianças precisam de atenção especial na hora de acomodá-las no banco traseiro. No colo da mãe no banco da frente ou soltas no banco traseiro, com os braços apoiados nos encostos dianteiros são situações de risco iminente, pois em uma freada de emergência ou batida, certamente serão arremessadas ou esmagadas.

No caso de uma batida frontal, uma criança solta no banco traseiro será arremessada contra o painel ou o pára-brisa do carro, recebendo o primeiro impacto na cabeça. Dependendo da velocidade, poderá até mesmo atravessar o pára-brisa, sendo atirada para fora do carro. Se o veículo estiver a 60 km/h - velocidade em que normalmente se roda nas cidades - dificilmente a criança sobreviverá.

Vrum (30/03)


Cadeira especial
A forma mais correta de transportar uma criança é em cadeira especial (que varia de acordo com a altura e o peso), presa pelo cinto de segurança no banco traseiro. O motorista deve lembrar-se de travar o cinto de segurança (se ele for retrátil) que estiver prendendo a cadeira, pois a criança poderá tombá-la, ao se movimentar. Geralmente, o manual do proprietário ensina como travá-lo.

Airbag
Não instale as cadeirinhas em bancos protegidos por airbags, pois a força do enchimento dessas bolsas infláveis pode esmagar a criança, causando ferimentos graves ou levando à morte. Em alguns modelos, existe a opção de desligar o airbag que protege o passageiro do banco da frente.

Na boa
Crianças maiores (acima de 10 anos) não precisam de cadeiras especiais, podendo ocupar o banco da frente e usar o cinto de três pontos. Mas é preciso ficar atento para a posição da fita do cinto, que não deve passar pelo pescoço, com risco de enforcamento. A posição da fita de baixo também deve ser observada, ficando ajustada sobre a bacia e não sobre o abdome. Se a criança não tiver altura suficiente, o pai poderá usar uma almofada para que a fita fique na posição correta, ou seja, sobre seu ombro.

Nem pensar
Duas situações totalmente condenáveis são crianças viajando no bagageiro de peruas e caçambas de picapes ou ainda no colo de adulto no banco dianteiro.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação