Comércio - Combustível nas vias da cidade

Avenidas Raja Gabaglia, Barão Homem de Mello, Cristiano Machado e Pedro II formam os principais corredores automotivos da capital, com produtos para todos os bolsos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/03/2007 00:31
Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM
A esquina da avenida Raja Gabaglia com a avenida Barão Homem de Mello é o palco iluminado de quem pretende comprar um carro, seja novo ou seminovo. Painéis de néon disputam espaço com outdoors e anunciam pátios lotados de veículos para todos os gostos e bolsos. Se Belo Horizonte for mapeada em regiões automotivas é ali que fica o playground dos compradores que têm dinheiro.

Quem desce a Avenida Raja Gabaglia e pára em frente ao número 4.159, encontra na Vip Automóveis duas Ferrari estacionadas, sendo uma a F50 e outra a F355. A F50, conforme explica o dono da loja, Gustavo Rocha, é rara e chama a atenção. "A maioria das pessoas que pára aqui é curiosa, mas preza pela gentileza e não mexe no carro", comenta.

A F50 foi desenhada pelo estúdio Pininfarina, em comemoração aos 50 anos da Ferrari, sendo e foram produzidas apenas 349 unidades. Ao lado dela, são comercializados algumas Mercedes: E430, SL600 e C32 AMG blindada, além de um Jaguar S-Type. Há dois anos no local, Gustavo explica que a avenida ficou famosa por ser ponto de carros importados e que a concorrência ajuda, pois atrai compradores.
Na Av. Barão Homem de Mello, montadoras que mais vendem carros estão presentes. Já na Cristiano Machado, são 45 lojas de veículos usados e seis concessionárias entre o túnel e o biarro Floramar. A Av. Pedro II tem maior variedade de produtos - Fotos: Emmanuel Pinheiro/EM Na Av. Barão Homem de Mello, montadoras que mais vendem carros estão presentes. Já na Cristiano Machado, são 45 lojas de veículos usados e seis concessionárias entre o túnel e o biarro Floramar. A Av. Pedro II tem maior variedade de produtos

A opinião é compartilhada pela supervisora de vendas de veículos novos da concessionária Recreio, Sheila Diniz Siqueira. A revenda fica em frente às concessionárias Renault Valence e Ford Jorlan; ao lado da Citroën Chamonix e a alguns quarteirões da Peugeot Bordeaux e ainda um pouco mais em cima, na Raja Gabaglia, da Concessionária Fiat Automax. "A vantagem de ter tantas concessionárias próximas é que há um fluxo maior de interessados", afirma.

O advogado Renato Campos Gonçalves de Souza, que comprava um carro para sua filha, aproveitou o sábado para rodar as revendas da região e fazer a pesquisa. Na Jorlan, apreçou o EcoSport; na Chamonix, o C3; na Bordeaux, o 206; e na Renault, o Mégane. "Para as outras concessionárias da VW na cidade, eu liguei e pesquisei preço", conta Renato. "Essa variedade de opções na mesma região é excelente. Gastei duas horas para fazer a pesquisa", avalia.

Zona Sul

O gerente executivo do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Minas Gerais (Sincodiv-MG), Carlos Barreto, explica que tanto clientes quanto vendedores se beneficiam da proximidade. "As promoções não chegam a atrapalhar os outros, pois são de taxas de juros, brindes ou de segmentos de veículos específicos que dificilmente afetam a concorrência", afirma Barreto. Para ele, as avenidas Raja Gabaglia e Barão Homem de Mello são consideradas a zona sul do comércio automotivo. Porém, ele ressalta que ninguém compra veículo só na emoção: "O interessado pesquisa em todas as concessionárias da marca do veículo escolhido".

Leia mais sobre o assunto na matéria "Variedade de preços", no Veja Também, no canto superior direito desta página.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação