CNH - Período menor na maior idade

Habilitados com mais de 65 anos precisam renovar carteira em curto espaço de tempo. Um dos motivos é o alto índice de catarata e outras doenças, que prejudicam a visão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/06/2007 23:14 Paula Carolina /Estado de Minas
Quem não tem acesso à internet precisa ir ao Detran para marcar exame médico - Jair Amaral/EM - 16/10/06 Quem não tem acesso à internet precisa ir ao Detran para marcar exame médico
Por que a renovação da carteira nacional de habilitação (CNH), obrigatória a cada cinco anos para motoristas de até 65 anos, tem que ser feita a cada três anos, a partir dessa idade, se a maior parte dos acidentes de trânsito é provocada por jovens, especialmente até os 30 anos? É a pergunta que faz grande parte dos motoristas, quando completam 65 anos e se sentem injustiçados por terem de trocar o documento num período menor. Mas a aparente contradição tem razões de saúde.

O processo de renovação da carteira é idêntico ao exigido do motorista com menos de 65 anos, só muda o período de validade da carteira, que cai de cinco para três anos. O único exame necessário a cada troca do documento é o de visão, justamente o ponto frágil, de acordo com o chefe da Divisão Médico-Psicológica do Detran-MG, Marcelo Figueiredo Almeida. Ele explica que a condição visual piora a partir dos 65 anos, sendo muito comum a ocorrência de catarata e outras doenças que prejudicam a visão. Conforme Almeida, o exame, mesmo rápido, pode servir como um sinal de alerta. "Tem gente que chega para fazer a renovação, aos 70 anos, sem ter feito exame de vista há cerca de 20. E o nosso exame, apesar de não ser muito aprofundado, pode diagnosticar muita coisa: diabetes, catarata, miopia e até hipertensão", continua.

O médico explica que, a qualquer sinal de doença, o candidato é orientado a procurar um especialista: "Não instituímos tratamento, mas indicamos a procura de um médico e depois o candidato retorna para novo exame". Ele é considerado inapto temporariamente e, uma vez tratado o problema, retorna à clínica, sem ter que pagar nova taxa.

Tempo
De acordo com o presidente do Departamento de Oftalmologia da Associação Médica de Minas Gerais, Nicomedes Ferreira Filho, uma série de doenças ligadas à degeneração ocular está relacionada à idade e muitas delas surgem sem que o paciente perceba. "Se a pessoa tem um defeito de visão, não deve insistir em dirigir, pois põe em risco sua vida e a da família", aconselha. Na opinião do geriatra Flávio Chaimowicz, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o aparecimento de catarata, glaucoma e retinopatias (doenças da retina) é tão comum a partir dos 65 anos que, independentemente da renovação da CNH, é recomendável que o motorista vá ao oftalmologista pelo menos uma vez por ano.

Chaimowicz acrescenta que também é comum a perda de força muscular e de mobilidade nas articulações, sem a prática de exercícios físicos. Esse é outro motivo para a renovação em menor espaço de tempo, conforme Marcelo Almeida: "A resposta aos reflexos é mais lenta. Não é a mesma que tem um jovem. Além disso, a pessoa começa a perder massa muscular e a força vai diminuindo". O médico afirma que a legislação não determina exame diferente. "Cumprimos a lei. Quando percebemos alteração, somos autorizados a pedir exames complementares ou a recomendar que procurem especialistas", conclui.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação