Consumo - Lápis e acelerador

Procedimentos simples ajudam a reduzir gastos com combustível. Para automóveis flex, devido à variação de preços, é preciso fazer operação aritmética básica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/10/2007 12:21 Eduardo Aquino /Estado de Minas
Citroën/Divulgação
Economizar combustível depende de procedimentos simples, que não exigem muito do motorista e são eficientes. Alguns não se importam muito com os pneus, por exemplo, mas eles não sabem que o pneu murcho pode aumentar o consumo em até 2,5%. Leia como fazer para que os gastos com combustível não pesem tanto no orçamento.

Álcool ou gasolina?
Essa é a dúvida dos proprietários de carros flex no posto. De acordo com o engenheiro mecânico José Edison Parro, presidente da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), a conta é relativamente simples: se o preço do álcool for de até 70% do da gasolina, compensa abastecer com o combustível derivado da cana. Basta multiplicar o preço da gasolina por 0,7 e checar se o resultado é maior ou menor que o valor do álcool. Caso contrário, é melhor optar pelo derivado de petróleo. Tomando como exemplo os preços médios cobrados esta semana pelos postos de Belo Horizonte (de R$ 2,29 para o litro de gasolina, e de R$ 1,45 para o de álcool), multiplica-se 2,29 por 0,7 e se encontra 1,60. Nesse caso, compensa optar pelo combustível derivado da cana, vendido a R$ 1,45.

Clique aqui e veja algumas "dicas seguras" na hora de reabastecer!

Ar-condicionado
Embora seja um fator de segurança nas grandes cidades, pois permite que o motorista rode com vidro fechado, o ar-condicionado deve ser usado com moderação, se o objetivo for reduzir os gastos com combustível. O equipamento aumenta o consumo de 0,5% a 2%.

Calibragem
Segundo o engenheiro da Michelin Renato Silva, rodar com pneus com pressão 30% inferior àquela recomendada pelo fabricante do veículo pode aumentar o consumo em até 2,5%, devido à maior resistência à rodagem. "Pode parecer pouco, mas, se o motorista fizer as contas, após rodar 50 mil quilômetros, terá gasto a mais com combustível o equivalente a um pneu novo", exemplifica.

Alinhamento
O aumento da resistência à rodagem dos pneus, por causa de suspensão desalinhada, também pode aumentar o consumo. Por isso, faça o alinhamento do conjunto suspensão/direção a cada 10 mil quilômetros, quando passar por alguma cratera ou viajar por estrada esburacada.

Manutenção
Segundo Edison Parro, a manutenção é essencial para garantir as características de rendimento e a boa performance do veículo. O motorista deve respeitar as recomendações constantes no manual do proprietário. "Muitos se esquecem de trocar o filtro de ar, por exemplo. Mas o que eles provavelmente não sabem é que filtro de ar entupido pode aumentar o consumo em até 10%", alerta o presidente da AEA.

Carga inútil
Rodar com peso morto (pneus velhos, ferramentas não utilizadas, peças que foram trocadas, cadeiras de praia etc.) também contribui para aumentar o consumo.

Marcha econômica
Trocar de marchas no momento mais adequado também ajuda a economizar. O motorista deve trocar entre as rotações de torque máximo e potência máxima; não esticar demasiadamente as marchas; não usar marchas 'fortes', em trechos em que as mais 'leves' seriam mais indicadas; não usar ponto morto na descida (com a injeção, isso não economiza combustível e ainda desgasta os freios); e não acelerar nos intervalos de mudança das marchas.

Não esquente
Deixar o motor ligado na garagem, pela manhã, para esperar que ele aqueça, é jogar dinheiro fora, pois aumenta o consumo. O correto é ligar e sair.

Não acelere
Evite acelerações bruscas. A aceleração uniforme reduz consideravelmente o consumo de combustível e diminui a contaminação (de combustível no óleo), a poluição e o desgaste do motor. Não acelere, ao desligar o motor, isso também contamina o óleo.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação