Eixo do Stilo - Fiat na mira do Procon

Órgão notifica fábrica e diz que pode aplicar multa no caso de cliente que se acidentou por suposta soltura de roda traseira do automóvel. Entidade pede análise de recall

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/06/2008 15:25 Paula Carolina /Estado de Minas
Relatos de motoristas sugerem fadiga de material no conjunto do eixo do carro - Amilton do Nascimento/Arquivo Pessoal Relatos de motoristas sugerem fadiga de material no conjunto do eixo do carro
A Fiat Automóveis poderá ser multada de R$ 212 a R$ 3,193 milhões pelo Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon-DF) devido a processo aberto pela guia turística Carla Barbosa, de Sobradinho (DF), que sofreu acidente com um Fiat Stilo Sporting 07/07 em fevereiro, quando houve a soltura da roda traseira esquerda. Ao contrário do que afirmou a montadora em reportagem publicada pela nossa equipe (leia no Veja Também, no canto superior direito deata página), o processo de Carla não foi arquivado pelo órgão. O Procon-DF informa que vai enviar, ainda esta semana, ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, pedido de análise de recall dos automóveis Fiat Stilo, também tendo em vista reportagens de Veículos, com relatos de cinco casos de soltura de roda traseira do Stilo em acidente. Em alguns casos a roda esquerda; em outros, a direita.

Veja como foi o videochat com a Fiat e comente sobre o assunto!

O processo de Carla Barbosa foi aberto em 18 de março e, como não houve acordo na audiência de conciliação, passou à fase de fiscalização. Segunda-feira, depois de ter conhecimento da reportagem, o setor enviou notificação à montadora e à concessionária OK Automóveis, responsável pela venda do carro, que terão prazo de 10 dias, contados da data de recebimento, para apresentar defesa. "O processo nunca foi arquivado. Foi encaminhado à fiscalização para darmos continuidade. Hoje pela manhã (segunda-feira), assim que fomos comunicados sobre o que foi dito na reportagem, tomamos imediatamente a providência de dar seqüência ao caso", afirma o diretor de fiscalização do Procon-DF, Jarcy Budal.

Veja mais fotos de Stilos que supostamente tiveram problemas com o eixo traseiro!

Assim que o Procon receber a defesa, o processo será encaminhado para o setor jurídico, que vai discutir o valor da multa. "Não há mais como retroceder. Quando o processo chega nesse ponto, a aplicação da multa é inevitável", explica o diretor de atendimento, Bernardo Neto. Segundo ele, agravantes como o risco gerado pelo acidente e o fato de a montadora não ter resolvido o problema da consumidora (trocado o carro, por exemplo) são considerados no momento de discussão do valor da multa. Bernardo estima que até o início de julho já possa ser emitido parecer do setor jurídico sobre o caso.

Laudo
O Procon-DF informou também que não houve contestação do laudo pericial apresentado por Carla. A guia turística contratou um profissional para realizar uma perícia, antes de o veículo ser submetido à análise da montadora, logo depois do acidente. Segundo o laudo, depois de serem examinados o carro e o local do acidente, foi constatado que o "eixo da roda traseira esquerda quebrou-se, ocasionando a perda de rumo do veículo e fazendo-o colidir com o barranco". O laudo técnico comenta, ainda, depoimento de um motorista que trafegava logo atrás e diz ter visto "um pneu" se soltar do veículo antes da colisão. Na mesma resposta ao Veículos, no entanto, a montadora questionou o laudo técnico por ter sido "apenas visual".

Novamente consultados sobre o assunto, Fiat e DPDC não retornaram até o fechamento desta edição.

ENTENDA O CASO

*O acidente com Carla foi em um Stilo Sporting 07/07, em fevereiro, na BR-242, Bahia. A roda que soltou foi a traseira esquerda. Ela estava com o marido e as três filhas, quando perdeu o controle do carro. Uma das meninas teve traumatismo craniano, mas recuperou sem seqüelas. O carro havia sido adquirido em outubro do ano passado e estava com 18 mil quilômetros rodados. Nossa equipe teve acesso a outros quatro casos (reportagens disponíveis no Veja Também, no canto superior direito desta página);

*Também em fevereiro, o autônomo Elion Alves Moreira, de Valparaíso de Goiás, a 30 quilômetros de Brasília, foi vítima de acidente, com perda da roda traseira do Stilo 07/07, porém do lado direito. O carro tinha 9 mil quilômetros rodados;

*Em dezembro, o professor Eden Mark Ribeiro de Sousa, de São Sebastião (DF), ia para Unaí, na região Noroeste de Minas Gerais, a 580 quilômetros de Belo Horizonte, com seu Fiat Stilo 07/07, que estava com 17 mil quilômetros rodados. Em uma curva, perdeu o controle do carro, que capotou, segundo ele, depois de perder a roda (e o cubo de roda) traseira esquerda. Ele estava sozinho, teve traumatismo craniano e perdeu a audição no ouvido esquerdo;

*O acidente mais grave, porém, foi em setembro de 2007, na BR-040, próximo a Sete Lagoas (MG), com o técnico em informática Márcio Gomes de Menezes. Ele dirigia um Stilo 06/06, com 21 mil quilômetros rodados, estava com duas pessoas e uma morreu no local. Ele diz ter visto a roda traseira direita passar na sua frente, antes da batida;

*Já em outubro de 2005, outro proprietário de Fiat Stilo 05/06, que prefere não se identificar, sofreu acidente na BR-381, sentido Belo Horizonte/São Paulo. O carro tinha apenas 2 mil quilômetros rodados e o acidente foi de menor gravidade. A roda perdida foi a traseira esquerda.

*Nos três primeiros casos, a Fiat analisou as peças e afirma não ter encontrado falha no produto. Já com relação aos mais antigos, devido à impossibilidade de ver o carro, a montadora ficou de investigar, dentro das possibilidades.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação