Ford Ka - Zumbido na bomba

Barulho, que vem do tanque de combustível, incomoda proprietários e concessionárias trocam componente. Mas montadora diz que número de queixas não é significativo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/07/2008 16:59 Paula Carolina /Estado de Minas
Ruído no veículo de André Eugênio fica mais forte quando abastecido com gasolina - Euler Junior/EM/D.A Press - 02/07/08 Ruído no veículo de André Eugênio fica mais forte quando abastecido com gasolina
Há pouco mais de um mês, o administrador de empresas André Eugênio Spinola de Castro resolveu trocar seu Ford Ka 2002 pelo novo modelo 08/09, que ainda não completou 2 mil quilômetros rodados. Logo no início, começou a perceber um barulho alto, vindo do tanque de combustível. Voltou à concessionária em que comprou o carro, reclamou e a bomba de combustível foi trocada, mas o problema não foi resolvido. "É um zumbido forte. Eles levantaram o carro e vi que parece que a bomba fica tremendo dentro do tanque", diz. Procurando informações a respeito, na internet, André soube que o barulho era mais forte quando abastecido com gasolina. "Fiz o teste e vi que era isso mesmo", conta. E como ainda não teve tempo de voltar à revenda, passou a abastecer só com álcool, e o barulho sumiu.

Mas o dilema não é exclusividade de André. Sua irmã, a educadora física Ariane Castro, que já havia comprado o novo Ka, em março, também sofre com o mesmo barulho. Na semana passada, ela também levou o carro a uma revenda autorizada para trocar a bomba de combustível, mas, em vez de melhorar, o barulho aumentou. "Na concessionária, eles me falaram que nem vão mais trocar as bombas, pois não está resolvendo", lembra.

Avião
Nas oficinas das concessionárias de Belo Horizonte, os consultores confirmam o problema e lembram que o zumbido relatado parece barulho de avião. Todos confirmam haver reclamações de proprietários de Ka. Mas alguns afirmam que a Ford - pelo menos por enquanto - considera o barulho normal. "O barulho já é conhecido, mas a Ford ainda não nos passou nada", diz um dos consultores. Ele aconselha o cliente a esperar a data da primeira revisão, com seis meses ou 10 mil quilômetros, pois pode ser que "até lá, haja alguma solução".

"Virou a chave, dá o barulho, não é?", questiona outro consultor técnico. Segundo ele, a montadora já autorizou que a bomba de combustível fosse substituída em muitos casos, mas nem sempre resolve. Outra possibilidade da origem do barulho poderia estar no material usado no tanque de combustível, que foi trocado, depois do lançamento do novo Ka. Já em relação ao uso de álcool ou gasolina, nenhum dos consultores vê relação. Independentemente da origem, todos acrescentam que o carro pode ser deixado na revenda para análise que, se for o caso, será feito pedido à fábrica de possível troca da bomba.

Consultada, a Ford informou que não foi registrado número significativo de queixas sobre o tema. Mas disse que a questão será apurada detalhadamente, sendo informada à imprensa posteriormente a conclusão da análise. Com relação ao caso específico de André Eugênio, a montadora disse já ter entrado em contato com o administrador, agendando seu comparecimento a uma autorizada da marca para nova análise do veículo.

Volante - Por que alguns descascam?
Ecosport - O mistério da vontade própria
Pajero Sport - À deriva no asfalto
DPDC avalia denúncias de acidentes com o Stilo
Embreagem - Bem menos do que deveria
Linha Corsa - Defeitos de esquentar a cabeça


Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação