Perigo - Cuidado com salto alto

Carros com suspensão elevada, como monovolumes e crossovers, exigem muita atenção porque a estabilidade fica comprometida e alguns deles têm até alerta do fabricante

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/11/2008 12:00 Pedro Cerqueira /Estado de Minas


A boa receptividade do mercado brasileiro aos monovolumes e crossovers (veículos urbanos com características dos fora-de-estrada) fez com que as ruas ficassem cheias desses modelos. Porém, por serem mais altos, a estabilidade desses veículos pode ficar comprometida em decorrência da elevação do centro de gravidade em relação ao solo, o que exige dos motoristas cuidados especiais. Fabrício Pujatti, professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Minas Gerais, explica que quanto mais alto é o veículo, maior será a elevação do seu centro de gravidade. E que quanto mais elevado o centro de gravidade, menos estabilidade o carro pode ter.

O centro de gravidade (CG), também chamado de centro de massa, é um ponto físico localizado no interior de qualquer corpo em que se concentra toda sua massa (veja a animação acima). Sua posição é definida por três coordenadas na estrutura deste corpo: ao longo do comprimento, eixo X; da largura, eixo Y; e da altura, eixo Z. O CG de um veículo também está diretamente ligado à quantidade e distribuição de cargas (passageiros bagagens) em seu interior. Em um carro comum de passeio, com motor dianteiro, o CG costuma estar localizado no eixo dianteiro do veículo, já que de 60 a 65% do peso está na parte da frente.
No VW Touareg, suspensão pneumática permite variar, de modo manual ou automático, altura do solo de 160 mm a 300 mm, facilitando a rodagem no asfalto ou no fora-de-estrada - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 11/3/08 No VW Touareg, suspensão pneumática permite variar, de modo manual ou automático, altura do solo de 160 mm a 300 mm, facilitando a rodagem no asfalto ou no fora-de-estrada

Quando o veículo encontra-se em velocidade constante em uma via plana e reta, seu CG permanece inalterado. Quando o veículo está em aceleração nestas mesmas condições (pista plana e reta), o CG tende a se deslocar para o eixo traseiro devido à transferência de massa e à inércia. Já em condições de frenagem, o CG tende a se deslocar para o eixo dianteiro pelas mesmas razões da aceleração. Quando o veículo entra numa curva (veja a animação acima), várias forças passam a atuar: força que o motor realiza para frente; força para dentro da curva, provocada pela viragem das rodas para o lado da curva; e a força centrípeta, oposta à viragem das rodas. Quanto maior é a velocidade do veículo na curva, maior será a força que atua sobre seu CG e maior será sua rolagem (inclinação da carroceria).

Suspensão
Além de impedir que as saliências da pista se transfiram para o interior do veículo, o sistema de suspensão também atenua a rolagem do carro por meio da barra estabilizadora. Esta barra estabelece uma sincronia de posição entre as rodas de um mesmo eixo que, devido à inclinação da carroceria, tendem a ser comprimidas (rodas externas) e distendidas (rodas internas) alternando a condição de aderência do veículo durante a curva.

Leia e assista ao teste do Volkswagen Touareg V8!

No caso das versões aventureiras, derivados de modelos urbanos com carrocerias iguais às suas, porém mais altas, os fabricantes recalibram o sistema de suspensão para compensar o aumento do CG do carro. De acordo com Pujatti, uma boa dica para saber se a suspensão da versão aventureira é diferente da urbana é ir a uma concessionária e conferir o conjunto das duas versões. Se as numerações das peças forem iguais é porque não foi feita adaptação. A suspensão dos monovolumes também é desenhada de acordo com suas necessidades.

Rebaixamento
Alguns motoristas acham que podem baixar o CG dos seus carros simplesmente mandando cortar as molas para diminuir a altura do automóvel. Ledo engano. Como nessa nova condição a suspensão não dispõe mais de todo seu curso, acaba não distribuindo da forma correta a pressão das rodas contra a estrada, prejudicando ainda mais sua estabilidade, apesar da redução da altura do CG do automóvel. Quando um carro é rebaixado, as alterações devem ser feitas em todo o sistema da suspensão, de forma a não prejudicar sua dinâmica.

Como a onda do momento são os rodões, vale dizer também que este tipo de alteração na altura do veículo vai elevar seu CG. De qualquer modo, a recomendação é, principalmente para os veículos mais altos, entrar mais devagar nas curvas e distribuir melhor a bagagem e os ocupantes no interior do veículo.

Ford alerta
O perigo de modelos com suspensão elevada é tanto que a Ford chama a atenção do motorista do EcoSport para que velocidades elevadas sejam evitadas. O aviso está no pára-sol do lado do motorista. Como o centro de gravidade é mais elevado, o risco de acidente aumenta e muito. O motorista não pode vacilar, pois um descuido pode ser fatal.

Leia também:

. Sapato errado - Entre o carro e o piso
. Contran - Suspensão rebaixada já pode ser inspecionada
. Suspensão - Para segurar o pula-pula
. Rodas/Pneus - Se exagerar, o bicho pega

(Animação em Flash feita por Breno Araújo/Portal Uai)

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação